Depois de ler King Conan (Dark Horse 2013) posso falar com certeza: Tim Truman é o meu escritor favorito do cimério (me desculpe Roy Thomas). O cara é como uma reencarnação do Tio Howard, misturando seu grande talento de roteirista com o espírito da obra original.

king-conan1

 

 

Truman é o responsável pelas melhores histórias da revolução feita pela Dark Horse com o cimério e capturou como nenhum outro roteirista, as nuances e complexidades do bárbaro. Conan, para quem nunca leu os contos originais, não é um bárbaro desmiolado como ficou sedimentado no clichê da cultura pop.

1154453

Conan é uma criatura selvagem, fruto de sua criação em uma terra brutal, mas é dotado de uma grande inteligência, auto-crítica, uma visão existencialista e pessimista da vida e uma melancolia que surge em momentos especiais, principalmente na sua fase de rei. É um personagem que muda ao longo das histórias, e ao meu ver, foi amadurecendo junto com Howard.

conankps1p7

 

E em King Conan, Trumam chegou no seu ápice de roteirista, fazendo três das melhores adaptações de três narrativas clássicas de Howard: “The Scarlet Citadel” edições de 1 a 4; “The Phoenix on the Sword” edições de 5 a 8. E a adaptação do único romance escrito pelo Tio Howard, o “The Hour of the Dragon” nas edições de 9-20.

A arte das três adaptações ficou a cargo de outro monstro, Tomas Giorello. A opção de deixar apenas o trabalho em lápis do Giorello foi sensacional, deu um toque clássico e preservou a energia e a precisão do traço do artista. Conan salta da página, os detalhes das cenas são quase barrocos, lembrando os melhores momentos da Espada Selvagem (e em muitos casos até mesmo ultrapassando). Impressionante, só pela arte já vale a pena comprar essas adaptações.

conan_01_004-5

 

 

Mas o trabalho de Truman também não fica atrás. É muito difícil fazer uma adaptação fiel, preservando as cenas principais e o clima dos contos de Howard, sem que o roteirista apele para a solução fácil de uma sequência de cenas de ação desenfreada. Truman vai pelo caminho oposto, ele se mantém fiel (muitas vezes até demais) a prosa original, com balões de narrativa muitas vezes mais extensos do que normalmente se encontra nos quadrinhos do cimério. Eu adorei, a sensação é de estar lendo um conto original, muito bom mesmo!

E mesmo quando ele varia, como nas cenas com Zenobia, a alteração é feita apenas para arredondar mais o roteiro e melhorar a caracterização de personagens secundários. Esse esquema Howard 2.0 deu muito certo, ao meu ver!

King Conan Scarlet Citadel 1 04

 

Fica a recomendação, King Conan é muito bom, recomendo ler os contos e depois ler os quadrinhos para apreciar mais ainda o trabalho de Truman e Giorello (e sem esquecer das cores sensacionais do Vilarrubia).

Com o final de King Conan (e aguardando a Dark Horse completar Conan The Conqueror, a segunda parte da adaptação do Hour of the Dragon), vou começar um projeto que tinha em mente a bastante tempo, uma releitura do mangá Berserk, do mestre dos metres Kentaro Miura. A cada arco do Berserk lido postarei uma resenha sobre o arco aqui no NitroDungeon (com algumas observações mais voltadas para escritores também).

E vamo ler quadrinhos, porque quadrinhos é doidimais! :)

Até a próxima!

Compre Aqui!:

Dark Horse Digital

MAIS IMAGENS DE KING CONAN

kingconan33 king-conan1-variant King_Conan_2 King Conan Gotterdammerung co2

Anúncios