Reporte de Campanha Supers +2d6 – Delinquentes – Nº01 -“Aula Inaugural!”

Inciando a nossa campanha de Supers para o meu Sistema de RPG Customizável e Genérico +2d6 (e nossa primeira sessão usando o meu sistema, o +2d6), os jogadores terminaram de completar seus personagens. A sessão serviu para os jogadores começarem a conhecer seus personagens. Fiz um pequeno prelúdio para cada um dos PJs e em seguida comecei a campanha na Escola de Jovens Superdotados do Professor Xavier.

PRIMEIROS TESTES DO SISTEMA +2D6

Os jogadores fizeram os personagens rapidamente, apenas distribuindo os pontos. Criamos as vantagens e poderes da Frostbite e da Quimera na hora, além de discutirmos como funcionaria o poder de Sorte do Lucky Strike.

Na primeira sessão o que notei foi a facilidade de criar personagens, quase no esquema do Storyteller. Demorou um pouco foi para os jogadores criarem as perícias dos seus personagens, nesse jogo deixei bem solto, para depois fazer uma lista das perícias do pessoal e montar as aventuras em cima (como no Rastro de Cthulhu, que tem um estilo de montar aventuras muito fodásico).

Os próprios jogadores criaram as vantagens e desvantagens dos personagens, e conversamos até que elas ficassem bem balanceadas e legais.

Photobucket

Ocorreram alguns combates no jogo, que como segue o esquema do D&D mas com defesa ativa (iniciativa + ações (ataques e defesas ativas) na ordem), foi rapidão, porque o pessoal já está acostumado com o esquema. A única coisa que os jogadores ainda tem que acostumar é com o uso de Pontos de Energia para usar os poderes, mas foi tranquilo.

Os modificadores (de -10 a até +10) estão funcionando direitinho para aumentar ou diminuir as dificuldades dos testes normais do jogo, uma coisa que noite é que mesmo um modificador pequeno de -2 ou +2 faz uma diferença grande nos testes.

Teve um combate que ficou mais fácil do que eu imaginava, mas o erro foi meu de não ter colocado um valor mais alto de atributo+perícia no oponente. O segredo é

Tivemos um crítico “6” e “6” no dado mais nenhuma falha crítica “1” e “1”, mostrando os 2,78% deles acontecerem em 2d6 (diferente dos 5% do 1d20) os torna mais raros, mas nem tão raros que nunca apareçam.

Em um dos combates pude usar a regra de ataque localizado (-4 no ataque para causar um dano específico com consequências), o que acrescentou muito na narrativa, pois propiciou uma outra ação de outro personagem na narrativa.

A primeira sessão foi de umas 5 horas e foi mais roleplay do que qualquer outra coisa (por isso o report rendeu pra caramba!),mas quero muito mais sessões pela frente para testar até onde vai o +2d6.

CAMPANHA “DELINQUENTES” – SISTEMA +2D6 SUPERS E UNIVERSO MARVEL

INTRODUÇÃO
Rejeitados pela sociedade, perdidos em um mundo hostil, cinco adolescentes com poderes mutantes são convidados pelo Professor Xavier para fazer parte do InstitutoXavierparaJovensSuperDotados no condado de Westchester em Nova Iorque. Porém, o passado criminoso desses jovens mutantes conspira para sua integração com seus demais colegas do instituto. Será que conseguirão vencer seus próprios obstáculos e se tornarem X-Men? Ou será que o caminho do crime os seduzirá?

PERSONAGENS DOS JOGADORES

Os cinco “Delinquentes” ainda estão sendo criados (sistema +2d6) dos seguintes limites:

 40 Pontos de Atributo, Atributo Extra Poder, 30 Pontos de Perícia, PVs = FOR+10, PEs=CON+10, 5 pontos de Vantagens até +3 Pts de Desvantagens.

Goo

GOO (Érika “Tuz”)

Uma imigrante ilegal chinesa que fugiu de experimentos do exército Chinês para os Estados Unidos quando tinha seis anos. Cresceu em meio a mendigos nos lixões do sul do Bronx, em Manhattam, próximo a Pleasant Ville, um trailer park (local com centenas de trailers, casa de população pobre nos EUA). Ela aprendeu inglês e conhece todos os mendigos da região, que são seus amigos.

Goo não gosta de falar do seu passado e acostumou-se ao estilo de vida de mendigo. Ela tem o poder de criar os sintomas de qualquer doença em qualquer indivíduo, um efeito colateral dos experimentos que o exército chinês fez consigo desde que sua família a vendeu como cobaia de laboratório.

Lucky Strike

LUCKY STRIKE (Leo Rodrigues) 

Cresceu no trailer park de Pleasant Ville, no Sul do Bronx. Um pivete de uma família pobre, Lucky Strike tem o poder de sorte sobrenatural, sempre fazendo com que o improvável aconteça. Ele usa esse poder para dar golpes na vizinhança, apesar das leis anti-mutantes que vigoram nos Estados Unidos. Os seus olhos ficam negros no momento em que usa o seu poder, o que dificulta, mas não impede seus golpes criminosos.

FrostbiteFrostbite

FROSTBITE (Paula)

Uma jovem holandesa cantora lírica que sofreu muita discriminação durante sua vida nos Alpes Suíços devido a seus poderes de gelo e sua pele azul. Ela emigrou para os Estados Unidos em busca de uma nova vida, mas tem dificuldade com a vida urbana (é da roça!).

Quimera

QUIMERA (Mário)

Uma patricinha de Beverly Hills e-herdeira da Família Smith&Wesson (fabricantes de armas) que acabou exilada da sociedade e destituída da herança familiar depois que seu poder mutante irrompeu. Ela se transforma  em uma criatura enorme e monstruosa, apesar de manter sua inteligência e auto-controle.

Payback

PAYBACK (Anso)

Filho de Bishop (um adolescente guerreiro mutante vindo de um futuro apocalíptico), Payback é um afro-americano com poderes telecinéticos. O jovem de 12 anos passou toda a sua infância em um mundo pós-apocalíptico, aprendendo desde cedo as artes da guerra, combate e sobrevivência.

PROPOSTA DA CAMPANHA

“Delinquentes” é uma campanha de +2dSupers que foca temas como crime, deliquência juvenil, problemas da adolescência, perseguição injusta, busca por vingança e busca por justiça. Os jogadores farão adolescentes mutantes de 12 a 17 anos dentro do universo Marvel, principalmente o universo dos X-Men.

O Universo X-Men usado está fora da cronologia oficial, usando uma mistura da saga do John Byrne e Chris Claremont, com a fase do Joss Whedon do Astonishing X-Men e os New X-men do Grant Morrison.

CAMPANHA DE SUPERS +2D6: “OS DELINQUENTES”

Nº01 – AULA INAUGURAL

Data: 8 a 12 de Outubro, 2009.

Local: Nova Iorque, EUA.

CONTEXTO

O sentimento anti-mutante está crescendo nos EUA com as atividades do Senador Kelly e seu projeto de registro e controle mutante. As ações de mutantes criminosos forçaram o governo a criar esquadrões anti-mutantes de policiais com armaduras especiais fornecidas pelas Indústrias Stark. O Professor Xavier e seus X-Men vêm tentado reverter essa situação. Uma das suas iniciativas é a Escola de Jovens Superdotados, onde o Professor X recruta crianças e jovens mutantes para ajudá-los a entender e controlar seus poderes e conseguirem se integrar mais com a sociedade humana.

Prof. Xavier
Prof. Xavier

CENA 01: LUCKY STRIKE, ENCRENQUEIRO.

Lucky Strike, um adolescente de 13 anos com o poder mutante de Sorte e Reflexos Precognitivos (percebe ataques 3 segundos antes deles acontecerem), vivia com sua mãe e seus vários irmãos em um trailer park, no sul do Bronx, em Nova Iorque. Seu pai era um criminoso de meia-tigela, e estava preso por causa de pequenos golpes que fizera com ajuda dos poderes mutantes de seu filho.

Lucky Strike se encrencou nos cassinos de Nova Jérsei, após usar seus poderes para ganhar uma grana nas roletas, ignorando as leis que proíbem mutantes de entrar e jogar em cassinos. Mesmo usando óculos escuros, para esconder o efeito de seu poder mutante (seus olhos ficam completamente negros), o mutante telepata empregado pela gerência descobriu o golpe que Lucky Strike estava dando no cassino.

Lucky foi levado para uma instituição correcional, onde, depois de roubar o diretor da instituição, acabou usando seu poder em um dos vigias, colocando-o em coma (o vigia acabou caindo no chão, tropeçando nos cadarços dos seus sapatos e entrando em coma). O diretor da instituição queria enviar Lucky para a Prisão Striker (uma prisão para seres superpoderosos), mas, o Dr. Hank Mcoy (o Fera dos X-Men), que soube do caso de Lucky, chegou de surpresa na sala do diretor e defendeu o menino, convidando-o para fazer parte da Escola do Professor X. A mãe de Lucky chorou de emoção para em seguida pedir uma grana para o Dr. Mcoy!

Comentários:

Esse prólogo foi bem engraçado, com a mãe do Lucky Strike seguindo a Joy do My Name is Earl (uma loura pobre e faladeira , white trash). Em relação a regras, passamos um tempo montando o poder Sorte do Lucy Strike, que ficou como algo ativo, ele gasta 2 PEs e rola o atributo Poder contra uma dificuldade determinada pelo tipo de efeito de sorte que ele quer causar, se der mais que 15 ele conseguiu. Além disso, o poder dele também dá +2 de bônus em um teste para cada 1PE gasto (máximo de 5 PEs), para si mesmo ou para um aliado.

CENA 02: GOO E A TRAGÉDIA DOS MENDIGOS!

Goo estava entre os Mendigos do Lixão do Bronx, onde passara os últimos quatro anos, desde que fugira da China escondida em um carregamento de tênis Nike (ela tem 12 anos). Porém, o prefeito de Nova Iorque, Bob Giuliani, decidira expulsar os mendigos do local. Miojo, o velho chinês mendigo que adotou Goo e a ensinou toda a arte da sobrevivência urbana, estava com trombose nas pernas e não podia fugir da polícia. Goo não titubeou, assim que os policias chegaram ela causou diarreia explosiva em todos eles, o que deu tempo para que os demais mendigos levasse Miojo para os terrenos desolados e abandonados embaixo da ponte de Manhattan.

Porém, depois do ataque de Goo, o prefeito chamou a Força Especial Anti-Mutante da polícia de Nova Iorque (policiais com armaduras hi-tech das Empresas Stark) para capturá-la, pois ela estava atrapalhando seus planos. Os policias cercaram os mendigos embaixo da ponte de Manhattan e exigiram que eles entregassem Goo. Porém os mendigos se interpuseram entre Goo e os policiais, em uma cena dramática. Mas a Força Anti-Mutante distribuiu o cacete em todo mundo, e Goo, com pena de seus amigos mendigos, se entregou para os policiais.

Ela foi levada para uma delegacia, porém, antes de ser enviada para um orfanato governamental, uma bela ruiva a abordou, perguntando se ela estava com fome. Era Jean Grey dos X-Men. Jean tentou perguntar várias coisas para Goo, mas a pequena chinesa, respondeu monossilábicamente. Goo estava muito desconfiada da ruiva, mas depois de comer uma barra gigantesca de chocolate Three Musketeers (que Jean fez flutuar até sua mãe), ela aceitou a proposta que Jean e Scott (o ciclope) fizeram. Ela seria colocada sob a custódia deles, no Instituto Xavier. Goo apenas aceitou se pudesse ver Miojo e seus amigos mendigos quando quisesse.

Comentários:

Esse prólogo teve cenas dramáticas, como a defesa dos mendigos. Além disso testamos o poder da Goo de Criar Doenças, e deu beleza pura! A cena entre Goo e Jean foi bem legal, queria ter explorado mais a conversa das duas.

CENA 03: QUIMERA, UMA PATRICINHA PERIGOSA!

Depois de ser deserdada pelo seu pai, o Sr. Wesson, dono das empresas de armas Smith & Wesson, por ser uma mutante, Quimera tentou dar um golpe de milhões de dólares na fortuna de sua família. O golpe só foi descoberto por uma traição de um de seus comparsas, e com isso, o Sr. Wesson decidiu processá-la criminalmente e colocá-la na pior Prisão Juvenil de Nova Iorque, o Presídio Rosebud. Ao chegar no presídio, Quimera sofreu rejeição e ódio das demais presas, que a consideravam uma patricinha horrenda. Ao ser atacada durante uma refeição por três presas armadas com chuchos, Quimera se transformou em sua forma monstruosa e saiu dando cacete em todo mundo. Depois, ela tentou fugir do presídio, quebrando paredes para desfalecer ao encostar na cerca eletrificada que cercava a instituição.

Emma Frost
Emma Frost

Ao acordar, Quimera se viu de frente à diretora do presídio, seu pai e um estranho casal, composto de uma loira com vestido branco provocante e um belo homem louro com asas. Emma Frost (a rainha branca) e Warren (o Anjo) estavam discutindo com a Diretora do presídio de que ela deveria deixar Quimera sob a sua custódia, enquanto o Sr. Wesson queria que a jovem fosse mandada para a Ilha Riker (um presídio para seres superpoderosos). Quimera argumentou que queria ir para o Instituto Xavier. Depois de algum tempo, Emma perdeu a paciência e dominou as mentes do diretor e do pai de Quimera e saiu com a jovem.

Comentários:

Quimera se deu muito bem com Emma (todas as duas são patricinhas horrendas hahahaha) e se apaixonou pelo Anjo (ricaço e louraço). Os testes rolaram tranquilo, com a FOR 15 da Quimera fazendo um estrago. Determinamos que quimera somaria o atributo PODER dela nos atributos humanos dela quando se transforma na sua forma monstruosa, o que rolou legal. O atributo Poder está ajudando muito a equilibrar os personagens e facilita para criar personagens coadjuvantes (basta saber qual é o Poder dos PJs e criar um PdM de acordo).

CENA 04: FROSTBITE, OS PERIGOS DA CIDADE GRANDE!

Fugindo dos alpes suíços, onde a população supersticiosa e religiosa da pequena vila onde morava ameaçou linchá-la (culpando-a por uma avalanche que aconteceu no lugar), Frostbite foi para os Estados Unidos, para pedir asilo. Porém ao chegar em Nova Iorque, ela foi enganada por homens se dizendo serem do governo americano, dopada e levada para um laboratório secreto. Esses homens faziam parte dos New Men, uma organização criminosa que rapta e mata mutantes para tirar seus órgãos e implantar em seus membros, adquirindo assim seus poderes (e criando uma nova raça, os new men).

Frostbite foi torturada, imobilizada e colocada em um tanque de laboratório. Um cientista careca e de óculos com lentes grossas, disse que iria tirar a pele azul de Frostbite e colocar em seu corpo, para adquirir o seu poder de gelo. Quando um dos cientistas do laboratório estava pronto para começar a cortar a pele de seus braços, Frostbite conseguiu libertar sua mão e congelou a face do cientista, Porém, um segundo cientista tomou o seu lugar e decidiu matar Frostbite para acelerar a operação.

Wolverine
Wolverine

Nesse momento, três garras metálicas saem do peito do cientista careca que observava de longe, ao mesmo tempo em que Noturno agarrou Frostbite a teleportou para o avião negro dos X Men. Wolverine desceu o cacete nos cientístas, matando todos eles e em seguida entrou no avião, que sobrevoava sobre a construção abandonada onde estava o laboratório secreto dos New Men. Frostbite desmaiou de exaustão.Ao acordar ela soltou um grito horrendo, ao ver o rosto demoníaco de Noturno. Kitty Pride a acalmou enquanto Wolverine, que estava pilotando o Blackbird (o avião dos X-Men) e fumando um charuto bem fedorento, pedia para o pessoal controlar a guria.Frostbite estava totalmente perdida, mas Kitty Pride conseguiu acalmá-la e a convidou para ir até a Mansão X, onde eles poderiam ajudá-la. Frostbite contou sua história e Nortuno disse que ela poderia conversar com o Professor X e quem sabe, entrar para a Escola de Jovens Superdotados, se ele aprovar.Comentários:

A entrada do Wolverine na história alegrou a galera, e Frostbite fez bem o papel de “menina da roça chega na cidade grande”.

CENA 05: PAYBACK, O DESMEMORIADO DO FUTURO!

Em um futuro não muito distante, uma batalha apocalíptica reduziu o mundo em ruínas, e as poucas centenas de mutantes, sobreviventes do massacre, resiste na Ilha de Manhattan. Payback, o filho de Bishop, foi treinado por Cable para lutar contra os Neo-Sentinelas, que controlam o mundo, escravizando e transformando os humanos em escravos ciborgues e exterminando todos os mutantes existentes.

Como parte final do treinamento, Payback e Cable enfrentaram um velho NeoSentinela que estava perdido em uma das áreas ao redor da Ilha de Manhattan. Payback explodiu a cabeça do NeoSentinela com uma micro-bomba termonuclear, o que indicou para Cable que já estava na hora do jovem realizar sua missão.

Cable
Cable

Cable explica para Payback que deveria retornar e impedir os eventos que levaram à ascensão dos NeoSentinelas e que deveria se despedir de todos antes de se dirigir ao laboratório de Forge, onde estava a máquina que iria levá-lo ao passado para se encontrar com os X-Men. Payback encontrou-se com sua mãe, Psylocke (agora com mais de 40 anos) e sua irmã Revenge (uma guerreira como ele, porém ainda com dez anos de idade). Psylocke abraçou seu filho e em seguida o atacou, para ver se Cable o treinara bem. Payback conseguiu desviar dos ataques de sua mãe, o que a deixou feliz. Psylocke perguntou se ele iria se despedir de Rachel Summers (a filha do futuro de Scott e Jean), mas Payback disse que não tinha nada sério com a jovem psionista. Psylocke também entregou para Payback um PsyCristal, para ele enviar mensagens para ela.

Payback foi até o laboratório de Forge, porém, antes de entrar na máquina do tempo, Rachel apareceu completamente irada (ela era meio bipolar) pelo fato de que ele não tinha se despedido dela. Payback não pediu desculpas e Rachel, com muito ódio, atacou o jovem mentalmente, apagando suas memórias dela. Porém, o ataque psiônico junto com as energias da máquina do tempo, causou um curto circuito enorme, e Payback foi lançado ao passado com a memória de sua missão completamente apagada, sabendo apenas de sua identidade e de suas habilidades.

Payback apareceu no meio do Central Park, e confuso, ameaçou transeuntes com suas armas enormes. Um guarda apareceu, porém, antes que Payback o transformasse em churrasco, uma teia de aranha puxa o guarda para longe, e em seguida emperra o gatilho do enorme rifle de plasma de Payback.

O jovem guerreiro do futuro ficou confuso, quando o Homem Aranha apareceu ao seu lado. O Aranha, usando seu sentido de aranha para ver que Payback não representava perigo imediato, o levou para o alto de um prédio, onde eles conversaram. O Aranha viu que Payback provavelmente havia sofrido um ataque mental, e disse que o Professor Xavier poderia ajudá-lo., Esse nome fez com que Payback lembrasse de algo vago sobre sua missão, e o jovem aceitou ir até a Mansão X.

Na porta da Mansão X, o Aranha deixou Payback sob os cuidados de Peter (Colossus), Payback entrou na Mansão e conversou com o Prof. Xavier, que prometeu ajudá-lo, se ele concordasse em ficar um tempo no Instituto. Em seguida, ele levou Payback até o auditório da mansão, onde a primeira aula inaugural do Instituto X iria iniciar.

Comentário:

Esse prólogo quebrou o ritmo dos demais, com um combate no começo e um cenário bem bizarro, o futuro do apocalipse mutante. A cena com o Homem Aranha foi bem legal, principalmente porque o jogador do Payback, o Anso, é fanzaço do Aranha assim aproveitei para colocar o amigo da vizinhança na história! :D Isso é que é tacar bacon na sessão! AHAHAHAH!

CENA 06: A AULA INAUGURAL DA ESCOLA DO PROFESSOR XAVIER!

O grupo chegou na aula inaugural e foram sentando no enorme auditório, junto com outros trezentos adolescentes e pré-adolescentes mutantes do Instituto X. Goo, por causa do seu cheiro ruim, sentou isolada em um canto, porém o mutante Bico (que tem cabeça de galinha, nenhum poder e é o maior loser) sentou do lado dela, porque ninguém também queria sentar com ele. Os dois começaram a conversar, e parece que Goo fez seu primeiro amigo na escola (meio a contragosto).

Frostbite sentou-se ao lado de Blob (um mutante que tem um corpo de cera derretida e incandescente transparente, onde aparece o seu esqueleto e seus dois olhos). Blog a convida para ser a cantora no grupo de Glee do Instituto, e Frostbite acha incrível a coincidência, porque ela estudou canto nos alpes suíços (na verdade Blob soube disso pela telepatia do Kid Omega, um nerd horrendo que é seu amigo).

Instituto Xavier para Jovens Superdotados
Instituto Xavier para Jovens Superdotados

Quimera, em sua forma humana, sentou-se ao lado das Cinco-em-Um (cinco gêmeas louras que são clones de Emma Frost. Kid Omega, um nerd horrendo, ficou assediando Quimera, que não deu bola para ele. Lucky Strke estava ao lado das Cinco-em-Um, e escutou telepaticamente que elas estavam criticando seus modos de pobretão marginal. Ele, que tem um pouco de telepatia, respondeu com vários palavrões mentais, e ficou fazendo zona durante a palestra do Professor Xavier.

Depois que o Professor Xavier terminou de falar, Emma Frost tomou o palco e disso que “para sobreviver como um mutante,vocês tem que estar preparados a todo momento e…”

Interrompendo-a, o teto do auditório se partiu no meio e um gigantesco Sentinela apareceu, aterrorizando todos. Ele lançou um raio nos X-Men que estavam no palco e os jogou para longe, colocando um domo de energia no auditório, entre os jovens e os professores.

Os Delinquentes entraram em ação, com Goo se escondendo e ajudando o Bico a se esconder, Payback endoidando (ele odiava os Sentinelas, de acordo com um fragmento de memória que veio à tona nesse momento) e partindo para cima do Sentinela e Quimera, Frostbite e Lucky Strike tentando destruir a barreira de energia e dar no pé.

Payback conseguiu arrancar um dos braços do Sentinela, Frostbite e Quimera abriram um pequeno buraco no campo de energia. Lucky Strike, usando seu poder de sorte, fez com que o braço descepado do sentinela (que ainda se movia e ameaçava matar Frostbite e Quimera), se movimentasse de modo que sua parte decepada encostou no campo de energia, provocando uma explosão enorme que cancelou a barreira.

Do outro lado estavam todos os X-Men, apenas observando. Nesse momento, o Sentinela e a destruição desapareceram. Tinha sido uma ilusão mental causada por Emma, para ensinar a prontidão para os jovens mutantes.

O Fera reclamou muito do experimento e pediu desculpas para os jovens mutantes aterrorizados. O Professor Xavier, depois de fazer reprimendas para Emma pelo exagero (o que fez com que a Rainha Branca saísse do palco irada), encerrou a aula inaugural. Antes de finalizar, ele disse que os novos alunos com problemas com a lei (Frostbite e Lucky Strike incluídos), iriam, no dia seguinte, começar a aula de “Boas Maneiras” com o Professor Wolverine, na Sala de Perigo!

Comentário:

Essa foi a primeira cena de combate completa do +2d6, com iniciativa e tudo. Tudo correu bem, a única coisa que alguns jogadores esqueceram foi o gasto de PEs por causa de uso de poder, mas é costume mesmo. A cena foi bem legal e a surpresa no final valeu pela sessão! :D

_______________________________________________________

E vamo que vamo na campanha “Delinquentes”! Aguardem o próximo episódio! :D

FOTOS

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket[

Photobucket

Photobucket

Photobucket

_____________________________________

Contato

____________________________

OUTROS ARTIGOS


https://newtonrocha.wordpress.com/campanhas/campanha-delinquentes-sistema-2d6-supers-e-universo-marvel/

Anúncios

15 comentários

  1. Fala Nitrão! Cara, esse início de campanha ficou muito fodástico! eu adoro X men e o universo marvel… sempre tive vontade do jogar RPG com essa temática, e estou planejando uma aventura no futuro! E ainda conicidiu com o X-Men 1st class! A aparição de personagens dos X-Men foi muito bacana meu… muito legal mesmo!

    Dá uma olhada no blog Garganta do Dragão, lá estamos narrando a HS1. Tá muito doida a aventura, estamos no episódio 8 rumando para o final supoer clmático.

    Vai mestrar RPG online esse ano? se for quero estar na sua mesa, amigão! Grande abraço!

  2. @joãomariano – Misfits e a série de quadrinhos Runaways são as inspirações para essa campanha! Valeu pela visita!

  3. @youkai – Os X-Men apareceram apenas no final das cenas, mas os PJs q tiveram q argumentar a saída da encrenca. Nos prelúdios, eu passo os personagens coadjuvantes para os demais jogadores, dando algumas indicações de interpretação e deixando a improvisação moldar o prelúdio. Meus jogadores já estão acostumados e curtem muito! Valeu pelo comentário!

  4. Excelente e bastante interessante. Por acaso agora ando a ver uma série de TV chamada “Misfits” da BBC Three que acho você devia dar uma vista de olhos pois parece encaixar em certa medida nesta sua proposta dos Deliquentes.

    Continuem com o bom trabalho! :)

  5. Enfim o diário de campanha. Ficou bem interessante e ainda lerei o +2d6. Mas como que lidaste com cenas em que os outros supers salvaram a pele dos PCs? E os outros ficaram lá assistindo numa boa os prelúdios dos demais?

  6. @kalderash – Faz uma sessão curta de 4 horas com personagens prontos e uma história curta e fechada, no universo marvel por exemplo. Acho q eles vão curtir!

  7. Muito bom grande Nitro, sempre tive e tenho vontade de mestrar supers, pena que meu grupo usual não curte nada que não seja D&D. Bem, gosyei ods personagens, fujindo do esteriótipo DC, e já que eu prefiro a Marvel, bem, só posso desejar boa sorte a acompanhar.

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s