Prince of Nothing #2 Warrior Prophet – E se um messias impuro manipulasse as Cruzadas?

A série Prince of Nothing continua a surpreender, com sua versão em fantasia brutal das Cruzadas. A minha resenha do primeiro volume pode ser acessada nesse link.

The-Warrior-Prophet-Bakker1

Esse segundo volume descreve os eventos da Guerra Santa, com Kellhus, o Guerreiro Profeta, conquistando pouco a pouco os corações dos fiéis e manipulando a cruzada para os seus fins. Nesse livro todas as tramas preparadas no primeiro volume desabrocham em uma narrativa que torna impossível parar de ler. A premissa básica da série “o que aconteceria de um Messias impuro sequestrasse e manipulasse as Cruzadas” começa a dar os seus frutos!

Gostei muito desse segundo volume, que é até mais dramático do que o primeiro.

PERSONAGENS:

R.Scott Bakker continua a criar personagens verossímeis dentro da literatura de fantasia. Sua construção de personagens usa técnicas mais presentes na chamada Alta Literatura. Como no primeiro volume, R. Scott Bakker quebra clichês desenvolvendo e revelando novas facetas das almas dos seus personagens. Os movimentos mentais e emocionais, o efeito da culpa nas ações e até mesmo a inconsistência moral e ética dos personagens os tornam vivos.

O segundo livro foca principalmente na alma de Kellhus, o messias, o mago/scholar Achamian, e o bárbaro-gênio-louco Cnaiur. Esse livro também explora, por meio dos seus personagens, as relações entre um líder religioso de uma seita com seus seguidores.

O sexo e a ambição também estão presentes nas caracterizações, assim como os efeitos do fanatismo religioso nas relações humanas.

TRAMA:

Conspirações e rivalidades entre personagens poderosos são trabalhadas durante a Guerra Santa. Tirando inspiração histórica, as maquinações dos poderosos frente o perigo de um Messias em meio a uma Cruzada remetem aos relatos bíblicos da história de Cristo, com uma diferença, Kellhus é um messias completamente sem escrúpulos, quase um psicopata no seu desapego emocional (que ele nunca revela) em relação aos seus seguidores.

Em alguns momentos a trama me lembrou a grande inspiração (declarada) do autor, a obra Duna de Frank Herbert; mas com uma sensibilidade mais contemporânea e cínica.

CENÁRIO:

O mundo de Eârwa se expande nesse segundo livro, como novas cidades, povos, culturas, e costumes sendo descritos de maneira maestral, sem que os “blocos de informação”, os famigerados “infodumps” atrapalhem o ritmo da narrativa. R. Scott Bakker dá aulas de criação de mundos, com um detalhismo digno de um historiador, mas bem colocado espaçadamente sem sobrecarregar o leitor. O clima do cenário é muito exótico, lembra mais a Idade do Bronze do que qualquer outra coisa, com toques de civilizações andinas.

Existe uma preocupação linguística que realça a exoticidade e o realismo das culturas, apesar de mostrar paralelos claros com o período das Cruzadas.

No segundo livro temos mais descrições dos diferentes sistemas de magia, que são bem originais e baseados em pensamentos abstratos, metáforas, analogias e paradoxos cognitivos que afetam a realidade.

RITMO:

Diferente do primeiro livro, que é mais lento, nesse livro a narrativa é rápida e direta, com poucas disgressões e cenas do passado. Como os personagens e o cenário foi apresentado no primeiro livro, nesse segundo livro existe um foco maior na Guerra Santa em si e nos conflitos gerados por Kellhus.

AÇÃO:

Mais do que no primeiro livro, “Warrior Prophet” tem cenas de combate épico, tanto individual quanto coletivo. O livro brilha na descrição das batalhas, feitas em narrador onisciente. Uma das partes mais interessantes é a descrição de estratégias de batalhas feita pelo bárbaro-gênio Cnaiur, usando metáforas de sua tribo para determinadas formações.

As cenas de combate corporal continuam muito bem escritas, violentas e brutais como exige o gênero.

O livro é muito violento e possui cenas de sexo e estrupro bem explícitas.

TEMAS:

A série Prince of Nothing é famosa por misturar filosofia contemporânea com fantasia brutal épica e esse livro não é diferente. A filosofia racionalista que forma a base de Kellhus é descrita com mais detalhes, uma mistura de filosofia Advaita hindiana, com existencialismo Satriano e até mesmo alguns toques de budismo zen (na sua forma mais radical e essencial, sem nenhuma menção às emoções). O “nada” do título é a base do poder de Kellhus, um homem praticamente sem ego no sentido tradicional da palavra. Ele é apenas um movimento, um envólucro do nada que interprenetra tudo.

A saga continua em sua crítica à natureza humana, mostrando as consequências dos desejos de posse, do ciúmes, do medo e do apego a fatos e experiências como base da formação da própria personalidade. Kellhus serve de contraste para o jogo de paixões, as disputas de ego, e apegos ao seu redor.

Outro tema importante é a dehumanização causada por uma Guerra Santa. As atrocidades cometidas pelos fiéis seguidores da cruzada descrita na narrativa vão se acumulando e entram em forte contraste com os preceitos dos profetas, em um paralelo com as Cruzadas Históricas. O avanço e as tragédias causadas pela Guerra Santa corrompem personagens chaves, revelando a hipocrisia e a falsidade dos seguidores de qualquer tipo de ideologia. Essa visão existencialista permeia toda a história.

As personagens femininas sofrem dentro de uma realidade brutal e ultra-machista, mas mesmo assim o autor consegue desenvolvê-las, com a prostituta Esme conseguindo quebrar internamente os tabus machistas que mantém as mulheres submissas. Quero ver como esse tema se desenvolve no último volume da série.

ESTILO:

R.Scott Baker escreve de maneira muito elegante, em um estilo que lembra muito o de Frank Herbet. Suas frases são musicais, bem construídas e possuem um tom que lembra sagas épicas. As cenas são bem narradas, ele não abusa das descrições e a narrativa corre de maneira fluida. Ele é muito bom no uso de metáforas, tirando-as da cultura descrita no livro.

Fica a recomendação, e vamos agora para o terceiro livro da saga Prince of Nothing: The Thousandfold Thought!

Warrior Prophet na Amazon:

http://www.amazon.com/The-Warrior-Prophet-Prince-Nothing/dp/B004KAB74E

Anúncios

3 comentários

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s