Orange Is The New Black – Um olhar feminino sobre as prisões femininas #sérietv #nitroblog

Depois de muitas recomendações e com uma certa desconfiança, resolvi encarar a série Orange is The New Black. E que bom que fiz isso, a série é viciante e muito legal. Orange is The New Black, baseada em fatos reais, conta a história de Piper Kerman, uma jovem de classe média alta que foi presa por transportar drogas para sua namorada traficante. A série é baseada no livro de memórias de Piper Kerman, e o título se refere ao uniforme laranja das presidiárias.

No começo eu não tinha animado muito com a narrativa, pois diferente de séries de prisioneiros como Oz, “Orange” se passa no universo das prisões femininas de segurança mínima, para prisioneiras que por algum motivo, possuem penas menores. Porém, aos poucos comecei a curtir tanto a protagonista quando as demais prisioneiras.

oitnb

O roteiro é muito bem feito, e a cada episódio vai humanizando e arredondando os personagens. As histórias misturam humor e drama, e os arcos de personagens são bem feitos. No final da primeira temporada, em apenas 13 episódios, a minha percepção de vários personagens mudou radicalmente, amadureceu junto com a protagonista.

A série lida com relações homosexuais, repressão feminina, drogas e nas complexidades, ambiguidades e injustiças do sistema judicial americano. Mesmo que o sistema deles seja quase uma utopia comparado com o absurdo arremedo de sistema judicial que temos no Brasil.

Fica a recomendação! :)

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s