NitroCast 14–Mestre:Conheça seus Jogadores e Aumente a Diversão!

No Episódio 14 do Nitrocast eu abordo o tema de conhecer o que seus de jogadores gostam e de como criar aventuras que agradem a todos que estão na mesa. Dessa vez, estreiando o player aqui no blog!

NitroCast 14 – Mestres: Conheça seus Jogadores e Aumente a Diversão!

(Clique para Escutar)

* Introdução

* Tema: Conhecer bem os jogadores da sua mesa de jogo.

* Uso esses podcasts para mim mesmo, para refletir minha atuação como mestre e para garantir sempre uma sessão de jogo legal.

* Vamos falar um pouco sobre como conhecer bem o seu grupo de jogo.

* O mais importante para um mestre é o grupo de seus jogadores, mais importante do que qualquer outra coisa. O grupo é a prioridade na preparação da aventura, escolha do sistema, criação de regras caseiras etc.

* O legal do RPG é a possibilidade do mestre adaptar a aventura/sistema/cenário/narrativa/etc. para os seus jogadores.

* Pegando o “jeitão” do grupo a chance das sessões serem divertidas aumenta.

* A importância de dar tudo de si para sua sessão de jogo.

* Toda a sessão o mestre deve tentar dar um show, arrebentar, dar tudo de si! O entusiamso é o principal elemento de um mestre doidimais!

* Em eventos percebo claramente os mestres que tem entusiasmo e acabam envolvendo seus jogadores em seu entusiasmo.

* Entusiasmo é baseado no amor pelo hobby, pela atividade social, pela diversão que você está contribuindo para o grupo.

* De cara, já vou dizer o meu macete para todos os momentos em que sinto que estou encrencado em uma sessão: eu penso,” qual é a coisa mais doidimais, mais legal, mais massavéi que pode acontecer agora no jogo?” e mando ver! E se você conhece bem os seus jogadores, você vai saber como dar aquele gás na sessão, na hora certa!

* Os jogadores também deveriam pensar a todo momento como podem contribuir para que a sessão fique cada vez mais legal, que a história fica cada vez mais doidimais!

* Temos pouco tempo para jogar, assim é importante que cada sessão seja um SHOW! :)

* Um mestre sem grupo não pode fazer nada.

* O seu grupo de jogo é o mais importante elemento do seu hobby, cuide bem deles!

* Eu mimo os meus jogadores hahahaha!

* Tratar bem os jogadores, perceber se eles estão frustados por algo, ver o que está acontecendo e resolver os problemas quando eles surgem.

* Quanto mais carinho você dá para o seu grupo mais carinho você recebe do grupo.

* Normalmente o pessoal só dá dicas para os jogadores tratarem bem o mestre, mas o mestre também tem que tratar bem os jogadores!

* O Segredo de tratar bem os jogadores está em conhecer o que eles curtem mais, ou o que cada um curte mais!

* Cuidar do grupo com carinho!

* Balancear o que a gente gosta como mestre com o que os jogadores gostam é uma arte, e a todo tempo fico ajustando!

* Os jogadores te conhecem como mestre e sabem o que você gosta. Assim se você como mestre fica frustado, eles vão ver na hora e também querem que você se divirta com a sessão. É uma troca onde todos saem ganhando.

* Isso também não impede de mostrar coisas novas e novos estilos de jogo para os jogadores, mas se eles odeiam o mestre dentro do que eles gostam eles jamais irão querer experimentar coisas novas.

* Se os jogadores estão odiando o mestre no D&Dezão de sempre, como é que o mestre vai introduzir novos e diferentes jogos de RPG?

* Robin D. Laws, autor de vários suplementos de Gurps e do excelente e pouco conhecido RPG de conspiração Over the Edge, fez uma tipologia de jogadores no seu livro Robin’s Laws of Good Gamemastering.

* Robin D. Laws escreveu livros de Gurps, criou os rpgs Feng Shui e Over the Edge.

* Robin D Laws também criou ultimamente o sistema Gumshoe (específico de investigação) e lançou o Trail of Chtulhu, um RPG tipo Call of Chtulhu mas dentro do sistema Gumshoe.

* É uma tipologia interessante, mas que serve apenas para iniciar uma reflexão e trabalhar a capacidade do mestre de se adaptar aos diversos tipos de jogadores.

* É legal adaptar essa tipologia para o estilão brasileiro de jogar rpg, que, eu acho, é mais solto do que o deles.

* Dica para a devir: Traduzir o livro do Robin Laws of Good Gamemastering que é da Steve Jackson Games.

* Sabendo mais ou menos o que cada jogador espera do jogo, dá para tentar colocar na aventura ou na sessão algo para alegrar todo mundo.

* A tipologia é bem genérica, ninguém encaixa totalmente em um tipo, e jogadores podem ter fases que são mais um tipo do que outro, ou que mudam dependendo do contexto, das pessoas que estão jogando etc.

* Tendo isso em mente, vamos ver a classificação do Robin e ver como ela pode ajudar ao mestre a adaptar a sua narrativa para o gosto dos jogadores e assim aumentar a diversão. Esses tipos são BEEEEM generalizados e ninguém é apenas uma coisa o tempo todo.

* Todos os tipos são maneiras válidas de se jogar RPG e respeito mútuo é muito importante para um grupo de jogo que funcione bem!

* A importância do respeito entre os jogadores e dos jogadores com o mestre.

* Se o respeito faltar em algum lado, dê uma parada, deixa esfriar a coisa, vai tomar uma coquinha, etc. O respeito é essencial para que o grupo funcione bem.

* Os tipos genéricos descritos pelo Robin Laws são o Power Gamer, o Porradeiro (But Kicker), o Estrategista, o Ator, o Narrador e o Jogador Casual.

* O Power Gamer é aquele jogador que quer fazer o melhor personagem possível de acordo com as regras.

* Gosta do aspecto de jogo, do RPG.

*Ele presta atenção nas regras e procura todos os detalhes para transformar o seu personagem no melhor possível.

* Ele quer ver a recompensa da sua dedicação em explorar as regras ao máximo, ele quer oportunidades para demonstrar e acrescentar novas habilidades no seu personagem.

* Como todos os tipos de jogadores o radicalismo não é desejável.

* O Porradeiro (Butt-Kicker) quer relaxar no jogo com uma boa pancadaria.

*Ele normalmente gosta de personagens combativos simples, seja ou não a melhor maneira de ser bem sucedido no jogo.

*Ele usa o RPG para relaxar e descontar o stress do dia a dia através da pancadaria.

*Ele pode ou não usar as regras ou querer saber das regras, mas o que ele gosta é que o mestre coloque inimigos para ele poder trucidar.

* Exemplos.

* Ele gosta de que o mestre coloque alvos para ele destruir. O Power Gamer também pode ter algo de Porradeiro, um elemento de como esses tipos podem se misturar e ter diferentes características específicas.

* O Estrategista é aquele que curte a parte de estratégia do jogo, que gosta até mais do planejamento das ações do que da execução. Ele gosta de um cenário lógico e consistente onde suas escolhas façam a diferença no resultado, muitas vezes não ligando para a caracterização do seu personagem.

*Não gosta quando outros jogadores agem de acordo com os personagem e não de acordo com a melhor estratégia para a situação.

*Ele espera que o mestre lhe dê situações que desafiem sua capacidade estratégia, quer obstáculos desafiadores, porém lógicos e consistentes onde a estratégia faz a diferença entre o sucesso e o fracasso.

* O Especialista é aquele jogador que gosta de um topo de personagem, de usar um estilo de classe sempre. Ou ele quer ser ninja o tempo todo, ou ladrão, ou sempre pega o arqueiro ou o mago.

*Ele gosta de mostrar como sua especialidade é útil nas cenas e espera que o Mestre dê cenas que possam deixar o seu personagem brilhar.

* O Ator (Method Actor) acredita que RPG é um meio de expressão pessoal, e se identifica fortemente com os personagens que interpreta.

*Ele gosta de interpretar na primeira pessoa, e muitas vezes interpreta um personagem totalmente diferente do outro.

*Ele baseia suas decisões no seu entendimento das motivações do seu personagem e pode ficar chateado se o que ele quer fazer não pode ser baseado nas regras.

*Ele espera situações onde ele possa agir na ‘1ª pessoa, onde pode ser dramático ou trabalhar mais a personalidade do seu personagem.

* Todas as descrições das ações de personagens são válidas, seja na primeira pessoa ou na terceira pessoa, para que todos as pessoas possam jogar RPG, mesmo as que não tem vocação para a atuação ou que são muito tímidas.

* O Narrador (Storyteller), como Ator, está mais interessado no roleplay do que nos números ou nos pontos de experiência. Ele está mais interessado na história, ou em fazer parte de uma narrativa emocionante.

*Ele aceita rapidamente qualquer compromisso se isso leva a história adiante, e pode ficar chateado por momentos de grande planejamento, como os que agradam o Estrategista.

*Ele espera que o mestre coloque novas tramas paralelas, histórias interessantes e com reviravoltas, etc.

* O Jogador Casual é aquele que vai para a mesa de jogo mais pela amizade do que pelo jogo em si. Ele também pode ser um convidado ocasional, a namorada de um dos jogadores que foi porque não tinha mais dada o que fazer. O Jogador Casual é um enigma, você tem que ver se eles querem ficar mais no fundo, curtindo de longe o jogo ou se querem participar mais da ação. Eles possivelmente precisam de que as regras sejam simplificadas ao máximo e que não se exija muito deles. O segredo é deixá-los o mais confortáveis possíveis e gerencial a interação do jogador casual com os outros jogadores mais hardcore do seu grupo.

* Os jogadores casuais são vitais e a chave para a sobrevivência do nosso hobby, assim martele sempre na cabeça dos jogadores harcore que os jogadores causais tem que ser bem tratatos! :) Quem sabe o casual não vira hardcore?

* Um dos segredos é montar aventuras de modo que tenham momentos que agradem a cada um desses tipos de jogadores.

* Deixar claro o que irá acontecer no jogo também ajuda, a proposta do jogo tem que estar bem clara.

* Além disso, a proposta da cena também tem que estar clara. Nos meus jogos de D&D por exemplo, divido em 3 tipos de cenas: narrativas, ação e combate.

* Cenas Narrativas: Divididas em desenvolvimento de personagem e desenvolvimento da trama.

* Cenas de Ação: momentos dramáticos que podem estar relacionado com o desenvolvimento do personagem ou da trama.

* Cenas de Combate: momentos táticos de estratégia, com objetivos bem definidos.

* Pode-se misturar esses elementos, mas na minha experiência, separar e deixar bem claro a proposta de determinada cena ajuda a manter o grupo empolgado com a sessão.

* Mantenha a ação correndo, não deixe o impasse esquentar o grupo. Traga novos inimigos, introduza novos elementos, trabalhe com a motivação dos jogadores.

* Ao trazer jogos novos, explique a proposta do jogo, traga exemplos de história, etc. Com a idéia certa do que os jogadores podem esperar do jogo e do que se espera deles, a chance de problemas diminui muito.

* Saiba que todos nós mudamos, assim seus jogadores também podem mudar com o tempo. Preferências mudam e o mestre deve também ir se adaptando à estas mudanças.

* Observar e recordar as sessões que foram doidimais para ver o que acertou. Cada grupo é uma química diferente.

* Faça marketing do jogo que você vai mestrar, deixe os jogadores empolgados. O entusiasmo é quase um pré-requisito para um mestre assim como o equilíbrio entre preparar a estrtrutura de uma aventura e manter ela flexível o suficiente para que os jogadores possam alterar e influenciar os acontecimentos.

* Técnicas de flexibilidade: pistas móveis, eventos móveis, causa e consequência, e planejamento por meio de situação ao invés de eventos sequenciais.

* Anotar opções para ver se todos as tendências dos seus jogadores estão recebendo a atenção devida.

* Seja aberto e converse sempre com os jogadores para ver o que está dando certo ou não!

* Encerramento.

______________________________________

Download – NitroCast 14

Escute Online

______________________________________

Fórum do NitroCast:

Fórum TPK Brasil (Total Podcast Kill)

______________________________________

Assine o NitroCast (Feeds of RSS do Podcast – Meevio)

Você pode baixar os episódios ou assinar, usando programas como o Itunes da Apple.

Tutorial Animado de como assinar Podcasts usando o Itunes.

Via Itunes – itpc://mevio.com/feeds/newtonrocha.xml

Via RSS – http://mevio.com/feeds/newtonrocha.xml

Escute Online

http://newtonrocha.mevio.com/

HD Online com todos os Nitrocast (4Shared)

http://www.4shared.com/dir/9353384/18b6cd28/05-_NitroCast_-_Podcast_de_RPG.html

____________________________

Download Direto Nitrocast

  • NitroCast 01 – Usando técnicas de roteiro para planejar sessões de RPG!
  • NitroCast 02 – Dicas de Interpretação de Personagens de RPG!
  • NitroCast 03 – Dicas para Mestrar em Eventos de RPG
  • NitroCast 04 – Dicas para Deixar suas Cenas de Ação Emocionantes
  • NitroCast 05 – Como criar o melhor personagem possível para sua aventura!
  • NitroCast 06 – Como dar vida aos monstros de sua aventura de RPG!
  • NitroCast 07 – A Alma do Guerreiro: Dicas de interpretação para Jogadores e Mestres!
  • NitroCast 08 – Como Começar a Mestrar e Dicas para Mestres Iniciantes!
  • NitroCast 09 – Dicas de Improvisação para Mestres e Jogadores de RPG
  • NitroCast 10 – Como colocar mistérios nas suas aventuras de RPG!
  • NitroCast 11 – A Alma do Mago: Dicas de Interpretação para jogadores e mestres de RPG!
  • NitroCast 12 – Dicas de Descrição de Cenas para Mestres e Jogadores de RPG!
  • NitroCast 13 – A Alma do Clérigo : Dicas de Interpretação para Mestres e Jogadores de RPG!
  • ____________________________

  • Download Direto Nitrocast Especial

  • NitroCast Especial 01 – Análise Rápida do Guia do Mestre para D&D 4e
  • NitroCast Especial 02 – Dark Sun Parte 1: Visão Geral e História de Athas!
  • NitroCast Especial 03 – Dark Sun Parte 2: Raças, Classes de Personagens e Aventuras em Athas!
  • NitroCast Especial 04 – Forgotten Realms Parte 1: História da Criação até os Dias do Trovão!
  • NitroCast Especial 05 – Forgotten Realms Parte 2: História da Era do Alvorecer até o Primeiro Florescimento!
  • NitroCast especial 06 – Forgotten Realms: A Guerra das Coroas, a Ascenção e Queda dos Reinos Élficos de Faerum!
  • NitroCast Especial 07 – Forgotten Realms Parte 4 : O Tempo da Fundação Parte 1
  • ____________________________

    Contato

    ____________________________

    Outros Artigos

    Anúncios

    24 comentários

    1. Meu problema é que os jogadores AMAM quando eu Mestro em cenário medieval – ainda mais se for em Arton. Jogamos juntos há mais de 10 anos, e temos uma campanha principal que está na terceira temporada (ou volume, se você imaginar como um livro).

      O problema que enfrento são jogadores com um baita ego (sabe aquele jogador mmorpg que adora que seus personagens sejam mais fortes do que o companheiro?).

      É muito difícil jogar em outros cenários e quase impossível para este que vos fala, participar de uma partida como jogador. Sim, sou narrador há mais de 10 anos! LOL.

      Quanto a parte de interpretação eu não posso reclamar, todos dão o melhor de si (claro, sempre podemos melhorar).

      Então restou-me apenas uma opção, tentar terminar essa mega-campanha e começar um novo cenário. Temos livros de campanha, livros de sistemas, mas não tem jeito. Eu mestrando + Arton + Medieval é considerada a combinação perfeita por eles.

      Aqui em Aracaju os grupos de RPG formam pequenos círculos ocultos em seus confortáveis lares, as reuniões são muito esporádicas, mas isso já é outra história…

      No mais, parabéns Nitro! De um Rpgssauro para outro.

    2. @carlosroberto – Valeu Carlos, o importante é customizar o jogo para o tipo de jogadores que a gente tem, assim fica mais divertido para todo mundo e o jogo rende!

    3. Cara, essse podcast, na minha opinião, foi o melhor, me ajudou mto. Começei a mestrar no finalzinho de dezembro, naum sabia o q fazer no começo, como “pegar a manha” de mestra e talz, soq com esses podcast, to me dando superbem com o sistema do d&d ( me falaram q é o + facil…). Em resumo: Parabéns pela qualidade dos posts e continue assim!

    4. Muito bom o podcast. Legal ver os estilos de personagem e ir se identificando com eles. A coisa que percebi jogando e principalmente mestrando é que quanto mais um jogador é voltado para um estilo mais existe conflitos diminuindo a diversão. Para mim não tem coisa mais chata do que um porradeiro que quer jogar sem história nenhuma ou sem roleplay ou um ator fazendo uma cena de 30 minutos no meio da pancadaria.
      A manha é jogar com seu estilo mas com bom senso e sempre experimentar novas nuances do jogo. Valeu, abraços.

    5. hehe… vlw pela dica Tio nitro xD
      acho q é conflito em gostos… tipo… o mestre é um Butt Kicker como tu disse no podcast….
      tem players q são um pouco estrategistas… outros tão só pra fazer algo sem ser ver tv… e outros são meio q narradores… então o mestre normalmente faz como ele gosta da aventura sabe então por isso ferra um pouco a Sessão ^^
      mais vlw pela dica… vo fala com o mestre pra ve se conseguimos resolver =D

    6. Realmente, o podcast foi muito bom, gostei da classificação, me ajudou bastante a ter algumas ideias para os meus jogadores agora que eles são epicos e percebi que a maioria gosta mais de ser ator do que ir pra pancadaria, apesar deles adorarem quando eu faço batalhas com interpretação no meio.

    7. Mias um grande podcast!

      Achei a classficação bem interessante, mas destaque para o respeito, divisão por cenas deixando isso claro, e o equilibrio para agradar a todos.

    8. Obrigado pelos comentários pessoal!

      @Tabris – Doidimais!

      @renatchors – Vou postar!

      @Shogogan – Nessa situação o melhor é juntar todo mundo e conversar numa boa, as vezes o mestre não sabe o que vocês querem na aventura. Para quem está começando a mestrar, recomendo pegar uma aventura pronta e ir seguindo, até ir pegando a manha. Tem várias muito boas pela internet a fora. Sempre acho que o melhor é conversar numa boa, deixando claro o que está acontecendo e descobrir em conjunto maneiras de melhorar a mesa de jogo, descobrir o porque se esta jodando RPG, qual é o objetivo do grupo com o hobby. É para divertir? É para interpretar personagens? É para matar monstro? É tudo isso junto? :) Tudo com muito respeito, é claro!

    9. Cara… ótimo blog… eu jogo RPG a pouco tempo com um grupo meio fail xD
      tipo… quem mestra é um amigo meu com um sistema proprio… achei legal esse podcast…
      a gente ta com alguns problemas na mesa… tem como dar uma ajudinha? =D
      o mestre fala e ninguem escuta… ta tenso…
      o mestre não é muito bom tbm…
      por exemplo… como eu tava sem quase nenhum movimento (no sistema tem corrida… e o deslocamento é corrida +1, mais meu personagem tinha corrida 0, então eu não me mexia direito)
      eu andava com 2 berettas e quase sempre errava o tiro (e o mestre apenas dizia se tinha parceiros perto, “Acertasse tal PJ”) então meu parceiro tiro minhas 2 berettas… E não percebeu que eu estava com uma m16 nas costas… pois apenas 2 notaram quando o mestre disse q eu achei a m16…
      bem… o problema principal é q ta tendo apenas festa… nada de RPG… jogamos das 22-5 e teve metade de uma história do tipo… anda bate… anda bate… anda bate… sem mais nada que isso…
      tem alguma dica pra chamar atenção pro RPG?

    10. Já estou baixando Tio Nitro!

      Cara, pq vc não faz um Nitrocast Especial dos Pontos de Interpretação?

      Só uma sugestão!

      To esperando pra ver a aventura baseada em Blade Runner!

      Grande abraço!

    11. Olha, o TioNitro não disse “rolanodcast”.

      @topic

      Ficou bem legal o Podcast, ajudou a compreender os personagems :D

    Deixe um comentário!

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

    Conectando a %s