Tio Nitro News: Uma olhada rápida no playtest do D&D Next!

O próximo D&D está a todo vapor, e a Wizards resolveu fazer um playtest público do novo sistema, que pretende ser modular, com uma base simples e módulos de regras mais detalhadas para aqueles grupos que assim desejarem. A proposta, pelo que eu entendi até agora, é criar uma edição que seja familiar para todos os públicos do D&D, desde a turma da escolavéia (1ª e 2ª edição) até o pessoal mais recente (da 3ª e da 4ª). Como todo o risco que existem em tentar agradar a “gregos e troianos”, foi com muita ressalva que baixei o playtest das regras do D&DNext (o nome do projeto). O kit de playtest, que tem as regras básicas, personagens e uma aventura, pode ser baixado nesse link: https://accounts.wizards.com porém, é necessário você criar uma conta na Wizards. Mas é gratuito!

Dei uma lida rápida nas regras, nas fichas de monstros e na aventura e até que gostei muito do caminho que eles estão seguindo. As regras estão simplíssimas, como se a própria Wizards estivesse criando o seu retroclone de D&D. Tudo está bem elegante e rápido, fichas fáceis de entender, sem complicações nem coisas extras. O importante é dar uma testada para ver como rola na mesa de jogo, mas pelo que vi parece que está bem jogável.

As regras não estão mais dependentes de miniaturas (nada de quadrados ou áreas de efeito baseadas em mapas quadriculados), pelo menos no playtest. Dá para mestrar numa boa sem a necessidade de miniaturas ou mapas. As fichas de monstros estão bem simples e a mecânica bem essencial. Os testes de resistência, por exemplo, são feitos com os atributos, ao invés de sub-atributos (como reflexos, fortitude,etc.). Interessante como uso a mesma mecânica no meu sistema +2d6, e acho muito mais simples do que ter uma pancada de sub-atributos que servem para confundir mais ainda os jogadores.

Ainda não li tudo, e vou ver se mestro para ver como rola, mas estou gostando do que estou lendo. O problema é que tenho certeza que, mais para frente, a cambada da Wizards vão acabar inventando mais regras para colocar no sistema. Para mim já estão bom do jeito que tá hahahahaha!

E vocês, o que vocês acharam do Playtest do D&D Next?

Anúncios

20 comentários

  1. @leo – Valeu! Vamos ver, eu estou muito feliz com o meu +2d6 e com o Old Dragon. Não estou botando fé nesse D&D, acho que vai ficar mais complicado mais pra frente.

  2. Obrigado meu senhor!

    Eu gosto muito de d&d. Quando penso em Orcs, masmorra, divergência no alto clero, mancomunação entre senhores feudais, bruxa do pântano, entre outros, sempre penso em d&d. Só que essa 4ª havia transformado o mago no Megaman medieval. Todos o personagens são iguais e as batalhas duram horas!!!
    Percebi que d&d4 já era pra mim quando o mestre descreve uma cena e um jogador inicia sua ação, como abaixo:

    Então, enfim vcs adentram a tumba do rei esqueleto e sentem a espinha gelar ao se dar conta que ninguém esteve ai nos últimos 1000 anos. É uma construção circular de pedra com nove túmulos enfeitados com a estátua de cada rei enterrado ai. As paredes contam histórias da linguagem dos reis e vcs se dão conta que estão em um local sagrado. A atmosfera de morte paira sobre o pensamento de voces ao constatarem que, mesmo à majestade mais alta, na morte sobra apenas a pedra vazia e o silêncio da eternidade. No fundo da sala, como esperado, um homem rato vestindo trapos e segurando uma maça em cada mão olha-os ferozmente. Ao seu lado, dois de seus capangas franzino segurando espada e escudo também rosnam ameaçadoramente. A jovem sequestrada no vilarejo jas caída sobre o túmulo de pedra onde fora, obviamente, violada. Vcs se dão conta de que estão cercados por mais dois homens ratos, cada um com uma lança. a batalha é eminente e o líder deles sorri e cospe no túmulo do lado, mostrando desprezo por voces. O QUE VCS FAZEM?

    Jogador: eu uso tática de alcatéia.

    O jogo nem te estimula a descrever sua ação, pra quê, já tem lá n o poder como ação é realizada. Todo mundo já viu você usando esse golpe, você não vai descrevê-lo de novo.

    Em fim, que post bizarro meu… Tenho esperança no resgate do d&d a simplicidade mas com algumas melhorias que surgiram ao longo dos anos. Eu gosto de feats mas sempre achei que deveriam ser voltados para o social e não dar +1 no tipo de arma escolhido. Com o tal do BACKGROUND, THEME E SCHEME, eu espero que o lado social dos personagens seja contemplado.

    Abraço

  3. Obrigado pelos comentários pessoal! Quanto a tradução, eu não tenho tempo mas tenho certeza que deve surgir em breve na internet uma versão em português. O lance é ficar de olho nas comunidades do facebook e orkut de D&D, o pessoal sempre traduz essas coisas.

  4. É grande Tio Nitro, para aqueles que preferem os livros de regras em português torço para que nas suas horas vagas possa fazer uma tradução deste kit para nós, ou é claro a Devir poderia te pagar para fazer isso.

  5. Vou ver se consigo jogar hoje para dar uma opinião mais concreta, mas eu também gostei do que vi. Achei bem AD&D com o que a 3e e 4e trouxeram de melhor (chega de dias de aventura de 15 minutos, ou de magos que fazem uma única magia por dia e pegam um arco).
    Gostei muito de como está escrito, os monstros não são só statblocks mas vem com informações legais (como a de que cubos gelatinosos deixam as dungeons limpas, um fato que um aventureiro experiente pode aproveitar)
    O texto para o DM está mais escola véia que o Old Dragon.
    Até agora, gostando muito.

  6. Ainda hj cedo,eu estava conversando com um amigo sobre esse D&D Next,(espero que não se torne um PSP GOto hell!!!!),mas como sempre achei que o cenário,(e o mestre),”mandam”,(algo do tipo,viu uma regra que não gostou,simplesmente tira fora!),vamos ver como fica essa bagaça,por isso mesmo eu to voltando a mestrar 3.5 no meu cenário favorito que é RdF,eu concordo que ta mt simples mesmo,mas como é só um playtest,não podemos “bater o martelo”,ah e realmente,acho que a simplicidade está tomando seu lugar no cenário,vi e adorei o Old Dragon.

  7. baixei e estou lendo, achei legal, o sistema está simples mas elegante, lembrando em muito a 2ª e 3º edição (me recuso a voltar a calcular THAC0, ou atirar com a besta quando meu mago n tiver mais magias), estou me preparando para mestrar, e olha que nestes 15 anos de rpg já vi muito sistema afundar no excesso ou ausencia de regras, vamos ver no que dá.

  8. Salve Salve!

    Ultimamente estou muito empolgado com TODOS os RPGs que aparecem e no momento estou testando o Lamentations of the Flame Princess e o Dungeon World, além de jogar uma aventura de Mortais (modificado de Storyteller) e uma de D&D.

    Todo mundo que curte D&D tem alguma perspectiva em relação ao playtest, mas muitos estão encarando-o já como um projeto final e acabado, o que está gerando umas discussões muito bobas.

    Estou muito animado com o que estou vendo e espero que eles consigam modularizar o opcional, deixando o básico bem simples.

  9. Tive a mesma primeira impressão que a do Nitro. Gostei do sistema simples, da forma como os monstros estão apresentados e dos testes baseados nos atributos simples…

  10. Confesso que fiquei surpreso por gostar. Achei muito boa a perda do progressão de ataque e skills, era algo que já pensava algum tempo (se tudo aumenta igual, então nada aumenta).

    Sempre achei o sistema base da 4e muito bom mas a construção das classes é que irritava. Vamos ver até onde vão no Next. So far so good!

  11. Eu torço para que seja uma boa edição! Mas o que eu quero mesmo ver é o mercado mudando novamente, bom ou ruim D&D sempre modificou o mercado. Quero ver as boas ideias que eles trarão sendo adaptadas para outros rpgs. Gostei do que li a respeito do playtest e espero que continuem nesse caminho.

  12. @big – Eu sou a favor de acabar com essa tralha toda. Eles deviam deixar o core sem perícias e sem talentos e deixar isso tudo como opcional. Mas acho que eles não irão fazer isso, e nesse caso, o D&DNext não vai ser pra mim. Tô bem feliz com o Old Dragon e com o +2d6 :) !

  13. Acho que a sua opinião resumiu bem o que eu achei: “[…] como se a própria Wizards estivesse criando o seu retroclone de D&D.”

    Vou tentar jogar hoje pra pdoer analisar na pratica, mas num primeiro momento eu até que gostei ods rumos adotados (detalhe: odeio D&D)

  14. Vamos ver o que eles vão fazer com as progressões de talentos, perícias e multiclasses. Se conseguirem consertar a quebradeira que era na 3E, já darei o projeto como vitorioso

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s