Neste episódio (que foi jogado em duas sessões de 6 horas cada!), a saga termina em um combate épico entre as forças netherianas e os nossos heróis, mudando o curso da história de Faerum!

A CAMPANHA “O IMPÉRIO DAS SOMBRAS” – D&D e Forgotten Realms 4ª Edição

Os povos livres dos Reinos estão em perigo. O Império de Netheril, junto com aliados misteriosos ameaça acabar com a paz na região central de Faerum, e uma guerra entre Cormyr e Netheril é iminente. A campanha coloca os heróis no centro desse grande conflito, que pode transformar completamente Faerum!

Os temas da campanha são a guerra e seus efeitos, a importância das alianças diplomáticas, os sacrifício que devem ser feitos e o preço cobrado pela vitória ou pela derrota no campo de batalha.

Leia os episódios anteriores nesse link!

_________________________________________

Mapa de Forgotten Realms em 1479

Mapa de Forgotten Realms D&D 4ª Edição - DR 1479
Mapa de Forgotten Realms D&D 4ª Edição – DR 1479

_________________________________________________

GRUPO DE AVENTUREIROS ATUAIS (Nível 16)

Huo Quiang  “Punhos de Fogo” (Leo – Monje Meio-Orc do Templo das Mil Luas, Região de Sundabar, “Hoguk Urghat” nome orc)

Hoguk Urghat, nasceu em uma vila próspera de orcs próxima de Sundabar. Foi levado ainda novo ao Templo das Mil Luas afim de encontrar respostas a tantas perguntas que tinha.Anos depois com o nome de Huo Qiang Urghat, Punhos de Fogo, saiu do templo com um objetivo claro, refazer os passos do lendário meio-orc monge, Lee Fang Tchong e descobrir algo sobre aquele que fora um dos fundadores do templo e detentor de grande sabedoria.

Marisol de Sune (Érika “Tuz” Esposanerd – Clériga de Sune, Deusa da Beleza)

Romântica por natureza, eternamente alegre e com toda frescura e caprichos vindos de sua infância nas mansões de uma das mais poderosas famílias de Sembia, Marisol Uskreven é uma exilada de sua cidade.

Diário de Campanha de Marisol de Sune

Kalian Wyght “Rasga-Bucho” (Anso – Ladino de Sembia)

Kalyan - O Ladino de Sembia

Oriundo dos locais mais sombrios e sem-lei de Sembia, Kalian não é um simples ladrão. Ele busca a redenção de uma grande tragédia que ocorreu em sua vida.

Diário de Kalyan “Rasga-bucho”

Lady Arytanna de Selune (Paula – Paladina de Selune, A Grande Deusa da Luz )

Lady Arytanna - Paladina de Selune

Vindo de Arabel, Lady Arytanna recebera uma visão de uma grande sombra avançando para seu amado reino de Cormyr. Seguindo a visão, ela descobre que deve se encontrar com uma mensageira de Sune.

Auden Thundersword – Mário (Senhor da Guerra, Ex-Comandante do Exército de Cormyr)

Auden Thundersword - Senhor da Guerra 2º Nivel

Auden era um capitão dentro do exército de Cormyr, muito preocupado com o avanço do Império de Netheril. Por achar que o Cormyr não reconhece o verdadeiro perigo do Império, ele sai do exército em busca de provas dos planos de dominação de Netheril, além da fortuna como mercenário. Auden é muito inteligente e astuto, porém vingativo e muitas vezes frio e calculista. É cético e leal apenas a sua própria causa.

______________________________

E finalmente chegamos nos níveis 20+ da nossa campanha Império das Sombras, Forgotten Realms D&D 4e. Depois de quatro anos jogando, os nossos heróis finalmente tem a chance de inflingir um golpe mortal no Império Netheriano e seus aliados Drows.

MESTRANDO D&D 4E EM NÍVEIS PARAGÔNICOS E ÉPICOS

Não tem sido uma experiência fácil mestrar em níveis altos (15-20 ou mais). A quantidade de variações,condições e alterações dentro de um combate me deixaram meio frustrado como mestre. Sinto mais controle do jogo do que quando mestrava nível épico no 3.5, mas mesmo assim, não estava curtindo muito o esquema. Desse modo, como eu sempre faço com jogos de RPG que não tão rolando legal com o meu grupo, criei algumas regras caseiras para deixar os combates mais rápidos e até mais estratégicos.
Photobucket
Um dos elementos de jogos estratégicos como o Xadrez, por exemplo, é a possibilidade de prever as possíveis ações do seu oponente. Isso é facilitado quando as regras de movimentação/ataque/defesa etc, são simples o suficiente para que quem estiver jogando possa exercitar o pensamento estratégico. O famoso “se eu fizer isso, ele poderá fazer aquilo,eu tomando essa posição… etc.” que dá o barato do combate estratégico. Surpresas,movimentos inesperados e eventos (ocasionais e raros!) que quebram as regras  são sempre bem vindas,mas quando isso acontece sem parar, a coisa fica caótica demais e, para mim, perde um pouco de sentido a coisa toda.
Photobucket
No caso dos RPGs, a possibilidade de prever ou refletir sobre as possíveis ações e os limites do seu personagem e dos oponentes ajuda ao mestre criar desafios justos e emocionantes para os jogadores, e mesmo que surjam surpresas ou poderes bizarros ocasionais no jogo, isso não chega a quebrar totalmente a jogabilidade. Um ou outro poder/ataque/magia/item caótico dá um tempero legal e altera de uma só vez o rumo da batalha,mas como todo bom tempero tem que ser bem dosado. E olha que sou veterano de Disgaea e Final Fantasy Tatics, que mesmo com vários poderes, dá para sacar os limites e possibilidades dos oponentes e das suas tropas e desenvolver estratégias em cima disso.
Photobucket
O que percebi nos combates mais épicos do D&D (tanto na 3.X quanto na 4e) é que, tanto nos monstros quanto nos PJs, possuemr uma grande quantidade de poderes/ataques/eventos bem caóticos e imprevisíveis, e que frusta muitas possibilidades interessantes de estratégia. Eu continuo mestrando, a gente se diverte a beça,mas começo a pensar de que um jogo de tema épico deveria ter regras específicas para o tema épico, algo como foi tentado em Exalted,Godlike e outros jogos semelhantes. Mas essa foi a minha experiência, acredito que existem muitos grupos que jogam épico numa boa,sem problemas.

Assim, para mestrar esses combates finais níveis 20+, fui adaptando os monstros e as regras que usei. Simpliquei os poderes dos monstros em alguns detalhes como:

* as condições geradas pelos ataques, por exemplo, duram apenas uma rodada,com o herói podendo fazer um TR antes da sua vez de agir (e assim permitindo que o warlock do meu grupo use seus poderes de ajuda, etc.). Ataques combinados de vários monstros de níveis altos causam várias condições simultâneas nos heróis, determinei que TODAS as condições encerram depois de uma rodada, para simplificar e acelerar o combate e evitar meu aneurisma cerebral.

*simplifiquei os ataques dos monstros, diminui a PV deles para ⅔ do original para os líderes ou apra ½ do original para os capengas, transformei em lacaios vários monstros deixando suas estatísticas originais, e, para compensar, aumentei MUITO o dano deles, somando em média +20 ou +30 de bônus de dano extra. Isso fez com que o combate ficasse muito violento e com real possibilidade de morte para os heróis níveis 20+.Isso deu uma acelerada no combate.
Photobucket
Essas mudanças foram feitas direcionadas para o nosso jogo e para as classes e poderes que os PJs possuem,assim não sei se funcionam com outros grupos e não recomendo hahahaha! Use sob o seu próprio risco! :D

E agora vamos para o reporte das cenas finais da Campanha Império das Sombras!

_______________________________________________

“A Libertação de Sembia”- 26º Ep da Campanha “Império das Sombras”

Terceiro Arco de Aventuras: “Contra o Império!” (Níveis 20 a 22)

1479 DR, Ano do Ser Que Não Tem Idade, de 9  de Elesias, Verão de Faerun.

EPISÓDIO ANTERIOR

No episódio anterior os nossos heróis conseguiram derrubar o governo corrupto de Selgaunt, e Marisol Uskreven assumiu o posto de Rainha Mercadora de Sembia. Depois de uma rebelião sangrenta, os heróis conseguiram conduzir as tropas de Marisol para a vitória, expulsando os netherianos de Sembia, com a ajuda dos mercadores de Marsember. Depois de uma curta celebração, os heróis, liderados por Lady Arytanna e sua Espada Uskreven (prova de sua linhagem real cormyriana) reuníram um exército de mais de cem mil soldados dos reinos aliados de Sembia,Marsember e as Dales, e partiram para os reinos ainda sobre controle do Império Netheriano e a Tríade Negra.

CENA 01: GUERRA NOS REINOS E A CAMPANHA DE LADY ARYTANNA OBARSKYR

Lady Arytanna consegiu reunir um exército de cem mil guerreiros, os Lightbringers, após a vitória em Sembia. Com o apoio da agora rainha mercadora Marisol (que adotou toda uma vestimenta e maquiagem no melhor estilo Maria Antonieta, com pinta falsa e acompanhada de eunucos!), Arytanna e os demais conseguiram aliados entre os Dales, os elfos ao norte de Sembia e dos povos da região de Marsember.
Photobucket
O primeiro passo do exército foi libertar Winterhaven (Abrigo do Inverno) do domínio netheriano e estabelecer uma rota livre de netherianos e yuan-tis até Evereska. Em Evereska, depois de derrotar as tropas de yuan-tis e netherianos na Batalha do Alvorecer Vermelho, os heróis conseguiram reforços dos guerreiros-magos de Evereska e os elfos selvagens da região, revendo muitos conhecidos do passado.
Photobucket
Com tamanho exército, os heróis finalmente decidiram descer até Cormyr, e libertar Suzail e o reino do domínio dos Drows e do Império Netheriano. Flutuando sobre a capital de Cormyr está a cidade flutuante de Shade, pois os Netherianos pretendem usar a Batalha de Suzail para dar uma reviravolta na guerra. É tudo ou nada em Suzail! :)

Comentários:

Essa primeira cena foi totalmente em narrativa compartilhada, com rolamentos apenas para ver que narrativa ganhava em cima da outra. Quando os jogadores falhavam nos testes (usei perícias de maneira bem genérica e aberta, tipo se a narrativa era diplomacia com os povos elfos do norte de Sembia, rolava uma vez diplomacia contra uma dificuldade alta (para nível 20) ) para fechar o acordo.
Photobucket
Dessa forma, como todo mundo colaborando, criamos a narrativa do que aconteceu durante os três meses até o momento da Batalha de Suzail. Foi bem legal e interessante. Marisol roubou cena virando uma espécie de Maria Antonieta, dando ordens à Kalian (que tinha se tornado seu braço direito em Sembia, sendo o Guardião de Selgaunt), andando com saia bufante, usando maquiagem pesada estilo frança Luiz XIV e com seus eunucos balançando leques gigantes do seu lado.

CENA 02: OS DRAGÕES GUARDIÕES DE SUZAIL CONQUISTADA

Liderando os Lightbringers, os heróis desceram de Evereska, libertaram Waterdeep do domínio dos Yuan Ti e seguiram para Suzail. Porém, a capital do Reino de Cormyr estava envolvida em uma enorme Redoma de Sombras, mantida por dois dragões das sombras anciãos, Varniloxiraxx e Gorganianeliaxus, aliados dos Drows de Matron Baerne. Sem a derrota dos dois dragões, os Lightbringers iriam ser presa fácil para as tropas Drow e para os Netherianos (cujas tropas estavam na cidade flutuante de Shade, pairando acima do Castelo Obaskyr).
Photobucket

Photobucket

Photobucket

Stadt Jever e o Dragão!
Stadt Jever e o Dragão!

Valentes, os nossos heróis seguiram na frente para enfrentar os dois dragões. O combate foi intenso e perigoso, com os heróis se concentrando nos dois dragões enquanto hordas de drows engajavam com os guerreiros do exército de aliados dos povos livres. Depois de quase perderem Stadt Jever para os dragões, os heróis conseguiram vencer e desfazer parcialmente a Redoma de Sombras. Em seguida, os heróis entraram na devastada Suzail, liderando uma tropa gigantesca dos Lightbringers, com Lady Arytanna berrando “Por Cormyr!” ÉÉÉÉÉPICO TOTAL, de deixar até a galera do Rahpsody feliz! :D

Comentários: Esse foi um combate que durou mais de seis horas, com os jogadores usando todos os poderes dos seus PJs de nível 20+ e os Dragões sentando o sarrafo. O combate foi bem épico, mas os PVs gigantescos dos Dragões (mesmo com a minha redução) somado com minha sorte nos dados, dificultou muito a vida dos PJs. O desafio foi intenso, mas fui pego de surpresa várias vezes durante o combate por causa dos poderes novos dos heróis, e muitas vezes senti dificuldade (mesmo com dois dragões da sombra anciãos) de desafia para valer os heróis. O dano aumentado (+20!) nos ataques dos dragões ajudou a deixar o combate mais apocalíptico-dramático-desesperador, era cada bomba que os dragões colocavam que ficou doidimais!

CENA 03: COMBATE NA PRAÇA REAL DE SUZAIL!

Depois de lutar bloco por bloco da cidade, com os Drows e Netherianos lutando ferozmente para manterem o controle, os heróis finalmente chegaram até a Praça Real, em frente aos portões do Castelo Obarskyr. Nesse local, os Drows concentraram seus soltados de elite, aranhas de combate e mindflayers para uma resistência final contra o exército de libertadores.
Photobucket

Photobucket

Photobucket

Por entre as casas, barracas de venda, fontes e estátuas, os heróis enfrentaram dezenas de Dros altamente treinados, snipers e aranhas de Lolth de grande poder mágico. Trabalhando em equipe, os heróis conseguiram vencer e finalmente chegaram à entrada principal do Castelo Obarskyr.
Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket
Comentários: Esse combate foi feito em uma outra sessão. Ele durou cerca de seis horas também, principalmente por ter sido tático e com muitos elementos e inimigos diferentes. Para fazer o combate mais direto e doidimais, simplifiquei os ataques dos monstros e aumentei bem o dano, além de diminuir os PVs. O resultado foi um combate dinâmico,bem no esquema “invasão e guerra dentro de uma cidade”, com snipers, cobertura, emboscadas, etc. Foi bem legal e deu oportunidade para que os PJs usassem todas as suas habilidades.

______________________________________

MAIS FOTOS DAS SESSÕES

Combate contra os Dragões

http://www.facebook.com/album.php?aid=299879&id=707318485&l=4922acdc15

Combate em Suzail

http://www.facebook.com/album.php?aid=298265&id=707318485&l=d1c7f41387

Na próxima sessão será o final MESMO da campanha, com os heróis invadindo o Castelo Obasrkyr! :D

__________________________________________

Contato

____________________________

OUTROS ARTIGOS:

Anúncios