The Great and Secret Show (Art #1), Everville (Art 2) do mestre do horror Clive Barker! #resenha #livros

Hoje estou começando finalmente o Scarlet Gospels, o último livro do Clive Barker, que tem o Harry D’Amour (o Constantine do Barker) contra o Pinhead. Já estou no começo, a história é bem mais pancadaria do que filosofia, mas está bem divertido e bem pulp! ;) Antes disso, resolvi reler o The Great and Secret Show e depois o ler pela primeira vez o Everville, a continuação da trilogia apocalíptica americana do Clive Barker. E que jornada interessante está sendo em uma das imaginações mai criativas da literatura de horror e sobrenatural! :)

The Great and Secret Show (Book of the Art #1)The Great and Secret Show by Clive Barker

My rating: 5 of 5 stars

The Great and Secret Show (Book of the Art #1) – Clive Barker | 685 páginas | 1ª Ed. 1989

Um apocalipse no interior da Califórnia pelo mestre do horror Clive Barker. Curti a releitura, tinha muita coisa que eu não me lembrava. O POV narrativo é onisciente, e muitas vezes a narrativa se perde na miríade dos personagens, mas as idéias e os conceitos são muito originais, e a trama é completamente imprevisível. Recomendadíssimo para fãs de horror e sobrenatural moderno! Agora sigo para a leitura de Everville, o livro 2 da arte e último livro antes de finalmente ler O Scarlet Gospels! :)

Início da Leitura: 27/05/2015

Final da leitura: 7/06/2015

View all my reviews

Everville (Book of the Art #2)Everville by Clive Barker

My rating: 5 of 5 stars
Everville (Book of the Art #2) – Clive Barker
689 páginas – 1ª Edição, 1999

Depois da releitura de The Great Secret Show, que não me lembrava na parte final, parti direto para Everville, o segundo livro da trilogia da Arte. E que livro sensacional! O que eu curto muito no Clive Barker é como ele vai quebrando as expectativas do leitor. Como um segundo livro de uma trilogia, era de se esperar que seria uma espécie de livro de transição, mas na verdade, é uma revisão e expansão da história do primeiro, com mais bizarrices e todas as monstruosidades características da obra de Barker elevadas ao cubo (me deu até vontade de reler Imajica também).

A narrativa começa com novos personagens, como um romance histórico dos primórdios da ocupação do noroeste americano. A partir daí é uma narrativa surreal, com muita ação, muitas revelações e mais demonstrações da imaginação prodigiosa do Barker. O livro funciona sozinho, daria até para ler sem ter lido o The Great and Secret Show, mas para quê, né?

O livro lida com temas interessantes como a sexualidade dos monstros (que na verdade não são monstros), o papel da mente humana na eterna criação da realidade, o amor homosexual como um dos motores da trama, e visões bem originais do tema da iluminação. É um livro imenso, mas bem interessante, com cenas gráficas de violência e sexo, mas com momentos de grande ternura e cenas de muita poesia e romantismo, jamais imaginava que o Barker fosse tão romântico (no jeito grotesco e bizarro de ser romântico). Recomendo!

Além desse livro li também o conto Lost Souls, que é a primeira história do Harry Damour e que o Barker disponibilizou gratuitamente pela internet. Recomendo, principalmente porque o Detetive Harry (o Constantine do Barker) tem um papel principal em Everville, e o conto dá um bom background para algumas cenas.
Início da Leitura:
07/06/2015

Final da Leitura:
12/06/2015

View all my reviews

Photo-Jan-18-2-33-11-PM-e1421631572599222

Anúncios

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s