Nessa sessão, iniciando o segundo arco de aventuras, mergulhamos nos passados dos personagens! :)

Download da Sessão

Reino do Terror 09 – Sombras do Passado (foi enorme 3 horas e meia!)

Episódios Anteriores:

Página Principal da Campanha Reino do Terror – Forgotten Realms +2d6

ANO DA CAMPANHA:

Calendário de Forgotten Realms: Ano 1372 DR (O ano de campanha do Forgotten d20) – Ano da Magia Selvagem.

Data do Episódio: 13 a 16 de Alturiak, 1372. Meio da Primavera

Calendário Online de Forgotten Realms: http://www.wizards.com/dnd/fc/index.htm

Data da Sessão: Sábado, 15 de Junho de 2013.

MAPA DA CAMPANHA

Mapa do Reino de Ustalav e Locais da Campanha
Mapa do Reino de Ustalav e Locais da Campanha

Cena 01: Viagem para Lepdstat

Os heróis saíram da cidade de Ravengro indo para Lepidstat, perseguindo os Necromonges, seguidores da Igreja do Caminho Sussurante, o culto do Necrotirano.

Eles estavam levando o Tomo Maldito “Sirva sua Fome”, passado pelo falecido Prof. Lorrimor para que seja levado para a Universidade de Lepdistat, para ser entregue a Ordem Palatina, uma organização secreta de Caçadores de Monstros.

A Ordem Palatina foi a organização que treinou Val Hellsing. A organização foi criada depois da Cruzada da Luz, que destruiu o Necrotirano a dois séculos passados.

Hanz decidiu ficar na cidade para fundar mais uma taverna da sua franquia dos “Unicórnios Prateados” e passou sua taverna de Lepidstat para Oktober.

Eles seguiram viagem para Tamrivena, ao norte, uma cidade que fica no caminho para Lepdstat.

Dora estava preocupada com o seu problema de Licantropia. O mestre druida elfo de Dora, Mestre Awar, tinha lhe dito que ela estava no final de sua adolescência e que a licantropia que ela adquiriu quando pequena, iria se manifestar pois a magia que ele colocara para protegê-la perderia sua força.

Dora descobriu que ao leste da Shudderwood, em uma vila chamada Ascanor, haviam tribos de lobisomens. Um desses lobisomens, chamado Mathus, matou seu pai. Sua mãe não estava com ele e Awar a adotou, criando um marca mística que a protegeria da licantropia até ela chegar a maioridade.

Com os cavalos recebidos pelo prefeito de Ravengro, eles seguem em direção a Tamrivena, através das florestas do condado de Canterwall.

Cena 02: O Passado de Val Hellsing

Val Helsing
Val Helsing

Os dias se passam na viagem. Val, vendo a dor de Dora por ter perdido seu mestre, se recorda dos momentos mais difíceis do seu passado.

Ela se recorda de quando era uma pequena criança de seis anos em Lepidstat, muito alegre e vivendo na rua. Seus pais eram joalheiros da cidade e sua irmã, Madeleine, era uma promissora estudante de magia de 16 anos da Universidade de Lepidstat.

Val era uma menina alegre e que vivia na rua, junto com outros meninos de rua, causando confusões, roubando frutas e quebrando janelas. Sua irmã, Madelenie, era o oposto, era ambiciosa e queria se formar como maga na Universidade de Lepidstat e com sorte, ir para a capital de Ustalav, Caliphas, para servir a família real. Val, do seu lado, era líder de uma gangue de meninos de rua, e tinha o açougueiro Heinz como um ídolo, pois ela e os meninos sabiam que ele tinha sido um grande criminoso.

Madeleine tinha um colega que fazia tudo para ela, um jovem filho de um balseiro chamado Taeron. Taeron vivia sempre ao lado de Madeleine, fazendo tudo que ela queria.

Ao se aproximar uma prova sobre vampiros, dada pelo Professor Lorrimor, Madeleine convenceu Taeron a roubar o Tomo de Sangue, um livro sobre vampiros que estava na parte proibida da Universidade de Lepidstat.

Taeron contratou um famoso ladrão anão cinzento chamado Heinz que roubou o livro para ele em troca de cinco moedas de ouro. Taeron pagou três e criou uma ilusão das outras duas, o que fez que Heinz o perseguisse para cobrar o resto.

Em uma noite enquanto os pais de Val estavam na loja de jóias, Madelenie e Taeron estavam estudando o Tomo de Sangue e Val brigou com sua irmã, porque queria brincar na rua com ela.

Enquanto Val estava na rua, um estranho homem apareceu, em meio a névoas sobrenaturais. Era o vampiro Ravir, que tinha ido até lá atrás do Tomo de Sangue, a mando de seu misterioso mestre. O Tomo de Sangue continha as fraquezas das seis raças de vampiros de Ustalav, e fora roubado pela Ordem Palatina.

Ravir soube que o Tomo foi roubado e seguiu Heinz e depois Taeron. Poré, o Tomo de Sangue estava dentro da casa de Val e ele precisava ser convidado para entrar na casa.

Ravir conversou com Val, que por ser criança, não desconfiou de nada. Val convidou Ravir para entrar na casa e o vampiro foi direto para o porão/oficina de joalheira, onde Madeleine e Taeron estavam estudando o Tomo de Sangue.

Ravir atacou e agarrou o Tomo de Sangue. Taeron reagiu com seus poderes de fogo e o vampiro deixou o Tomo cair. Taeron agarrou o Tomo mas Ravir agarrou Madelenie, mordendo-a no pescoço. Ravir exigiu o Tomo de Taeron, mas Val pegou uma pequena picareta de prata (usada pelo seu pai para fazer jóias) e bateu no pé do vampiro, prendendo-o no chão.

Taeron fezuma explosão de luz na cara de Ravir, e conseguiu salvar Madeleine. Porém Ravir ficou furioso e se soltou do chão e acertou um forte soco em Taeron, que caiu no chão desmaiado.

Nesse momento, os pais de Val chegaram na casa. Ravir saiu e subiu em super-velocidade para a entrada da casa. Val, Madelenie.

Ravir matou os dois na frente de Val e Madelenie. Ravir chamou Madeleine, que sem conseguir se controlar, foi em direção ao vampiro. Val ficou com o livro. O vampiro queria trocar o livro pela Madeleine, mas Val pegou um lampião e tacou no livro, colocando fogo no Tomo de Sangue.

O fogo se alastrou para a casa, no mesmo momento que Heinz, que estava rondando a casa para cobrar o que Taeron estava devendo.

Heinz entrou e atacou Ravir, dando tempo para que Madeleine conseguisse fugir. A casa em chamas espantou o vampiro.

Madeleine e Val foram ajudadas pelo Professor Lorrimor e a Ordem Palatina. Elas tinham perdido sua casa e seus pais e foram levadas para uma das casas secretas da organização.

Porém, Madelenie se transformou em uma vampira, e Ravir a veio buscá-la, matando vários membros da Ordem Palatina. Ele queria levar Val, mas a Madeleine o convenceu do contrário.

Val berrou de ódio e o Professor Lorrimor lhe ofereceu a escolha de se tornar uma Caçadora de Monstros. O Professor lhe ofereceu o diário de Madeleine, que ele encontrara nos destroços da casa.

No diário pessoal de Madeleine, Val descobriu um outro lado de Madeleine, ela tinha entrado em contato com Ravir e queria se transformar em uma vampira. Ela queria muito o poder e a imortalidade dos vampiros, mesmo que isso custasse a vida de sua família. O estranho era que Madeleine também queria que sua irmã Val se tornasse uma vampira.

Val aceitou o convite de Lorrimor e começou o seu treinamento dentro da Ordem Palatina, buscando se vingar de Ravir e de sua irmã Madeleine.

Val se tornou a Caçadora de Preto, e se uniu ao grupo de Caçadores da Ordem Palatina, o Caçador Branco Ferdinand, o Caçador Vermelho Julio Ramirez, o Caçador Amarelo Wong.

Cena 03: A chegada de Heinz Cutelo de Prata, o Anão Assassino e Acougueiro!

Heinz, Anão Assassino
Heinz, Anão Assassino

Depois de alguns dias, dentro das duas semanas de viagem até Tamrivena, Dora notou a presença de um anão cinzento acompanhando o grupo. Ela o abordou e ele concordou em acompanhá-la no acampamento. O anão estava carregando várias salsichas em suas mochilas.

Oktober hostilizou imediatamente o novo anão, que também não gostou do anão cervejeiro. O novo anão se apresentou como Heinz Cutelo de Prata, do clã dos salsicheiros dos anões do norte.

Oktober revelou que o clã dos Cutelo de Prata tem uma rivalidade antiga com os Caneca de Pedra, causada por uma desavença que aconteceu em um grande Festival Churrascão de Kazadum, onde os Cutelo de Prata venderam uma cerveja ruim dizendo que era dos Caneca de Pedra, e os Caneca de Pedra venderam uma salsicha podre que eles fizeram dizendo que era as cervejas dos Cutelo de Prata.

Taeron reconheceu Heinz imediatamente,e com receio do anão assassino, paga três peças de ouro para ele. Val também reconheceu Heinz, seu ídolo de infância, apesar do anão quase não ter reconhecido a Val, por causa do seu visual gótico, com a espada-cruz nas costas, couro preto e caveiras para todos os lados.

Heinz revelou que estava atrás dos Necromonges, a mando de seu chefe, o Senhor Cheng “o Caolho”, o kobold líder dos Tumbas, uma das mais poderosa guilda de assassinos de Ustalav. Cheng, o kobold, está preocupado porque seus assassinos Tumbas, nas diversas cidades, estão perdendo para os Necromonges. Heinz disse que foi em Ravengro e investigando sobre os Necromonges, entrou em contato com Hans Caneca de Pedra, que, em troca de umas salsichas que lhe vendera e depois de umas bebidas, lhe contou sobre os heróis.

O grupo discutiu sobre Heinz mas o aceitaram, graças a sua amizade com Val e seu relacionamento com Taeron.

Oktober dorme irritado com a presença de Heinz. Os Cutelo de Prata são parentes dos anões negros Duergar, os mesmos anões que causaram a maior tragédia na vida de Oktober. Oktober não conseguiu evitar que as memórias retornassem em sua mente.

Cena 04: O Passado Trágico de Oktober

No norte, as três nações de anões, os Martelos de Ouro, os Caneca de Pedra e os Cutelo de Prata estão tentando fechar uma aliança contra os Duergars, liderados pelo Lorde Burzum com os monstros criados pelo anão necromante duergar Gregori. Gregori usava monstros mortos-vivos criados em seu laboratório usando partes de monstros e criaturas mortas. Esses monstros estavam desequilibrando a guerra.

Lorde September, o chefe dos Caneca de Pedra, queria casar sua filha Ergulina com o Lorde Tulin dos Martelos de Ouro, para unir as duas nações e forçar os Cutelo de Prata a se aliarem e juntos enfrentarem a ameaça dos Duergar.

Porém, Oktober tinha um caso secreto com a Princesa Ergulina, com ajuda das poesias criadas por seu primo Hans.

Próximo do casamento de Ergulina com o Lorde Tulin, Oktober, com ajuda de Hans, foge com a princesa. Eles fogem em disparada e, sem ver para onde estavam indo, entraram no território Duergar.

A princesa Ergulina foi capturada por Duergars e Oktober conseguiu escapar. Ergulina foi levada para o laboratório de Grigori, que a usou na criação de um novo e poderoso monstro, a Abominação.

Oktober passou a mensagem para Lorde September de que sua filha estava aprisionada pelos Duergas. Isso foi o suficiente para tanto os Canecas de Pedra quanto os Martelos de Ouro se unissem em um ataque frontal contra os Duergars.

Grigori
Grigori

Oktober e Hans seguiram antes, invadindo o castelo e o laboratório secreto de Grigori. O anão necromante gargalha e revela a Abominação, um monstro gigantesco, com corpo de Umber Hulk, tentáculos de grick nas costas, asas gigantescas de morcego e com o rosto da princesa Ergulina.

Oktober luta contra a criatura, mas é derrotado. Grigori foge por uma passagem secreta enquanto o monstro, antes de matar Oktober hesita. A mente da princesa toma o controle momentânemente da criatura e destrói o laboratório.

Hans tira Oktober de lá enquanto o laboratório desaba. O exército dos anões invade e vence os Duergar, os expulsando das terras ao norte das nações anãs.

Porém, quando eles investigaram nas ruínas do laboratório, não encontraram os restos da Abominação. A criatura tinha desaparecido.

Oktober nunca mais esquecera o rosto gargalhante de Grigori e a dor da perda de sua amada Ergulina estava sempre presente em seu coração.

Cena 05: As Lembranças de Taeron Moonstone

A visão de Heinz lembrou Taeron de seu mais odiado inimigo, Senhor Cheng, o Kobold chefe dos Tumbas, a guilda de assassinos mais poderosa de Ustalav.

Taeron era filho de um balseiro. Seu pai era proprietário das balsas que cruzavam o Rio de Danavius, que corta a cidade de Lepidstat.

O pai de Taeron queria que seu filho assumisse seu papel de balseiro, mas Taeron era ambicioso e estudava, usando livros velhos encontrados nos lixos da cidade de Lepidstat, para tentar, algum dia, entrar na Universidade de Lepidstat.

Em um dia de uma forte tempestade, seu pai chamou Taeron para o ajudar a salvar uma embarcação de passageiros que estava afundando.

Taeron vai com seu pai e consegue tirar vários passageiros, entre eles um elfo muito bem vestido e de olhar frio.

Entretanto, ao tentar salvar o capitão do navio, o pai de Taeron ficou com o pé preso no barco que estava afundando. Taeron tentou salvar o seu pai mas era impossível. Ele teria que abandonar seu pai se quisesse se salvar.

Como uma ajuda divina, uma caixa enormes que estavam no barco levitou. Da margem, o estranho e bem vestido elfo gritou para que eles segurassem na caixa. Eles seguraram na caixa e o elfo, usando de sua magia, os deixa na margem.

O elfo se chamava Lorde Vrood, e depois de pegar seus pertences, foi embora para a cidade, sem aceitar agradecimentos. Os demais passageiros comentaram que ele seria o novo professor de arte das trevas da Universidade.

Esse fato impressionou muito Taeron, que decidiu entrar na Universidade de qualquer maneira. Depois de tentativas frustradas na biblioteca da cidade, ele não consegue entrar na Universidade por total falta de dinheiro.

Ao sair da biblioteca desesperado, Taeron foi abordado por um kobold, cheio de anéis e bem vestido e acompanhado de dois trolls gigantescos como guarda-costas.

O kobold se apresentou como sendo Lorde Cheng,e disse que poderia pagar os estudos de Taeron, em troca de poções mágicas, roubadas da Universidade. Taeron aceitou a proposta e assinou o contrato que Lorde Cheng fez com ele.

Lorde Cheng, Kobold Líder dos Tumbas, a maior guilda de assassinos de Ustalav!
Lorde Cheng, Kobold Líder dos Tumbas, a maior guilda de assassinos de Ustalav!

Durante o curso de Taeron, o jovem mago passou poções para Cheng. Depois que ele se formou, Cheng apareceu na casa de Taeron, dizendo que era agora o proprietário do negócio de balsas dos pais de Taeron, e que ele agora seria o mago da sua guilda de assassinos.

Taeron também conhecia Val por ser a misteriosa “mulher morcego” que morava no subsolo da Universidade e que andava à noite, pelos telhados de Lepidstat caçando monstros.

Durante o seu curso, Lorde Vrood largou seu cargo como Professor de Artes das Trevas, e em seu lugar entrou um novo professor, um anão cinzento chamado Androri. O anão foi expulso depois de algums experimentos fracassados no laboratório de Lepidstat.

Taeron recusou e atacou Cheng, o kobold. O kobold, usando seus inúmeros anéis mágicos, anulou a magia de Taeron e aumentou de tamanho, se transformando em um kobold gigante de três metros de altura. Ele tentou agarrar Taeron e o pai de Taeron se sacrificou para salvar seu filho.

A mãe de Taeron berrou e Cheng a matou com uma forte bordoada. Taeron, desesperado, usou de seus poderes para causar uma explosão e fugir de lá. Indo para a Universidade, em busca do Professor Lorrimor para tentar se proteger de Cheng, Taeron viu a carta de Kendra, chamando para o funeral de Lorrimor. Ele saiu de Lepidstat e seguiu para Ravengro.

Cena 06: O passado de Tulissa, a Confessor

Ao redor da fogueira Tulissa, ao ver o dançar das chamas, mergulhou em suas lembranças, tentando entender o que seu Deus Tyr está querendo para ela.

Tulissa se lembrou de seus dias na vila de Vauntil, às margens do Mar das Estrelas, na Baía de Avalon. Tulissa era filha de pescadores, e ficava o dia inteiro cantando e descascando peixes e camarões.

Seu melhor amigo, quando ela tinha seis anos, era Rick, um menino de sete anos que nascera sem as pernas, mas que tinha um talento sobrenatural para as artes. Os dois gostavam de observar as ondas do mar enquanto Rick desenhava cenas das lendas dos pescadores de Vauntil. Ele gostava de desenhar Tulissa e ele correndo pela praia.

Porém, os três bullies da vila, Wax, Brutus e Igor costumavam jogar Rick no mar e vê-lo quase se afogar. Enquanto Rick estava desenhando Tulissa, os três bullies chegaram e arrancaram o desenho das mãos de Rick, rasgando na frente dele e de Tulissa.

Tulissa pegou uma pedra e partiu para cima dos três bullies, vencendo a luta e os assustando. Porém Rick ficou furioso, frustrado com sua incapacidade de defender sua amiga. Ele fica com muito ódio e diz que o “seu amigo do mar” disse que, se eu quiser, ele me vingará.

Tulissa ficou meio nervosa com a fala de Rick e o levou para conversar com Suryan, o Sacerdote de Tyr da vila de Vauntil. Suryan não consegue convencê-lo a acreditar em Tyr e Rick vai embora, se arrastando em seu pequeno carrinho de madeira.

A mãe de Tulissa a chamou para descascar camarão. Tulissa gostava muito de conversar com o Sacerdote Suryan, mas sua mãe não queria que ela se envolvesse tanto com religião, pois valorizava mais o trabalho.

Enquanto elas estavam trabalhando, uma pedra com estrume foi jogada pela janela da casa de Tulissa e caiu dentro do balde de camarão.

Lá fora, os três bullies gargalharam e fugiram. A mãe de Tulissa não sabia o que fazer e elas esperaram o pai de Tulissa. Porém, o pai de tulissa era alcólatra, e chegou mais uma vez totalmente chapado.

Tulissa se revoltou com a recusa de seu pai em punir os bullies e saiu de casa, para se vingar dos muleques.

Era bem tarde da noite quando ela chegou até a praia, e ela viu Rick olhando para o mar, murmurando algo. Tulissa questiona Rick que disse que ele estava conversando com o seu amigo do mar, e que ele iria chegar naquela noite, junto com seus filhos.

Tulissa chora e disse o que os três bullies fizeram em sua casa. Rick disse que a iria proteger, mas leva uma pedrada vinda da colina próxima a praia. Os três bullies estavam lá, gargalhando.

Tulissa ficou irada e saiu correndo em direção aos três bullies, pegando um pedaço de pau largado na praia. Um dos bullies derrubou ela no chão e sentou em sua cabeça, para ela não levantar.

Os outros dois agarraram Rick e jogaram o aleijado no mar. Nesse momento o mar começa a ficar revolto, como em uma noite de tempestade.

Brutus e Wax ficam com medo e saem correndo. Rick, atrás deles, LEVANTA do mar, portando duas pernas esverdeadas e escamosas, pernas de monstro. Igor que estava vendo tudo, grita para os dois que o aleijado estava com pernas!

Rick, Príncipe das Profundezas!
Rick, Príncipe das Profundezas!

Junto com Rick várias criaturas humanóides, meio peixes meio humanas, saem do mar e saem correndo. As criaturas decapitam os bullies, inclusive o que estava sentado em cima de Tulissa.

As criaturas não atacam Tulissa. Rick, agora com o rosto meio transformado nas criaturas peixes, chega perto de Tulissa e diz que o Senhor do Mar vai devorar todos da vila de Vauntil que merecem.

Tulissa fica com muito medo e seu poder desperta. Uma aura de luz fortíssima surgem em torno dela fazendo com que o Rick-Monstro a largasse.

Aproveitando que ele estava desmaiado no chão, Tulissa segue para a vila. O Sacerdote Suryan estava salvando quem podia, atacando os monstros do mar com seus poderes de Confessor e levando os sobreviventes para o Templo de Tyr, onde os monstros do mar não conseguiam entrar.

Tulissa foi até a sua casa e achou sua mãe morta, com um dos monstros do mar a devorando. Ela usa seus poderes recém descobertos para matar a criatura. Em seguida ela salva seu pai Francis, que estava bêbado e desmaiado em seu quarto. Ela levou seu pai para a igreja.

Depois de ficar dentro da igreja por uma semana, enquanto as criaturas rondavam pela vila de Vauntil. Depois da tragédia, Tulissa rejeitou seu pai e aceitou o convite do Sacerdote Suryan para ir no Monastério do Véu em Ulkazar para se tornar uma Confessor. Tulissa acredita que foi Tyr que a salvou, dando-lhe o poder para se libertar.

Se questionando se ela conseguiria algum dia destruir Rick e seu “amigo do mar” ela adormece. No dia seguinte ela teria uma longa jornada até Tamrivena.

************************

E essa foi a sensacional sessão 9 do Reino do Terror, começando a Segunda Temporada com muita narrativa compartilhada! :)

FOTOS DA SESSÃO

PERSONAGENS DOS JOGADORES

Val Hellsing – Caçadora de Monstros

Jogadora: Érika Tuz

Descrição:

Roupa de Couro negra com vários detalhes com caveiras, visual ultragótico. Cabelos negros e pele pálida, com uma série de intens mágicos que a deixam capaz de caçar vampiros e outros monstros da noite. Cabelos encaracolados e negros e olhar nervoso.

Possui uma máscara de caveira que a permite ver no escuro. Tem um cinturão com presas de vampiros que curam suas PVs. Ela é perseguida por sua irmã, uma Lorde Vampira.

Motivação: Val Hellsing partiu em sua jornada para matar ou salvar sua irmã da maldição vampírica.

Tulissa – Confessor de Tyr

Jogadora: Paula

Descrição:

Branca com cabelos negros, lábios rosa.

Motivação:

Cresceu nas Dalelands (As Terras dos Vales), e entrou no tempo de Tyr quando criança. Recebeu o treinamento para se tornar uma Confessor, uma sacerdotisa capaz de dominar as mentes de outras pessoas. Ela é a primeira das novas guerreiras de Tyr, as Confessor. Tuliça está em treinamento, é uma noviça e foi para Ustalav para se encontrar com o Prof. Lorrimor.

O Prof. Lorrimor trabalha junto com o Templo de Tyr nas Dalelands para evitar que o Necrotirano volte. O Sacerdote Remariz, o superior de Tuliça, está preocupado com as suspeitas de Lorrimor sobre a ascenção das forças das trevas, que deram o poder ao Necrotirano no passado.

Hanz Caneca-de-Pedra – Anão Guerreiro e Elegante, dono de Cervejaria em Leipidstat

Jogador: Tio Nitro

Descrição:

Primo de Oktober Caneca-de-Pedra, Hanz possui uma cervejaria gourmet em Lepidstat, um anão hipster. Primo de Oktober!

Motivação:

Se une a Oktober para abrir mais tavernas pelo Reino de Ustalav e o ajudar guiando pelos condados. O Prof. Lorrimor era um grande apreciador das cervejas Caneca-de-Pedra.

Oktober “Fast” Caneca-de-Pedra – Anão Bárbaro e Cervejeiro das Montanhas da Mandíbula do Dragão

Jogador: Anso

Descrição:

Tem cabelos loiros partidos no meio e um bigode pontudo para baixo. É bem corpulento, mas muito ágil no manejo do machado e das canecas de cerveja, o que lhe concedeu o apelido de “Fast”.  Tem uma caneca que transforma água em cerveja e fica furioso se não estiver com ela por perto. O símbolo do seu clã é uma caneca com uma folha de cevada esmagando a cabeça de um orc (caneca de pedra, oras). É do clã Stone Cup (Caneca-dePedra) famoso pelos seus anões mestres cervejeiros.

Motivação:

Foi para Ustalav em busca do Professor Lorimor, um amigo dos Caneca-de-Pedra, que teria descoberto uma pista do paradeiro do tesouro roubado dos anões pelo Necrotirano. Conta com a ajuda do primo Hanz Caneca-de-Pedra que mora em Lepidstat e também é um grande apreciador de cerveja. É apaixonado por cerveja e está sempre tentando criar novas receitas e métodos de fermentação da bebida.

Dora – Druida da Shudderwood

Jogador: Leo

Descrição:

Tem cabelos loiros e é toda feliz. Muito bela mas meio caótica. É alegre e faz crescer flores por todos os lados. Ela segue o Deus Silvanus.

Motivação:

Com o desaparecimento do Prof. Petros Lorrimor, seu Mestre Awar a enviou para Ravengro para investigar o seu desaparecimento.

Taeron Moonstone – Mago Elemental e aspirante a necromante

Taeron “Mantonegro” Moonstone – Mago Elemental e aspirante a necromante

Jogador: Mário

Descrição: Um mago estudioso, ambicioso e arrogante. Bastante alto e esguio, olha outras pessoas, literalmente, de cima. É um dos melhores alunos da Universidade de Lepidstat. Veste sempre um manto negro e não gosta de ser visto em suas peregrinações noturnas às bibliotecas da universidade.

Motivação: Conhecimento é a palavra chave que leva Taeron Mantonegro adiante. Ele tinha uma vaga noção de que o professor estava envolvido em mais do que parecia – o que atiça sua curiosidade.

Heinz Cutelo de Prata – Anão Assassino e Açougueiro

Heinz, Anão Assassino

Heinz Cutelo de Prata – Anão Assassino e Açougueiro

Jogador: Herba

Descrição: Um anão cinza, meio duergar, assassino de aluguel e membro da guilda dos Tumbas.

Motivação: Busca destruir os Necromonges que ameaçam o poder de sua guilda de assassinos. Secretamente quer ser o chefe de sua guilda.

Contato: