Dancer's Lament – O Lamento do Dançarino (Path to Ascendancy #1) – Ian C. Esslemont | Um Assassino destinado a se tornar um Deus! | NITROLEITURAS

De volta ao universo criado por Ian C. Esslemont e Steven Erikson, agora com o esperado (pelo menos por mim) background do Dancer, um dos personagens mais doidimais da saga Malazan!


Dancer’s Lament – O Lamento do Dançarino (Path to Ascendancy #1) – Ian C. Esslemont |Tor, 2016, 592 páginas | NITROLEITURAS | Nota 4 em 5
dancers_lament_cover
SINOPSE

Levando os fãs do mundo de Malazan ao início de sua história turbulenta. É o primeiro livro de uma nova trilogia épica de Ian C. Esslemont, que conta a história de Dancer, um dos personagens mais importantes do universo Malazan.

Por muito tempo, a guerra aralisou o continente, com cidades estados, baronatos, principados lutando entre si.

Apenas a aliança das cidades riavis Tali e Quon poderia reunir os recursos para controlar toda a costa e assim, tornar-se conhecido como o império de Quon Tali.

Porém, uma geração depois do colapso desse império, as potências regionais começam a se agitar e a disputar o vácuo de poder.Atraídos pelas oportunidades desse novo período de guerras, dois jovens seguem para a poderosa cidade-estado de Li Heng.

Um deles se chama Dorin, um jovem determinado a provar a si mesmo que é o assassino mais habilidoso de sua geração. O outro é Dal Hon, um misterioso mago que Dorin deseja matar por ter sido enganado por ele no passado.

Li Heng é governada há séculos por uma poderosa feiticeira conhecida como a “Protetora”. Ela e seu cabal de cinco poderosos magos, que conseguiram repelir por eras a Legião de Ferro de Quon Tali.

No entanto, sob o novo e ambicioso Rei Chulalorn Terceiro, o império de Itko Kan está em marcha para Li Heng. E, antes do seu ataque final, o rei enviou para enfraquecer a cidade da Protetora seus servos assassinos, os Nightblades. Além disso, existem rumores que Chulalorn também comanda forças mágicas poderosas.

É nesse momento de caos que Dorin e Dal Horn são envolvidos em uma trama perigosa mas cheia de oportunidade de recompensa. E de revelação dos segredos milenares da cidade-estado de Li Heng.


RESENHA

Ian C. Esslemont tem um estilo mais acessível ao leitor em geral do que a prosa bizantina do monstro Steven Erikson, mas tão boa e divertida quanto. Eu sinto um pouco de pena do Ian por ter a sina de ficar sempre à sombra de um gigante literário como o Steven, e imagino que se o Ian tivesse criado uma saga própria, não teria que passar pelas comparações inevitáveis para quem conheceu o mundo de Malazan pela escrita do Erickson.

Assim, de cara, como eu já tinha escrito quando resenhei o Night of Knives – Noite das Facas (link: http://goo.gl/Rp9Ze5 ), para quem conhece Malazan pelo Steven, aborde o Ian com a mente aberta (que é o que sempre faço com qualquer escritor, cada escritor é um universo, e cada livro é um mundo dentro desse universo, comparações são inúteis e atrapalham mais do que ajudam a apreciar as peculiaridades de uma obra, ao meu ver).

O engraçado é que, o Ian escreveu uns cinco livros depois do Night of Knives, e para mim, calhou de pular do primeiro livro do camarada para seu último. E, por Hood (o deus da morte de Malazan), o cara evoluiu pra caramba! DANCER’S LAMENT é doidimais véio, muito bom mesmo!

Ao invés de tentar emular o estilo filosófico-humor-dark-trevoso-poético-piradaço do Steven Erikson, o Ian amadureceu e desenvolveu uma voz narrativa muito legal, divertida, ágil e apropriada para o estilo de uma fantasia brutal mais focada em ação com um senso de humor negro permeando tudo.

DANCER’S LAMENT é o começo de uma trilogia que aborda a ascensão de dois personagens que futuramente, na saga Malazan, serão os caras mais fodões de todos os tempos. E mesmo assim, é um livro ideal para quem quer conhecer o complexo (e bota complexo nisso) universo de Malazan.

Todos os elementos malazânicos estão presentes: narrativa em terceira pessoa bem subjetiva, mostrando o mundo por diversos pontos de vista (apesar de focar mais no Dancer, o protagonista), um começo mais lento até o caos doideira no final (em Malazan é sempre assim), um mundo que mistura baixa magia, com magia épica a níveis ABSURDOS, personagens mortais podrões com seres divinos ULTRAMEGAPODEROSOS! E uma moralidade cinzenta, tão cinzenta que no final é bandido contra bandido, algo um pouco mais leve do que a nossa Câmara dos Deputados, por exemplo.

O livro é também bem mais direto e “sequinho” do que estou acostumado com a série Malazan. A trama segue veloz, não existe quase nenhuma elocubração filosófica, e mostra um excelente equilíbrio entre a brutalidade, humor, ação, emoção e mirabolâncias de trama. Ou seja é um sucesso do Ian, acredito ser um livro que agradará novatos em Malazan e para quem já se banqueteou com Malazanhas mil! :D

Recomendadíssimo para fãs de fantasia brutal e quem curte fantasia épica militarista com humor negro. E para os fãs de Malazan, bem, É LEITURA OBRIGATÓRIA VÉÉÉÉIO!

Nota 4 em 5!


CITAÇÕES

“[…]They offended Hood,’ he stated flatly.
‘And How they did that?’ Silk enquired.
‘They demanded a tithe upon the temple. I demonstrated Hood’s tithe.’
‘And who are you to judge?’ Smokey demanded. The lad’s Dark, almost blue-black eyes edged aside to Smokey. ‘I am Hood’s Sword.”
“If you corner him there will be bloodshed. And I do not like bloodshed.’
Dorin arched a brow. ‘Really. You don’t like bloodshed.’
‘No. It’s messy and unsophisticated. There are better ways of doing things.’
‘Such as?’
Wu brightened, flashed his yellowed crooked teeth. ‘My ways. Lying, trickery, deceit, cheating, or just plain patience. He will come to us.”
“So he was finished with Dorin. He was not the lad he’d been when he’d entered the city. Not that he’d been some green farmhand, but he’d been untested, unbloodied . . . unready.
Not so now. Dorin was done.
“Hard lessons luckily survived had put an end to that lad and his dreams. A transition from which a good few do not emerge alive. But necessary, if hard. The city had cut away the untried Dorin and trampled his dreams into the mud and the mire.
He was Dancer now, and Dancer from”

Ian C. Esslemont, Dancer’s Lament



erika-e-newton-ingles-por-skype

Érika & Newton – Inglês por Skype
Faça uma AULA EXPERIMENTAL GRATUITA!
Aulas TODOS OS DIAS, de 7 às 23 horas!

Érika de Pádua | Professora de Inglês – Aulas por Skype
WhatsApp: (31) 9223-5540 | Skype: erikadepadua@gmail.com
Linkedin: https://goo.gl/2c6QIb

Newton Rocha | Professor de Inglês – Aulas por Skype
WhatsApp: 9143-7388 | Skype: prof.newtonrocha@gmail.com
LinkedIin: https://goo.gl/7rajxF

Visite o nosso Blog Melhore Seu Inglês:
https://melhoreseuingles.wordpress.com/

Curta Nossa página no Facebook:
https://goo.gl/qcPQUK

Nosso Canal no Youtube – Melhore Seu Inglês:
https://goo.gl/KYns5i

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s