Resenha: Tigana, a Prosa Poética de Guy Gavriel Kay #nitroblog #tigana

Guy Gavriel Kay, pelo que aparece em sua página na Wikipedia, entrou no mundo da literatura ajudando o Christopher Tolkien, o filho do megamass doidimais J.R.R. Tolkien na edição do Silmarillion. Aproveitei esse detalhe para tacar a trilha completa uber-extended do Senhor dos Anéis para acompanhar a leitura de Tigana, e deu muito certo! A música maravilhosa de Howard Shore combina completamente com o estilo poético de Guy Gavriel Kay, aumentando a viagem ao mundo de inspiração italiana medieval de Tigana.

tigana-cover-american (1)

A leitura das primeiras páginas foi um choque. Vindo da leitura dos três últimos volumes da saga Malazan, que transborda de nihilismo, cinismo, brutalidade, amoralidade e tudo do bom e de sangrento do gênero brutal e sombrio da literatura de fantasia, levei um tempo para acostumar com o estilo poético e quase neoclássico de Guy Gavriel Kay. É como se Kay combinasse o tema e o cenário da história com um estilo que lembra muito os romances do século XIX, rebuscado, poético, com grandes passagens de exposição, adjetivos e advérbios espalhados por frases muitas vezes bem longas. Junto, é claro, com uma sensibilidade contemporânea e um estudo de personagens mais cinzas, de moralidade questionável e em muitos pontos desconstruída.

tigana-finnish-cover1

O estilo mais clássico de escrita, que poderia derrubar escritores menos habilidosos, é bem feito nas mãos de Kay. O texto tem um tom poético, passagens com descrições belas, e as longas exposições são muito bem escritas.

Apesar de uma trama bem complexa e cenas de ação emocionantes, o foco da narrativa é a vida interna dos personagens, suas emoções, dúvidas, questionamentos e crescimento. Os personagens são bem construídos, com vida emocional complexa e bem apropriados para os temas abordados no livro, como; o preço da vingança, a questão da identidade e sua ligação com a memória, o custo do patriotismo, lealdade e traição e o preço da liberdade.

A história se passa em um país ficcional, a Península da Palma, em um lugar que lembra a Itália medieval. Em algumas partes senti um clima bem borgiano, lembrando muito a saga dos Bórgias (estou com “The Family”, o livro de Mario “Poderoso Chefão” Puzo sobre a Família Bórgia da Itália renascentista para ler faz tempo, ler Tigana me deixou na fissura de colocar ele na frente da minha pilha de livros).

tigana-croatian-cover

Sem querer dar spoilers, a história segue uma narrativa de revolução contra tiranos, uma revolução comandada por um grupo de heróis com falhas e moralidade cinza. A narrativa é bem romântica, com algumas cenas bem eróticas, escritas na prosa poética de Kay. O final é épico, bem épico mesmo, com cenas dramáticas e muita emoção, do jeito que tem que ser!

Tigana

O cenário é muito bem construído, quase uma “fantasia histórica”, me passou uma sensação bem realista. A magia é misteriosa, rara e muito poderosa, mas com limites. Os elementos sobrenaturais são bem interessantes, adorei as Riselkas, mas se você quiser saber o que são, leia o livro! E tenho que confessar, os personagens que mais gostei foram dos vilões, vou te contar, o tirano Brandon é doidimais! Mas isso é por causa do meu vício em fantasia brutal e histórias de terror, eu sempre acabo do lado do monstro ou dos bandidos, hahahaha!

Fica a recomendação, mas aviso para, antes de comprar, leia algumas páginas para ver se você curte o estilo mais clássico e poético do Guy Gavriel Kay. Se for a sua praia, e se você curtir uma história mais romântica, mas com ação, aventura, e personagens bem construídos, Tigana é fantástico.

Um detalhe, li o livro no original em inglês, mas Tigana já foi lançado no Brasil pela editora Saída de Emergência. Pelos comentários que recebi, parece que a tradução foi bem feita (uma raridade entre os romances de fantasia traduzidos no Brasil).

E agora, de volta ao mundo cruel e doidimais de Malazan com The Tales of Bauchelain and Korbal Broach do Steven Erickson, os necromantes mais doidimais desse lado do Império Malazan.

E vamo ler porque ler é doidimais!

TIGANA, em Português, Editora Saída de Emergência (Infelizmente dividido em 2 partes, mas fazer o quê?)

http://www.amazon.com.br/Tigana-A-L%C3%A2mina-na-Alma-ebook/dp/B00HF7TKJS

TIGANA NA AMAZON (inglês)

Tigana by Guy Gavriel Kay Tigana

Anúncios

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s