Dicas para escritores do “Stein on Writing” de Sol Stein – Escrever é Reescrever! #dicasparaescritores

Escrever é reescrever. Essa é a principal mensagem do excelente guia para escritores “Stein on Writing”, do Sol Stein. O autor foi um dos mais famosos editores do mundo, e considerado um dos principais gurus de escritores dos Estados Unidos, além de autor de vários romances best-sellers.

stein on writing cover

O livro é muito prático, com dicas úteis para autores de ficção e de não-ficção, sejam eles iniciantes ou veteranos. As dicas de Stein são precisas e diretas, e o livro também tem vários exercícios interessantes para escritores. Stein oferece muitas soluções, de como editar e revisar a sua escrita, como melhorar um texto que já está com, como criar e desenvolver personagens, como variar o ritmo da história, questões de estilo, diálogo, velocidade, edição, revisão, etc. É muita coisa para um livro de apenas 320 páginas.

Seguem algumas dicas do Sol Stein, devo incorporar suas sugestões nos próximos NitroDicas. São muito úteis e funcionam! As dicas abaixo são para o Segundo Rascunho em diante do seu livro. Lembre-se que o Primeiro Rascunho é para ser escrito sem preocupação com revisão, prosa, etc. apenas para colocar a história no papel.

  • Remova todo o excesso dos seus livros, corte cenas que não funcionam, remova a “gordura” do seu texto.
  • Escrever professionalmente é algo que pode ser aprendido.
  • Escrever é reescrever, uma, duas, três, quatro, quantas vezes for necessário.
  • Os primeiros parágrafos do seu livro são os mais importantes de todos!
  • Crie ressonância no seu livro, coloque imagens, frases, temas que se repetem durante a história, reforçando o tema principal.
  • Começos devem excitar a curiosidade do leitor, introduzir o cenário e dar ressonância (um eco de um tema específico) que irá correr por toda a história.
  • Caracterize os seus personagens das mais variadas formas possíveis, seja por atributos físicos, pelas roupas e maneira de usar roupas, através de atributos psicológicos, através de ações e principalmente por meio de diálogo.
  • Cada personagem tem que se diferenciar pelos seus diálogos. Leia um diálogo do seu texto sem nenhum marcador indicativo de quem esteja falando, se você puder reconhecer cada personagem pelo modo como ele fala, o diálogo está bom.
  • Caracterize personagens secundários dando a eles uma característica particular e interessante.
  • Aprenda a caracterizar usando detalhes e particularidades.
  • Aprenda a caracterizar usando poucas palavras.
  • Aprenda a usar marcadores, elementos que indicam que personagem específico está sendo referenciado em dado momento.
  • Crie drama e conflito dando scripts diferentes para os personagens envolvidos em uma cena. Se dois personagens, por exemplo, tem idéias, noções, conceitos e preconceitos diferentes entre si, eles entrarão em conflito.
  • Toda cena tem que ter um conflito principal, algo a ser resolvido. Se não houver conflito, retire a cena ou reescreva-a e coloque um conflito nela.
  • Prenda seus personagens em uma situação onde eles são forçados a trabalhar juntos, mesmo com interesses díspares. Isso gera conflito, gera drama, gera história.
  • Mantenha o suspense na sua história, não “conte tudo”, menos é sempre mais, guarde elementos para serem mostrados progressivamente, faça seu leitor querer continuar a ler para ver o que vai acontecer ou para descobrir os mistérios colocados na narrativa. Escreva o Primeiro Rascunho expondo todas as informações e no Segundo Rascunho em diante vá omitindo as informações e aumentando o suspense do livro.
  • Crie tensão nas suas histórias, alterne momentos de tensão e relaxamento na trama, mas vá aumentando a tensão a medida que o livro progride até seu clímax.
  • Em diálogos, vá direto ao ponto. Menos é sempre mais. Corte, elimine e deixe apenas o essencial.
  • Sempre MOSTRE ao invés de NARRAR o que aconteceu. Seu livro fica melhor quando você MOSTRA o que está acontecendo no AQUI e no AGORA da narrativa.
  • Escolha bem o Ponto de Vista da narrativa. Ponto de Vista escolhido tem que ser consistente ao longo da narrativa e não causar confusão no leitor. Uso o Ponto de Vista mais apropriado para sua narrativa.
  • Flashbacks tem que contribuir para a história ou para aumentar a profundidade dos personagens. Caso contrário devem ser descartados. Flashbacks devem ser MOSTRADOS ao invés de NARRADOS, caso sejam necessários.
  • Desenvolva sua voz, sua originalidade, seu próprio meio de contar histórias.
  • Leia muitos livros dentro do gênero que você pretende escrever.
  • Leia muitos livros fora do gênero que você prentende escrever.
  • Leia autores consagrados e observe suas técnicas.
  • Use palavras pelos seus significados específicos. Aprenda a usar o dicionário e um dicionário de sinônimos.
  • Substitua palavras de significado difuso por palavras com significado mais preciso.
  • Cuidado com metáforas e símiles, leia em voz alta suas metáforas e símiles para ver se estão adequadas, de acidionam cor a narrativa ou se distraem o leitor do que está acontecendo.
  • Corte TODOS OS CLICHÊS DE LINGUAGEM que encontrar.
  • Corte ADJETIVOS e ADVÉRBIOS desnecessários. Eles enfraquecem a prosa.

São dicas demais! Recomendo o livro para todos que queiram desenvolver na escrita, principalmente na escrita de ficção. Eu devo ler esse livro novamente no futuro, e a cada vez irei postar algum elemento interessante aqui no Nitroblog.

Fica a recomendação! E vamos escrever porque escrever é doidimais! :)

Stein On Writing na Amazon (existe uma versão em Audiobook também!)

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s