The Vorrh, de Brian Catling – Libertando a Fantasia Contemporânea com um Retorno ao Coração das Trevas! #resenha

Passei esse livro para o topo da minha lista de leituras devido ao enorme burburinho causado pela recomendação do Alan Moore, que prefacia o livro com frases como “esse é um dos melhores livros de fantasia do século XXI”, enfatizando a liberdade criativa e a coragem e a criatividade do autor, Brian Catling para quebrar clichês e enveredar pelo tema espinhoso das violências do colonialismo inglês na África. Com uma recomendação dessas, como é que eu podia deixar passar essa leitura?

CatlingB


Alan Moore está certo.

Gostei muito de Vorrh, que é mais um exemplo que gêneros literários precisam ser abandonados completamente, como uma relíquia do século XX, e que agora só servem para organizar livros na Amazon. Vorrh é literatura boa e pronto, misturando ficção científica, realismo fantástico, hipertextualidade, horror, fantasia sombria, crítica ao colonialismo, etc.

Vorrh-League-550x1024

Uma mistura fascinante de Coração das Trevas de Joseph Conrad, com Borges e monstros saídos da imaginação de um Guilherme del Toro ou Clive Barker, e muito, muito mais, tudo envolvido em uma prosa poética alucinógena. Mas, com essa verve mais poética e literária, e com a narrativa fragmentária e misturando passagem hipervívidas com momentos delirantes, recomendaria mais para leitores acostumados com realismo fantástico e textos ditos de alta literatura.

Alan Moore divulgando o Vorrh!
Alan Moore divulgando o Vorrh!

A prosa de Catling passa por muitos pontos de vista, de uma maneira líquida, criando uma visão multifacetada, como um delírio surrealista, em um texto de história alternativa, com o Vorrh como um local fictício dentro da África do período pós Primeira Guerra Mundial. Mas não é só uma história alternativa, como uma literatura alternativa, pois Catling se inspirou no Impressions of Africa (1910), de Raymond Roussel, que cita a floresta mítica do Vorrh e, o que é claro no romance inteiro, no Heart of Darkness do Joseph Conrad.

Personagens históricos se misturam com os fictícios, e referências à literatura gótica inglesa se espalham misturadas com mística africana e o espiritualismo do começo do século XX (com mesas de espíritos, médiuns, etc.).

B. Catling
B. Catling

O livro é um labirinto de narrativas em torno do Vorrh, uma floresta mais antiga do que o mundo no coração de uma versão fantástica do continente Africano, uma parte mais tropical, como o Congo, e que supostamente cresceu ao redor do Jardin do Éden, da origem do mundo.

11203658_10153260743058486_8427679654149666781_o

O romance começa com narrativas fragmentadas, de uma miríade de personagens, com o único ponto de contato sendo alguma relação que tem com a floresta primal do Vorrh. Personagens históricos do período colonial inglês coexistem com personagens fantásticos, monstros, anjos, robôs steampunk, um cíclope melancólico chamado Ishmael (uma referência à Mobi Dick), criaturas etéreas (os Erstwhile). Guerreiros, xamãs, assassinos, caçadores, colonizadores europeus racistas e ignorantes, e muito mais. É um romance mais literário e experimental do que o comum dos romances do New Weird.

Vorrh_Poster_LARGE

Algumas histórias se convergem, muitas vezes violentamente com imagens bem gráficas, outras circulam e não parecem estar diretamente ligadas às narrativas principais, mas talvez sejam relevantes no futuro, visto que se trata de uma trilogia, o que acho muito legal, certamente lerei os próximos livros.

Fica a recomendação e o alerta, é um livro não tão acessível quanto os demais livros do New Weird, mas, se você sobreviver às primeiras cem páginas, e se acostumar com a desorientação da narrativa, terá uma experiência literária única.

Como eu disse, Alan Moore está certo em seu prefácio. Vorrh é doidimas! :)

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s