Eles Eram Muitos Cavalos – Luiz Ruffato | Um Mosaico Literário do Povo Brasileiro | NITROLEITURAS #resenhas

Um romance experimental, literário e ao mesmo tempo bem brasileiro, ou melhor, com recortes de um brasil urbano, diverso e assustadoramente real.


Eles Eram Muitos Cavalos – Luiz Ruffato | 2001 (1ed.), 2007, Record, 160 páginas | Nota 4 em 5 | NITROLEITURAS
Este-Entra-1455813209


SINOPSE
São Paulo, terça-feira, 9 de maio de 2000. Durante um único dia, o autor percorre a cidade tentando desvendá-la. Não apenas os engarrafamentos, parques ou dinheiro correndo por entre os conglomerados econômicos. Ele decifra cada dia, minuto e segundo da metrópole marcada pela diversidade humana – mosaico composto por gente de todo o Brasil.
Uma das maiores vozes da literatura brasileira contemporânea, Luiz Ruffato é autor, entre outros títulos, da série Inferno Provisório: Mamma son tanto felice, O mundo inimigo e Vista parcial da noite. Os dois primeiros volumes receberam o prêmio de APCA de melhor romance de 2005. Eles eram muitos cavalos recebeu os prêmios APCA e Machado de Assis de 2001. É publicado na França, Itália e Portugal.


RESENHA

Um livro impressionante, meio romance, meio poesia urbana, experimental ao mesmo tempo que contêm momentos de prosa direta e sem efeitos literários. Cenas recortadas do cotidiano de São Paulo, escritas de maneira monumental e poética. As narrativas evocam cenas de pobreza, drogas, prostituição, alcoolismo, e outras mazelas, pelo ponto de vista de suas vítimas.

São recortes de lutas brutais pela sobrevivência, de como o indivíduo é tragado pela podreira da nossa horrenda forma de vida em comunidades urbanas sociopáticas.

O livro é fantástico pela atmosfera que cria, a sensação de ter percorrido o inferno urbano de São Paulo. A imersão poética é medonha de boa, entendo claramente o porque da fama do livro e de seu autor.

A prosa se fragmenta em recortes rápidos do cotidiano, feito por meios de listas, trechos de conversas, sons, para depois se coagular em narrativas de cenas urbanas, histórias de dor, sofrimento, esperança, indiferença, desilusão, todas dentro da atmosfera claustrofóbica de uma São Paulo bem brasileira. Um livro revelador de como vivemos em uma sociedade BEM doente, desigual e insana.

Recomendo para quem curte literatura urbana e brutal, quem curte narrativas mais experimentais, e quem queira conhecer esse artesão da palavra que é o Luiz Ruffato, que por sinal é mineiro qui nem ieu, uai!

Nota 4 em 5


CITAÇÕES
4. A caminho
O Neon vaga veloz por sobre o asfalto irregular, ignorando ressaltos, lombadas, regos, buracos, saliências, costelas, seixos, negra nesga na noite negra, aprisionada, a música hipnótica, tum-tum tum-tum, rege o tronco que trança, tum-tum tum-tum, sensuais as mãos deslizam no couro do volante, tum-tum tum-tum, o corpo, o carro, avançam, abduzem as luzes que luzem à esquerda à direita, um anel comprado na Portobello Road, satélite no dedo médio direito, tum-tum tum-tum, o bólido zune na direção do aeroporto de Cumbica, ao contrário cruzam faróis de ônibus que convergem de toda parte,

mais neguim pra se foder

um metro e setenta e dois centímetros está no certificado de alistamento militar calça e camisa Giorgio Armani, perfume Polo borrifado no pescoço, sapatos italianos, escanhoado, cabelo à-máquina-dois, Rolex de ouro sob o tapete,

mais neguim pra se foder

ela deve estar chegando, uma dessas estrelas que sobrevoam a estrada, a mulher, o patrão

compromisso inadiável em brasília expliquei pra

sim, claro, ele o trata como
filho que gostaria de ter tido

sim, claro, o filho um babaca o cocainômano passeia sua arrogância pelas salas da corretora,

sim, claro, o filho um babaca o cocainômano desfila seus esteroides por mesas de boates e barzinhos — que já quebrou —, por rostos de leões-de-chácara e de garotas de programa — que já quebrou —, por máquinas de escrever de delegacias — que também já

sim mas é meu filho

e suborna a polícia,
o delegado,
o dono da boate,
as garotas de programa,
os leões-de-chácara,

sim mas é meu filho

sim, claro, a filha mora no Embu, macrobiótica, artista plástica esotérica,

os quadros sempre os mesmos
quem não tem olhos pra ver
riscos vermelhos, histéricos, espasmódicos, grossos, finos, fundo branco
não tem olhos pra ver
uma vez comeu ela horrível no estúdio entre pincéis e latas de tinta sobre uma mesa onde jazia esticada uma imensa tela em branco

isso é arte”

Eles Eram Muitos Cavalos – Luiz Ruffato


ONDE COMPRAR
Amazon
Eles eram muitos cavalos
por Luiz Ruffato

Link: http://www.amazon.com.br/dp/B00G3FFZEW


erika-e-newton-ingles-por-skype

Érika & Newton – Inglês por Skype
Faça uma AULA EXPERIMENTAL GRATUITA!
Aulas TODOS OS DIAS, de 7 às 23 horas!

Érika de Pádua | Professora de Inglês – Aulas por Skype
WhatsApp: (31) 9223-5540 | Skype: erikadepadua@gmail.com
Linkedin: https://goo.gl/2c6QIb

Newton Rocha | Professor de Inglês – Aulas por Skype
WhatsApp: 9143-7388 | Skype: prof.newtonrocha@gmail.com
LinkedIin: https://goo.gl/7rajxF

Visite o nosso Blog Melhore Seu Inglês:
https://melhoreseuingles.wordpress.com/

Curta Nossa página no Facebook:
https://goo.gl/qcPQUK

Nosso Canal no Youtube – Melhore Seu Inglês:
https://goo.gl/KYns5i

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s