Cheguei nas 50 mil palavras da primeira versão do Marca da Caveira! #trilogialegião #dicasparaescritores

Festejando as 50 mil palavras escritas do #marcadacaveira 1º livro da#trilogialegião ao som de Skyworld do Two Steps From Hell! Olha que trilha maravilhosa!

E agora rumo as próximas 50 mil palavras restantes do livro!  Marchando brutalmente na primeira versão até o final. Meu objetivo é terminar o livro até final de Outubro, o legal é que cheguei a 50 mil palavras três dias antes do final de setembro. De material do cenário da trilogia Legião, personagens, e tudo que foi feito antes do livro tenho cerca de 120 mil palavras escritas.

E o que aprendi de mais importante nesse processo é a dica que todos os escritores fodões repetem sem parar “sente e escreva a Primeira Versão de sua história do início ao fim, direto, se preocupando apenas em colocar a história no papel. Depois é que vem os detalhes, a edição, arcos de personagens, etc.

Essa semana eu li que a personagem Catti-brie, da Icewind Dale Trilogy (trilogia do vento gélido) do Salvatore só surgiu durante a revisão-reescrita da segunda versão do romance. Ou seja até mesmo o grande Salvatore desce o cacete no teclado durante a escrita da primeira versão dos seus romances, mesmo seguindo planejamentos extensivos da narrativa. A primeira versão é normalmente escrita de maneira mais solta.

Stephen King, por exemplo, em seu livro On Writing, escreve a primeira versão dos seus romances em uma velocidade impressionante e sem planejamento algum, descobrindo a história.  Mas planejando préviamente ou descobrindo a história, o importante é colocar a história inteira no papel, e se preocupar com os detalhes depois, na fase da edição-reescrita-etc. É pegar o fogo criador pela unha, e seguir a inspiração até onde ela te levar. :)

Então, a dica pára os escritores é essa, assim que você tem uma idéia dos personagens e dos eventos principais ou problema principal da sua história, desça o cacete no teclado e começe a escrever e a “pensar escrevendo”. Não se preocupe se está bonito ou feito, se usou metáfora aqui ou acolá, se tem tema, se a motivação está legal ou não, etc.

Concentre-se na história, no sonho que está se passando na sua cabeça na hora que você escreve e mantenha a história seguindo em frente, até chegar no FIM. Essa é a primeira vitória. Depois vem o trabalho de transformar a escrita em arte, as revisões, alterações, etc. Mas o importante é ter a história inteira para ter uma visão geral e começar as revisão-reescrita-edição. Só assim você separa o modo criador do cérebro do modo editor do cérebro. E por experiência própria, escrever seguindo o modo criador é um barato, é doidimais, é libertador! Experimente! E vamos continuar escrevendo porque escrever é DOIDIMAIS VÉI! ;D

Celebrando 50 mil palavras com um café, o melhor amigo dos escritores!
Celebrando 50 mil palavras com um café, o melhor amigo dos escritores!
Anúncios

9 comentários

  1. Eu amei essa coluna que comemora a sua vitória pelas 50 mil palavras e também a a trilha sonora é apaixonante, ótima para escrever, se bem que eu ouviria Enya… Mas meus parabéns! E continue seu maravilhoso trabalho.

  2. poxa tem q sair logo estes livros em!!!
    pois tem q virar filme com esta trilha ai kkkk

  3. Meus parabéns. Comecei a acompanhar seu blog e sua jornada como escritor há pouco tempo, mas já tenho me sentido bastante motivado.

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s