Todos Os Contos – Clarice Lispector | Um dos Livros Sagrados da Literatura do Século XX! Amém! :) | NITROLEITURAS #resenha

Nesse NITROLEITURAS trago o “Todos os Contos”, a melhor coletânea de escritos da Clarice Lispector de todos os tempos! Um livro que já é obrigatório para qualquer amante de literatura brasileira e para qualquer um que queira se aventurar a escrever.

Todos Os Contos – Clarice Lispector | Ed. Relógio d’Água, 2016, 552 pgs. | Período de Leitura 26.07.16 a 1.08.16 | Nota 5 em 5

todos-os-contos-clarice-lispector-livro

SINOPSE

Autora de romances e contos que figuram entre os mais emblemáticos da literatura brasileira, Clarice Lispector é considerada uma das mais importantes escritoras do século XX. Sua figura e sua obra exercem sobre leitores o mesmo e fascinante estranhamento que causaram desde sua estreia literária, em 1943.

Nesta coletânea, que reúne pela primeira vez todos os contos da autora num único volume, organizado pelo biógrafo Benjamin Moser, é possível conhecer Clarice por inteiro, desde os primeiros escritos, ainda na adolescência, até as últimas linhas.

Essencial para estudantes e pesquisadores, para fãs de Clarice Lispector e iniciantes na obra da escritora, Todos os contos foi lançado nos Estados Unidos em 2015, figurando na lista de livros mais importantes do ano do jornal The New York Times e ganhou importantes prêmios, como o Pen Translation Prize, de melhor tradução. Agora é a vez de os leitores brasileiros (re)descobrirem por completo esta contista prolífica e singular.

BOOKTRAILER

RESENHA

Um livro que já é obrigatório para qualquer amante de literatura brasileira e para qualquer um que queira se aventurar a escrever.

Clarice é uma experiência difícil de descrever, bruxaria mesmo, algo alucinógeno mesmo. Recomendo ler em voz alta, sentir o som das frases, o fluir do texto, a sintaxe estranha de algumas construções, a ironia, o humor, a transcendência que surpreende do nada.

Clarice demonstra ao longo dos contos, o seu mundo hermético, seus jogos de linguagem e o como como ela buscava sempre quebrar o espelho da ficção, criando imagens estranhas e poéticas, explorando emoções e sentimentos mais sutis e complexos.

O livro também demonstra a versatilidade de Clarice. Sim, tem os contos mais experimentais e de investigação psicológica e de identidade. Mas tem também contos engraçadíssimos, crônicas, um conto policial doidimais (uma versão Clariciana de uma trama de assassinato), contos que são quase mini-romances, contos de amadurecimento, etc. Uma produção fantástica, e de literatura “concentrada”, uma frase monstra depois da outra.

Lendo assim, de chofre, dá para notar os delineamentos abstratos dos contos, a maioria dos protagonistas são isolados, danificados, tortos, e os contos e crônicas saem pelas beiradas, tem “falhas da Matrix”, a realidade é bem porosa e parece estar quase se desmanchando ao longo das frases. É impressionante mesmo!

Outro fator que impressiona é a simplicidade e minimalismo literário. Clarice cria cenas de grande força poética com poucas cores, com detalhes absurdos e originais e abstrações, quase como uma versão literária das obras do Hélio Oiticica.

Os temas são limitados mas profundos em seus alcances; o medo sempre presente na vida das mulheres, a fragilidade da mente, a fragilidade da pseudo-estabilidade da esfera doméstica, e a total irrealidade e natureza ilusória da identidade. São protagonistas que sofrem só por existirem em um mundo absurdo, por seus rituais sem sentido e suas leis arbitrárias (e machistas, isso fica no fundo mas é a Matrix sempre presente). Todos se questionam e questionam, e questionam e recebem em troca mais questionamentos e mais espanto, e mais mistério. E mais inquietude existencial.

Palavras e frases é o foco de Clarice. E que palavras e frases. Um aviso, não comece a sublinhar “Todos os Contos” porque você acaba riscando o livro inteiro!

Fica a recomendação, leitura obrigatória MESMO! E uma edição primorosa, organizando a zona que sempre foi a publicação (muitas delas piratas) da obra da Clarice!

NOTA 5 EM 5!

CITAÇÕES 

A realidade é mais intangível que Deus.

A ação – eis o que o mágico visa! O mágico pretende substituir-se à Lei, seja em benefício próprio, seja em benefício de quem o contrata e o paga.

Só posso dizer quanto mais se escreve mais difícil é escrever.

Perdi o meu estilo: o que considero um lucro: quanto menos estilo se tiver, mais pura sai a nua palavra.

Eu antes era uma mulher que sabia distinguir as coisas quando as via. Mas agora cometi o erro grave de pensar.

Mas equilibro-me como posso entre mim e eu, entre mim e os homens, entre mim e o Deus.

Pergunto-te em que reino estiveste de noite. E a resposta é: estive no reino do que é livre, respirei a magna solidão do escuro e debrucei-me à beira da lua.

Noite alta fazia tal silêncio. Igual ao silêncio de um objeto pousado em cima de uma mesa: silêncio asséptico de “a coisa”.

Existe grande silêncio no som de uma flauta: esta desenrola lonjuras de espaços ocos de negro silêncio até o fim do tempo.

Como fazer um discurso do que não passa apenas de grito ou doçura ou nada ou doideira ou vago ideal?

Ao lado da vontade de método, desejo o riso ou o choro como chuvas passageiras de verão.

Sou matéria-prima não trabalhada.

Sou uma mulher objeto e minha aura é vermelha vibrante e competente.

Sou um objeto que vê outros objetos. Uns são meus irmãos e outros inimigos.

Se me perguntarem se existe vida da alma depois da morte, respondo, bem sei que misteriosamente, por que não o mistério, se a coisa é mesmo misteriosa – respondo num hesitante esquema: existe mas não me é dado saber de que forma essa alma viverá. Ninguém ainda descobriu o estado de coisas depois da morte – porque é impossível imaginar qual seria a atitude do Deus, o mesmo Deus que inexplicavelmente para nós faz uma semente brotar. Eu não sei como a semente brota, eu não sei por que este céu azul, eu não sei para que esta minha vida porque tudo isso acontece de um modo que a minha mente humana desconhece. Vivo sem explicação possível. Eu que não tenho sinônimo.

Clarice Lispector, “Todos os Contos”, Editora Rocco, 2016 


erika-e-newton-ingles-por-skype

Érika & Newton – Inglês por Skype
Faça uma AULA EXPERIMENTAL GRATUITA!
Aulas TODOS OS DIAS, de 7 às 23 horas!

Érika de Pádua | Professora de Inglês – Aulas por Skype
WhatsApp: (31) 9223-5540 | Skype: erikadepadua@gmail.com
Linkedin: https://goo.gl/2c6QIb

Newton Rocha | Professor de Inglês – Aulas por Skype
WhatsApp: 9143-7388 | Skype: prof.newtonrocha@gmail.com
LinkedIin: https://goo.gl/7rajxF

Visite o nosso Blog Melhore Seu Inglês:
https://melhoreseuingles.wordpress.com/

Curta Nossa página no Facebook:
https://goo.gl/qcPQUK

Nosso Canal no Youtube – Melhore Seu Inglês:
https://goo.gl/KYns5i

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s