Estou procurando assistir todos os 250 melhores filmes de todos os tempos da lista da Sight and Sound Magazine, uma lista criada por trocentos críticos e diretores de cinema, e que já me apresentou o maravilhoso cinema de Ozu entre outros, e finalmente cheguei ao Faces (1968) de John Cassavetes. E que filme fantástico, doloroso de tanto realismo, e revolucionário, influenciou Scorsese, Coppola e trocentos outros.

tumblr_mlg3q5ythS1qjszfuo1_1280

O filme foca-se em personagens bem comuns do final da década de sessenta nos EUA, um casal de meia-idade, de classe média alta, bem sucedido na vida mas completamente alienados de seus desejos, sem amor e sem nenhum sentido de conquista pessoal. Meio como avatares de uma cultura em crise, o casal se separa no começo do filme e a narrativa segue a busca desesperada por algum tipo de sentido, ou melhor, algum tipo de sentimento real, tanto do marido quanto da esposa.

TRAILER

O filme é preto e branco e a câmea foca quase que exclusivamente nos rostos dos personagens. E o que impressiona é o realismo, não dá para ver nenhum tipo de atuação, tudo é cru, é em tempo real, e nas interações muitas vezes violentas ou agressivas, ou imersas na alegria histérica do álcool, dá para notar o grau altíssimo de tensão por trás das palavras, gestos e expressões faciais. A transição da cultura repressora dos anos 50 para a progressiva quebra de limites sociais a partir dos 60 foi (e ainda é) traumática, e Faces é um dos melhores filmes que explicita isso.

Recomendadíssimo, é daqueles filmes que não se consegue tirar os olhos da tela nem por um segundo.

TRILHA SONORA

FILME COM LEGENDA EM ESPANHOL

Anúncios