Bonehunters (Malazan #6) – A Complexidade Épica de uma Obra Prima da Fantasia! #resenha

Com a série Malazan, o Livro dos Caídos, Steven Erikson criou uma obra que acredito resistirá ao tempo. Extremamente complexa e com um dos mais impressionantes trabalhos de criação de mundos que já vi na vida, a série Malazan supreende a cada livro. A complexidade épica da saga transforma a tarefa de uma resenha algo muito difícil de ser feita.

20120809-193436

É tanta coisa que é abordada na saga que seria preciso uma tese de doutorado para tentar abordar tudo. Como não esotu mais na academia, posso relaxar e deixar apenas a minha impressão de estar lendo uma obra prima da literatura de fantasia, uma obra que rompe os limites e as espectativas do gênero. Sim, Malazan é bom demais! :)



Malazan

A série tem dez volumes publicados e uma série de romances paralelos. A cada romance eu me surpreendo com a qualidade da escrita e com o esforço épico do autor.

Bonehunters é o sexto volume da série. Anteriormente, cada volume poderia ser lido supostamente de maneira independente, porém, neste sexto volume, é praticamente impossível. Dentro da saga esse é o primeiro volume em que é absolutamente necessário ter lido os volumes anteriores, principalmente os primeiros quatro volumes, visto que o quinto trata de eventos importantes do passado do mundo de Malazan.

Antes de falar de Bonehunters, reitero o que disse nos meus outros textos sobre a saga Malazan. Essa é uma saga de fantasia mais complexa e de difícil acesso. Erickson não explica muita coisa, os conceitos e os detalhes são jogados ao leitor seguindo a linha do “continue lendo para entender tudo”. Nas mãos de um autor menos experiente, isso poderia ser desastroso, mas Erickson demonstra um grande domínio dentro da complexidade dos milhares de personagens e narrativas que formam a saga.

Gardens of the Moon wraparound

Outro elemento interessante é como Erickson re-estrutura, desconstrói, critica e reescreve os temas tradicionais da fantasia épica. Ele tem uma maneira bem peculiar de lidar com os elementos fantásticos em suas histórias, não existe limite para sua imaginação e mesmo lidando com um altissimo nível de magia (armas capazes de destruir mundos, personagens capazes de derrotar exércitos inteiros, criaturas com mais de cem mil anos de idade, etc.), ele passa um enorme realismo psicológico nas suas histórias. Seus personagens, por mais fantásticos que sejam, são profundos e saltam das páginas.

Itkovian_by_Merlkir_by_Malazan_Art_Guild-1

A narrativa se entrelaça entre vários pontos de vista, e muitas vezes o autor confunde o leitor de propósito, exigindo que se confie em sua habilidade e domínio da trama para explicar os muitos mistérios que são levantados pelas histórias. E em Bonehunters, Erickson estabelece uma espécie de divisor de águas na saga Malazan, resolvendo e explicando muito dos mistérios plantados nos livros anteriores e revolucionando o cenário, abrindo o campo para uma nova fase na saga.

O Monstruoso Karsa Orlong, o Conan da série Malazan
O Monstruoso Karsa Orlong, o Conan da série Malazan

Em Bonehunters Erickson reúne tudo que aconteceu antes nos livros, as maquinações da campanha expansionista do império de Malazan (que é uma espécie de comentário sobre o expansionismo americano), as campanhas de Genabackis e Seven Cities, a conquista dos Tiste Edur do império de Leterii, os planos da Imperatriz dos Malazan, e quase todos os demais protagonistas dos romances anteriores aparecem nesse livro.

mauklg

Ou seja, Bonehunters, para os fãs de Malazan, é fantástico pois resolve várias das narrativas que ficaram em aberto nos outros volumes. E tem muita ação, muita pancadaria, cenas dramáticas, as disgressões filosóficas sensacionais do Erickson sobre diversos assuntos, e as tradicionais cenas épicas de explodir a cabeça, que é meio que esperado nos livros da saga.

TRAMA:

A saga Malazan possui tramas complexas, planos dentro de planos, com cada personagem seguindo uma motivação diferente. Em Bonehunters, vários planos são revelados, e outros mistérios surgem. A trama é assim bem complexa (tirando o Karsa Orlong bárbaro gigante monstruoso de quatro pulmões e imune a magia que com sua espada indestruível só quer matar quem que passa pela sua frente hahahaha).

PERSONAGENS

Os personagens são bem construídos e variados, com personalidades inusitadas e bizarras. Malazan é um mundo de anti-heróis e vilões, e o compasso moral é definido pelo grau maior ou menor de crueldade. É um mundo de assassinos, onde a inocência é uma ilusão.

DIÁLOGO

Erickson é um mestre do diálogo entre soldados, é uma das fontes de humor dos seus livros. E o modo inusitado como os deuses do cenário falam quebra com a maneira tradicional e formal da fantasia arquetípica.

CENÁRIO

Malazan é impressionante em termos de cenário, é gigantesco. Em Bonehunters o cenário se expande mais ainda. Um dos aspectos mais legais para os fãs da saga é o foco nesse livro na cidade de Malazan, a sede do império.

AÇÃO

Bonehunters é cheio de cenas de ação, desde luta contra monstros, batalhas urbanas épicas, destruição, sobrevivência,etc.

TEMAS

A amoralidade das ações em função da sobrevivência, o desejo de poder aniquilando o que resta de humanidade em um ser, o medo como motivação da existência, e o tema geral da saga, a inexorável corrupção causada pelo poder, em qualquer de suas formas.

MAGIA

Bonehunters tem magia épica, daquela de destruir cidades, causar apocalipses, etc.. A magia é muito original, misteriosa e com grande influência lovecraftiana.

Fica a recomendação, para os fãs da série, Bonehunters é um presente do Erickson, um reencontro com os personagens mais legais da saga Malazan e um divisor de águas na narrativa.

Bonehunters na Amazon

Anúncios

10 comentários

  1. Espero que chegue em português essa saga Malazan, pois parece realmente doidimais (nas suas palavrasXD) essa saga. Mas dá medo de só ser calhamaço gigante. Also, ansioso pra ver teus livros da trilogia sendo lançados!

  2. To muito empolgado pra ler a série! Quando eu vi a noticia de que em 2014 eles iriam lançar a primeiro livro da saga aqui no Brasil, logo me lembrei das resenhas que li aqui. =))
    Se não me engano, vão lançar “As mentiras de Lock Lamora” também.

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s