Filmes Doidimais:Last Days of Vietnam (2014),Leviathan (2014), Blowup (1966)

Mais uma penca de resenhas de filmes assistidos nas últimos dias! Tem de tudo um pouco e um pouco de tudo! :D

last-days-in-vietnam-poster

Last Days of Vietnam (2014) | Diretor: Rory Kennedy

Documentário sobre a retirada caótica dos americanos e vietnamitas que tinham relações com os Estados Unidos durante a Queda de Saigon, que marcou o final dos 30 anos de Guerra entre o Vietnã do Sul e do Norte.

Muito bom, mostrando uma situação desesperadora e os dilemas morais dos soldados americanos e diplomatas, de deviam obedecer a Casa Branca de evacuar apenas os americanos ou se deviam arriscar a corte marcial e evacuar o maior número de Sul Vietnamitas (que, por causa de suas relações com o governo americano seriam executados imediatamente após a queda de Saigon).

Cheio de depoimentos dos envolvidos, inclusive dos vietnamitas que foram deixados para trás, e com a progressão das horas do último dia da Queda de Saigon. Um filme muito crítico, com fortes dilemas morais, histórias impressionantes de sobrevivência, o tema da auto-ilusão dos poderosos em tempos de guerra (como o embaixador americano que se recusava a aceitar que Saigon cairia). Só senti falta do ponto de vista dos norte-coreanos, mas recomendo o documentário, mostra um momento que não é muito explorado na história (não com esse detalhismo de como foi hora a hora a retirada de Saigon).

Assistido em 30/05/2015. N.N.

Trailer:

leviathan_poster1

Leviathan – Leviafan (2014) | Rússia, Diretor: Andrey Zvyagintsev.

Em uma cidade costeira da Rússia, uma família simples de trabalhadores, Kolya, sua esposa Lilya e seu filho adolescente Romka é pressionada por um prefeito corrupto a venderem sua terra. Kolya resolve lutar para permanecer no lugar e, ao tentar chantagear o prefeito, acaba envolvido por uma teia de corrupção imensa, que envolve policiais, padres, etc.

Adorei esse filme, muito bom mesmo. Zvyagintsev usou a história da luta de um indivíduo contra a corrupção para desenhar um cenário realista e crítico da sociedade russa (e diria também da nossa sociedade brasileira, tirando as peculiaridades culturais, a corrupção no filme me soou muito familiar). Zvyagintsev também trabalha com a história de Jó como subtexto, criando um drama trágico, uma história de moralidade e brutalidade do sistema, bem dentro da tradição russa de denúncia social, muito intertexto com Tolstoi e Fyodor Dostoevsky nos temas da injustiça e da transformação em inseto daqueles que não detém poder político ou econômico.

Leviatan mostra um mundo governado por homens deprimidos e completamente bêbados, grande parte do filme se passa com os personagens bebendo litros e litros de vodka. O título se refere tanto ao Leviatã de Hobbes, o Estado corrupto onipresente e tentacular sustentado pela sociedade russa, assim como a baleia de Jonas, outra história bíblica referenciada indiretamente no filme.

A fotografia é impressionante, a edição maestral, o roteiro tem reviravoltas que quebram certos clichês desse tipo de história, e como toda boa narrativa russa, não tem nada de final-feliz-contos-de-fada que Hollywood dos últimos tempos (ô que saudade do cinema americano da década de 70!).

Recomendadíssimo, 5 em 5 estrelas!

N.N.

Assistido em 31/05/2015

#‎filmesdoidimais‬ ‪#‎filme‬ ‪#‎russianmovie‬ ‪#‎leviathan‬‪#‎andreyzvyagintsev‬ ‪#‎drama‬ ‪#‎corrupção‬ ‪#‎nitrofilmes‬

Trailer:
https://www.youtube.com/watch?v=2oo7H25kirk

blow up

Blowup – Depois Daquele Beijo (1966)| UK, Diretor: Michelangelo Antonioni

Um dos filmes mais maduros de Antonioni, adorado e odiado em mesma medida pela crítica, apesar de constar na lista dos 250 filmes mais relevantes da história do cinema. Foi a primeira vez que assisti, e o que chamou minha atenção inicialmente foi a fotografia impecável, e a série de simbolismos e detalhes bizarros que Antonioni colocou nas cenas. Blowup usa de cenário a cena mod/psicodélica da grã bretanha, com suas quebras de paradigma, experimentações sexuais, hedonismo, drogas, e rock do bom (com a participação especial dos Yardbirds, com um jovem Jimmy “Led Zeppelin” Page”. Nesse pano de fundo, Antonioni dá sua versão para o excelente conto existencialista de Cortázar, o “Las Babas del Diablo”. E a atmosfera do filme é fantástica, parece uma outra dimensão, muito bizarro, o filme passa uma sensação estranha, talvez a sensação dissociada, uma mistura de indiferença, decadência, histeria e hedonismo, que se sentia ao viver a febre britânica dos crazy 60s

É um filme feito para quebrar a expectativa, a trama de desnintegra ao longo do filme, porque, o foco aqui é uma transformação psicológica no protagonista. Blowup é a histópria de um artista que perdeu toda sua paixão pelo seu trabalho e até mesmo por sua própria vida, refletida no modo cruel com que trata suas modelos, a frieza com que trata seus amigos e a agressividade cínica que permeia suas ações. Até que, por acaso, ele fotografa um casal em um parque, e, ao revelar as imagens, mergulha em um mistério que finalmente acorda sua alma com a obsessão de uma investigação. Mas, como é um filme do Antonioni, a trama não é o que parece ser.

Recomendo, é um filme muito diferente, o modo como é filmado faz com que a significação aconteça no público, é uma obra aberta, e incrivelmente, com a mesma ambiguidade e mistério do conto de Cortázar.

Recomendo, mas apenas para quem curte o chamado “cinema de arte”. É um filme essencial para entender o que foi a New Wave europeia (apesar de alguns críticos não considerarem Blowup parte da New Wave, eu acho que é, uai!). 5 em 5 estrelas!

N.N.

Trailer:
https://www.youtube.com/watch?v=2Xz1utzILj4

Assistido em 03/06/2015

‪#‎filmesdoidimais‬ ‪#‎filmes‬ ‪#‎antonioni‬ ‪#‎blowup‬ ‪#‎drama‬ ‪#‎mistério‬‪#‎cinemadearte‬

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s