Warcraft: Durotan e Warcraft: Livro Oficial do Filme, de Christie Golden | NITROLEITURAS #resenhas

Dois livros muito bons da Christie Golden, uma das minhas escritoras favoritas de livros de videogame (e de Star Wars também).


Warcraft: Durotan – Christie Golden | Titan Books, 2016, 304 páginas | Lido de 09.06.2016 a 11.06.2016 | Nota 3.8 em 5

Untitled 6

SINOPSE

No mundo de Draenor, o forte e independente Clã Frostwolf sofrem com invernos cada vez mais duros e mortes de suas manadas. Quando Gul’dan, um estranho misterioso, chega no cume Frostfire oferecendo a esperança de novas terras de caça, Durotan, chefe do clã, deve tomar uma decisão impossível: Permanecer no seu território natal, ou esquecer o seu orgulho e as tradições de seu povo para levá-los ao desconhecido.


RESENHA

Curti muito a qualidade da escrita essa prequela ao filme do Warcraft. Eu conheço muito pouco da história do universo de Warcraft, e aproveitei esse livro, que se passa no passado do universo, antes da invasão dos orcs, para começar a me familiarizar com o cenário.

Christie Golden mandou muito bem no livro, que é basicamente sobre as difíceis decisões de um líder frente a possível destruição de seu povo.

A prosa é bem escrita e eficiente, direta ao ponto. O protagonista é muito bem caracterizado, a descrição da cultura orc é interessante, e a trama segue veloz e emocionante até o final.

Me surpreendeu mesmo, devo ler mais livros da Christie no futuro, gostei muito, principalmente dos personagens femininos!

E esse livro me fez pensar nessas diferenças artificiais entre os gêneros literários: para mim, tudo é narrativa, tudo é história, e o que realmente importa para mim é a viagem que tenho com um livro, seja ele classicão, trash, pop, pulp, romântico, terrozão, literário, experimental ou o escambau!

E por isso respeito muito uma escritora como a Christie, que, mesmo sabendo que muitos nunca lerão os seus livros (ela é especializada em livros de franquias de videogames e cinema), ela manda ver na prosa, na trama e na caracterização, demonstrando paixão pelos seus leitores alvo.

Recomendo para quem curte Warcraft, literatura de fantasia sobre tribos primitivas, e quem curte uma aventura de ação bem escrita e despretensiosa!

TRECHO

The wave of wolves and riders descended upon the hapless cow. Had she been but a few strides closer to the herd, she might have been protected by their sheer number, but although she bellowed plaintively, the herd merely increased its speed. The lead bull had abandoned her, too intent on driving the rest far enough out of range of the terrifying orcs so that no more of his herd would fall. The clefthooves were not stupid, and the cow realized soon enough that this was a fight she would have to win—or lose—on her own.
She wheeled with a speed belying her enormous size and turned to face her would-be killers. Clefthooves were prey animals, but that did not mean they did not have personalities, nor did it mean they were not dangerous. The cow that stood to face them, her cleft hooves churning up the snow as she snorted, was a fighter, as they were—and she clearly intended to take more than a few orcs and wolves down with her.

Durotan grinned. This one was worthy prey! There was no honor, only the sense of a need fulfilled, in hunting beasts that did not stand and fight. He was glad of the clefthoof’s courageous choice. The rest of the party saw her defiance, too, and their cries increased in delight. The cow snorted, lowered her head crowned with massive, sharp horns, and charged directly at Garad.

The orc chieftain and his wolf moved as one, springing out of danger long enough for Garad to hurl Thunderstrike. The spear caught the great beast in her side. Ice gathered himself to attack. As he and other white wolves leaped for the clefthoof’s throat, Garad, Durotan, Orgrim, Geyah, and the rest of the hunting party hurled spears, arrows, and shouts of challenge at the clefthoof.”


Warcraft Official Movie Novelization – Christie Golden | Titan, 2016, 304 páginas | Lido de 11.06.2016 a 13.06.2016 | Nota 3.8 em 5

Untitled


SINOPSE

A novelização do aguardado filme de ação e fantasia Warcraft. Há muito Azeroth está em paz. Após expulsar os trolls, com a ajuda de Medivh, Guardião do reino, humanos vivem em paz com os vizinhos elfos e anões. Mas um novo mal desponta no horizonte, e a guerra ameaça engolfar mais uma vez os domínios do justo rei Llane.  

Uma raça temerária de invasores, os guerreiros orcs, insuflados pelo feiticeiro Gul’dan e liderados pelo monstruoso Mão Negra, fogem de seu mundo agonizante em busca de caça e oportunidades. Com a ajuda da vileza, a mais cruel das magias, Gul’dan criou um portal capaz de transportar sua Horda até Azeroth.  

A maré verde, de orcs dominados por esse mal, toma de assalto as terras humanas. Morte e destruição ameaçam destruir a tudo e a todos. Então, de lados opostos, dois heróis surgem, em uma rota de colisão que decidirá o destino de sua família, seu povo e seu lar.

Durotan, o líder honrado do clã Lobo do Gelo, quer apenas uma chance para seu filho recém-nascido. Lothar, o Leão de Azeroth, busca redenção. E assim começa uma espetacular saga sobre poder e sacrifício, na qual a guerra tem muitas facetas e todos lutam por algo.


RESENHA

Uma adaptação muito bem feita, ou melhor, uma recriação narrativa a partir do roteiro do filme do Warcraft, feita com o talento da Christie Golden, de quem fiquei fã.

Como eu já tive uma ótima surpresa com Wacraft:Durotan, gostei muito desse livro, mesmo com a narrativa se espalhando por muitos personagens em poucas 302 páginas.

É mais uma prova do poder de síntese da Christie, apesar do sacrifício no desenvolvimento de alguns dos personagens coadjuvantes.

Li o livro antes de assistir o filme, e afirmo, dá uma visão muito mais ampla da história. As motivações dos personagens são mais trabalhadas, e o ritmo da história é mais lendo, o que permite uma imersão melhor do que no filme (que acho que merecia mais uma hora, pelo menos, para trabalhar as diversas narrativas paralelas).

“Warcraft” é um livro de aventura e fantasia, com muita ação, reviravoltas, e escrito dentro de um tom mais sombrio e envolvendo temáticas de guerra e de corrupção pelo poder.

Recomendo ler Warcraft:Durotan (não sei se foi publicado no Brasil) junto com Wacraft: Adaptação Oficial para perceber melhor tanto o arco do personagem Durotan, quanto para entender a tragédia dos Frostwolfs.

A narrativa, apesar de eu ter me confundido algumas vezes pela quantidade de personagens, flui muito bem, com cenas emocionantes e um clímax satisfatório, com abertura para sequências. Existem várias cenas extras e introspecões que não aparecem no filme, e alguns personagens são mais bem trabalhados no romance, como Garona e o mago Mandiv.

Recomendo para quem curte aventuras de fantasia, para quem curte Warcraft, e quem curte romances baseados em games bem escritos, e que não necessitam conhecimento prévio para serem compreendidos.


TRECHO

Lothar’s mind was too busy working out scenarios for him to sleep at once, so he gnawed on a leftover piece of chicken and watched the watcher instead. To his credit, the boy seemed to take the duty seriously. Lothar half-expected Khadgar to have sneaked his book with him so he could read by moonlight, or firelight, or maybe a tiny point of blue flame dancing at the end of his fingers. Who knew what sort of things mages could do.

Instead, the youth’s head turned, rather shyly, in Garona’s direction. She lay facing away, her distinctive curves soft and rolling and green as the hills of Elwynn. Lothar was amused—but he also didn’t like it.

“Well,” he said, shattering the silence, “at least you’re not reading.”

Khadgar jerked his head back toward the path. Lothar smiled to himself.

“He wishes to lie with me.” Garona’s voice was matter-of-fact and Khadgar cringed, almost squirming with embarrassment.

She propped herself up on one arm, watching them both.

“I beg your pardon?” Khadgar tried to sound perplexed by the accusation, but his voice climbed a little too high for it to be convincing.

“You would be injured,” she stated.

“I don’t want to lie with you!”

It was all Lothar could do to not laugh out loud. Garona simply shrugged. “Good. You would not be an effective mate.”

This time, Lothar couldn’t help it, and a snort of laughter escaped him.

“Why do you laugh?” Garona asked, and it was Lothar’s turn to feel uncomfortable. “I cannot see how you humans survive such a thing. How you survive anything. No muscles to protect you. Brittle bones that break.”

“You don’t look that different to us. How did you survive?”

She went still. Her voice when she replied no longer held mirth. It was careful; cool. “Broken bones heal stronger. Mine are very strong.”


erika-e-newton-ingles-por-skype

Érika & Newton – Inglês por Skype
Faça uma AULA EXPERIMENTAL GRATUITA!
Aulas TODOS OS DIAS, de 7 às 23 horas!

Érika de Pádua | Professora de Inglês – Aulas por Skype
WhatsApp: (31) 9223-5540 | Skype: erikadepadua@gmail.com
Linkedin: https://goo.gl/2c6QIb

Newton Rocha | Professor de Inglês – Aulas por Skype
WhatsApp: 9143-7388 | Skype: prof.newtonrocha@gmail.com
LinkedIin: https://goo.gl/7rajxF

Visite o nosso Blog Melhore Seu Inglês:
https://melhoreseuingles.wordpress.com/

Curta Nossa página no Facebook:
https://goo.gl/qcPQUK

Nosso Canal no Youtube – Melhore Seu Inglês:
https://goo.gl/KYns5i

2 comentários em “Warcraft: Durotan e Warcraft: Livro Oficial do Filme, de Christie Golden | NITROLEITURAS #resenhas

  1. Quase comprei final de semana um desses livros, mas uma dúvida me impediu.
    Quando vc cita que o livro Durotan é: “A prosa é bem escrita e eficiente, direta ao ponto. O protagonista é muito bem caracterizado, a descrição da cultura orc é interessante, e a trama segue veloz e emocionante até o final.”
    Significa que o personagem principal ou os personagens, são bem descritos, pelo menos fisicamente?
    Eu odeio livros que não descrevem pelo menos a aparência dos personagens (ou fazem isso muito por cima), e algumas novelizações ou adaptações (que eu amo) pecam nisso as vezes. Por isso, declinei em adquirir os dois livros. Desculpa, eu não quero insistir na redundância, mas nessa parte, os dois livros são bem descritivos?
    Obrigado. Suas resenhas vieram bem a calhar.
    Abs.

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s