O Tempo e o Vento: O Retrato, Vol. 1 – A Carpintaria Magistral de Érico Veríssimo! #resenha

O Retrato Vol. 1O Retrato Vol. 1 by Erico Verissimo

My rating: 5 of 5 stars

De volta ao micromundo da cidade de Santa Fé, Érico Veríssimo desenha um panorama da mentalidade da elite gaúcha no começo do século XX. Uma continuação fantástica da melhor e mais perfeita trilogia de romances da literatura brasileira, de cabeça não consigo pensar em nenhum conjunto de obra semelhante. Érico Veríssimo refina cada vez mais a sua prosa, que a partir desse livro se moderniza com o uso de ponto de vista narrativo de terceira pessoa limitada dentro de introduções oniscientes. A mistura de história e ficção continua maravilhosa, a contextualização histórica um primor.
11164754_10153218958008486_7236451497303596593_o

O Dr. Rodrigo Cambará, o protagonista de O Retrato (que logicamente taça um paralelo à obra de Oscar Wilde, O Retrato de Dorian Gray) é uma daquelas criações ímpares da literatura, um personagem complexo, hipócrita ao mesmo tempo que heróico, sensualista ao mesmo tempo que busca conciliar a tradição com a modernidade, uma identidade em conflito porém com momentos de auto-confiança absoluta alternando com momentos de rejeição profunda de si mesmo.

A unidade de espaço, tempo, história e ficção é de um primor tremendo, dá para sentir na pele as questões políticas da época, o coronelismo (ou caudilhismo do sul), as eleições fraudilentas, a campanha civilista. Outro tems explorado a fundo nesse primeiro volume é o crescente aparecimento de rachaduras e transformações na cultura machista do sul com o advento dos avanços culturais, políticos e tecnológicos, transformações que acontecem por meios muitas vezes violentos.

A trama é genial, como é o normal na obra de Veríssimo, rápida, com drama suficiente para prender a leitura página por página. Estou completamente apaixonado pelo Érico Veríssimo, completamente assombrado com a precisão e elegância de sua prosa. Mais que recomendado, 5 estrelas, uma nota que suspeito darei para todos os livros dessa obra prima da nossa literatura.

View all my reviews

ANOTAÇÕES QUE FIZ DURANTE A LEITURA, BAGUNÇADAS E PODEM CONTER SPOILERS!

  • discussões sobre a morte, livro mais filosófico, grandw trabalho de carpintaria
  • Rubinho, a encarnação do nascente pensamento fascista
  • rodrigo cambará do romance o retrato é a reencarnação o capitão rodrigo do romance o continente, o homem que ama a vida sem limites, sensualista, energético, como se fosse o mesmo personagem, mas em um contexto diferente .
  • O sobrenome Cambará, a força do sangue a força da ancestralidade talvez uma metáfora para o espírito do rio grande do sul
  • o nascimento so facismo naa conversas dos amigos de rodrigo
  • morte de fandango, morte do sul tradicional
  • momentos pontuais de onisciencia, por meio de recortes
  • Pepe, o pintor anarquista : mais um estrangeiro em Santa Fé que não gosta do lugar mas que não sabe porque fica, como Carl Winters no vol. 1 de Tempo e o Vento
  • Mudança no estilo: narrador em terceira pessoa próxima subjetiva, refletindo as mudanças no estilo contemporâneo de narrativa. A narrativa é focada em Rodrigo apenas, quase sem mudança de ponto de vista narrativo.
  • Rodrigo justifica sua infidelidade o tempo todo em seus monólogos interiores.
  • previsão de tempo muitas empresas sessão tempo muito bem transição de tempo muito bem feita
  • conflitos entre vida familiar amante é a mulher esposa problemas sexuais programa em 3d a vida social e à vida privada problema entre a vida pessoal e à vida privada
  • técnica narrativa transição temporal em uma frase usando o ponto de vista profundo
  • tema: o ego masculino sempre leva a tragédia pessoal
  • Esmeralda, referência da cigana do corcunda de Nktre Dame
  • técnica narrativa, ao fazer exposição, use uma metáfora para unificar a exposição inteira, fica elegante e de fácil entendimento para o leitor
  • metáfora do leite para descrever a hieraquia social da cidade de santa fé, usar metáforas bem feitas para envolver e tornar prazerosa a exposição
  • rodrigo e o símbolo do cometa rodrigo como cometa
  • o livro explora a alma masculina o avanço
  • livros floral masculina o livro a alma na cozinha o livro
  • construção coletiva da verdade sobre uma pessoa
  • Cidadão Kane e O Retrato de Dorian Gray, referências para a estrutura do romance
  • a vinda apocalíptica do cometa marcando o novo século, junto com a volta de Rodrigo para Santa Fé.
  • o vento como símbolo novamente ” a culpa é do vento”
  • começa no estado novo
  • começa pela velhice, xomo Cidadão Kane
  • citação vice ta metade podre
  • eduardo cambará piloto quebra ligação com a terra dos perna quebra a ligação com a terra dos terra
  • desgraça nunca vem só
  • “Calúnia é calúnia, sempre deixa sua marca”
  • conflito da roça com a cidade
Anúncios

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s