Mini-séries do Conan: Jewels of Gwahlur, Island of No Return, The Weight of the Crown #resenha

Depois de ler Conan 1 a 50 da Dark Horse, estou lendo todas as mini-séries que a Dark Horse publicou nesse período. A nova proposta de uma abordagem mais fiel aos contos originais do Conan, sem nenhuma censura, rendeu histórias bem interessantes. Vamos a elas.

Jewels of Gwahlur:

138095_20080806042453_large

Escrito e desenhado pelo mestre P. Craig Russel (que já desenhou Elric e aquela graphic novel fodásica do Doutro Estranho) é uma adaptação muito fiel ao conto original de Howard. A arte é fantástica, completamente diferente do que se acostuma a ver em relação ao Conan, e me lembrou muito um quadrinho europeu. Eu gostei da variação, mostrando um Conan jovem e usando a inteligência ao invés da força para resolver os problemas. A narrativa visual é perfeita e o climão sobrenatural, principalmente na parte final, muito fiel a atmosfera da história. Nessa história, Conan se envolve em uma disputa entre reinos em torno das jóias sagradas de Gwahlur e se depara com um segredo terrível e milenar.

Conan Jewels Gwalur 1 (01)

Conan Jewels Gwalur 1 (07)

Island of No Return:

conan_01_001

Uma história curta e divertida do Conan, que achei mais legal por ter a arte do mestre dos mega-músculos Bart Sears, mostrando um dos Conan mais brutamontes que já vi na vida. Valeu só para ver que o Sears ainda está vivo! :) Ele também fez uma histórica curta, Kiss of the Undead, que é uma gozação com a fascinação romântica pelos vampiros. Conan se uni a duas irmãs guerreiras depravadas em busca de um tesouro em uma ilha.

conisland_02_007

Mad King of Gaul and The Weight of the Crown:

189654_20100115104601_large

Com roteiro e arte do Darick “The Boys” Robertson, é uma espécie de conto de fadas para adultos, com o Conan como protagonista. Recomendo ler Mad King of Gaul junto com The Weight of the Crown, para ter uma visão clara do arco dramático vivido pelo Conan.

Gostei muito dessas duas histórias, e principalmente do modo como levam a uma mudança dentro da personalidade do Conan, um momento em sua jornada de amadurecimento em direção ao seu trono em Aquilônia. A arte sujona do Darick também ajuda a dar um ar sangrento e selvagem para a história.

conan_pg3

conan_13

Dark Horse Digital

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s