Nos últimos dias assisti a dois filmes muito bons, que coloco aqui no Nitroblog como recomendação; o excelente filme brasileiro Casa Grande (2014) e o maravilhoso e perfeccionista The Vanishing (1988), mais um filme da lista dos 250 Filmes Doidimais da Sight and Sound.

CASA GRANDE (2014) – Brasil
Diretor: Fellipe Barbosa

casa-Grande

Excelente filme do Fellipe Barbosa, muito bom, na tradição do Cinema brasileiro de critica social,com um bom roteiro que não apela para o melodrama, diálogos bem feitos e verossímeis, ótimas atuações, gostei muito, na mesma linha do O Som ao Redor do Kleber Mendonça.

O filme explora o amadurecimento de um jovem paulistano de classe alta , prestes a fazer o vestibular e tentando de todas as maneiras ter uma experiência sexual significante, ao mesmo tempo em que sua família entra em uma crise financeira brava. O filme lida com o que vemos todos os dias em nossa realidade, as diferenças e tensões sociais, a questão das cotas, os valores das classes mais altas, o ponto de vista e a realidade das classes mais baixas, temas colocados com cuidado e dentro de um roteiro bem feito, bem trabalhado. Recomendo!

THE VANISHING ou O Silêncio do Lago (1988)
Diretor: George Sluizer

71KL5qOtCHL._SL1085_

Mais um filme da lista dos 250 da Sight and Sound, The Vanishing – Sporloos (nome original) (1988), que recebeu o horrendo título de O Silêncio do Lago, quando saiu no Brasil, é o que chamo de thriller de arte, um filme de suspense que vai além dos limites do gênero virando uma outra coisa. A premissa é até simples, um casal de namorados saem de férias, de, depois de uma parada, a mulher desaparece misteriosamente. Seu namorado começa uma busca obsessiva por ela, e o restante do filme aborda o mistério desse desaparecimento.

Com esse pano de fundo, George cria uma obra prima perfeccionista, cada cena bem estudada e trabalhada em seus detalhes, e, invertendo a fórmula tradicional, revela o mistério do filme logo de cara, porém ainda mantendo alguns segredos até o final. Os personagens são bem desenvolvidos e muito bizarros, quebrando clichês, e o tema principal, a obsessão pela certeza, o desejo quase insano pelo conhecimento, é explorado de maneira magnífica. É um filme brutal, um horror muito realista e perturbador em seu nihilismo absoluto. Para quem curte filme de suspense, The Vanishing (me recuso a usar o horrendo título nada haver brasileiro) é obrigatório. E NÃO assista o remake, que é até bonzinho, mas não se compara com essa obra-prima do cinema holandês!

THE VANISHING

Anúncios