NitroCast 04 – Dicas para Mestrar Cenas de Ação Emocionantes! [NitroDungeon – Podcast]

Complementando e ampliando o tema que conversei com Daniel Anand no Ep. 25 do podcast Rolando 20, abordo o tema de como mestrar e deixar mais emocionantes as cenas de ação de uma aventura de RPG!

Conteúdo do NitroCast 04 – Dicas para Mestrar Cenas de Ação Emocionantes!

00:00 – 03:00 – Introdução

03:00 – 05:00 – Importância das cenas de ação

05:00 – 06:00 – Definindo as cenas de ação

06:00 – 08:00 – Integrando o grupo por meio de cenas de ação –

08:00 – 10:00 – Fórmula básica das cenas de ação: ação e reação

10:50 – 14:10 – Planeje sua cena de ação em camadas.

14:10 – 16:40 – Improvisando em cenas de ação.

16:40 – 20:50 – O uso de cenas Modulares de ação.

20:50 – 23:10 – Cenas de ação devem ser aceleradas.

23:10 – 25:35 – Leve os personagens dos jogadores aos seus limites!

25:35- 27:30 – Utilize ao máximo o ambiente!

27:30 – 28:10 Tempo nas cenas de ação

28:10 – 31:00 – Contextualize suas cenas de ação

31:00 – 32:00 – A sensação de “alívio” como um sinal de que a cena de ação funcionou –

32:00 – 33:30 – Narre a cena com os efeitos especiais embutidos e cena com elementos dramáticos e emocionais.

33:30 – 34:00 – Encerramento –

Músicas

1- Diablo OST (Blizzard) – “Tristan”
2- Diablo OST (Blizzard)- “Sanctuary”
3- Diablo OST (Blizzard)- “Tombs”
3- Diablo OST (Blizzard) – “Jungle”
4- Gates of Delirium (Midnight Syndicate) – “Residents Past”
5- Gates of Delirium (Midnight Syndicate) – “Unrest In The East Wing”
6- Gates of Delirium (Midnight Syndicate) – “Sleep Tight”
7- Gates of Delirium (Midnight Syndicate) – “Procession of the Dammed”
7- Gates of Delirium (Midnight Syndicate) – “Havergast Asylum”

Abertura: Tema de Paralax (por Tio Nitro – música e vocal! :)

Trechos

He-Man – Episódio “Passando Problemas”

Download – NitroCast 04

Escute Online

Assine o NitroCast (Feeds of RSS do Podcast – Meevio)

Via Itunes – itpc://mevio.com/feeds/newtonrocha.xml

Via RSS – http://mevio.com/feeds/newtonrocha.xml

***********************************************************************

Episódios Antigos do NitroCast:

NitroCast 01 – Usando técnicas de roteiro para planejar sessões de RPG! [NitroDungeon – Podcast]

NitroCast 02 – Dicas de Interpretação de Personagens de RPG! [NitroDungeon – Podcast]

NitroCast 03 – Dicas para Mestrar em Eventos de RPG! [NitroDungeon – Podcast]

**************************************************************************

Posts Legais da Blogosfera do RPG do Brasil selecionados pelo Tio Nitro! (Atualizado diariamente!)

************************************************************************

Outros Artigos

Anúncios

27 comentários

  1. […] Um personagem do nível 06 não é tão poderoso, personagens dependentes de magias ainda são vulneráveis, mesmo que seja em menor escala. Existem criaturas que possuem entre suas habilidades similares à magia, a capacidade de criar campos anti-magia, dissipar magias e drenar níveis, enquanto outras são mais resistentes, e estas qualidade especiais características são imunidades, resistência à magia e reduções de dano. Caso os combates estejam tornando-se cada vez mais fáceis, lembre-se do quão é importante o ambiente do combate, ou seja o local onde é realizado o desafio e como isso pode favorecer as habilidades dos inimigos dos personagens, exemplos simples estão em elementais e criaturas marinhas. Recomendo outros exemplos, ouça o Podcast do Rolando 20, Episódio 25 – Turbinando Encontros e o NitroCast 04, Cenas de Ação Emocionantes! […]

  2. […] Um personagem do nível 06 não é tão poderoso, personagens dependentes de magias ainda são vulneráveis, mesmo que seja em menor escala. Existem criaturas que possuem entre suas habilidades similares à magia, a capacidade de criar campos anti-magia, dissipar magias e drenar níveis, enquanto outras são mais resistentes, e estas qualidade especiais características são imunidades, resistência à magia e reduções de dano. Caso os combates estejam tornando-se cada vez mais fáceis, lembre-se do quão é importante o ambiente do combate, ou seja o local onde é realizado o desafio e como isso pode favorecer as habilidades dos inimigos dos personagens, exemplos simples estão em elementais e criaturas marinhas. Recomendo outros exemplos, ouça o Podcast do Rolando 20, Episódio 25 – Turbinando Encontros e o NitroCast 04, Cenas de Ação Emocionantes! […]

  3. Valeu Douglas!

    Eu considero um monstro que se rende ou foge como derrotado. O que eu costumo fazer é dar XP pelo encontro~/batalha/combate superado, mesmo que o monstro volte novamente. O importante é dar algum tipo de coerência narrativa para a cena, dependendo da cena, o monstro pode lutar um pouco e se render porque quer manipular os heróis, pode se render para pedir ajuda aos heróis (talvez seus filhotes estejam sendo usados de refém por um mago do mal, etc.), não precisa necessariamente ser uma batalha até a morte.

    E mais, na minha mesa, quando os heróis conseguem descobrir uma forma de superar o encontro por outros meios que não seja a violência, eu também premio com o XP do encontro (pois o que vale é superar a dificuldade que coloquei, seja um encontro com monstros horrendos, uma emboscada, etc.), calculando como se eles tivessem matado os inimgos/monstros, etc.

  4. Valeu pela dica, vou utiliza la em minha campanha. Se me permite mais uma pergunta sobre narração, eu gostaria de saber, para que haja coerência nos combates que eu narrar, o que poderia levar um monstro ou criatura lutar até a morte, pois em uma narração que eu fiz eu achei que eu errei em fazer os monstros lutarem até a morte. E tem uma regra que eu tenho duvida, em um combate se o monstro se rende ou foge de medo aquele desafio foi vencido com êxito a ponto de fazer com que os jogadores recebam a experiência daquele encontro? Eu estou lendo e revisando algumas regras pois com certeza isso otimiza a narração. Obrigado pela ajuda.

  5. Beleza Douglas!

    Cidades são locais bem legais de se fazer aventuras, uma coisa que pode ajudar é pensar na cidade como um local com várias áreas, com coisas possíveis que pode acontecer. Pode ter uma área mais miserável cheia de bandidos e ladrões, áreas abandonadas com casas mal assombradas, cultos malignos secretos ou monstros que vivem escondidos. Nas áreas nobres você pode colocar intrigas, tramas de assassinatos, os esgotos podem estar lotado de monstros e ser o esconderijo de uma poderosa guilda de ladrões liderada por um beholder, por exemplo.

    O segredo de uma aventura urbana é variar os locais e colocar intriga e misturar aliados e inimigos que podem entrar em contato com os jogadores. Tavernas são um ótimo lugar para criar ligações entre os PdJs e seus PdMs, em criar intrigas, histórias, semear mistérios, etc.

    Uma cidade fica bem interessante no momento em que você cria uma emboscada em um beco escuro por exemplo, e os jogadores começarem a ir atrás de quem os atacou. Um julgamento público no meio da praça com os PdJs sendo acusados injustamente também causa grande emoção para a aventura!

    Você pode usar as cidades como base para as explorações dos PdJs nas áreas selvagens por exemplo. O importante é colocar drama e emoção na sua aventura, seja onde for! :)

  6. Parabéns pelo material surpreendente que voce vem postando no seu blog, tem sido de muita ajuda para mim, que estou começando a narrar aventuras agora, depois de anos apenas como jogador, agora eu sei o quanto o mestre sofre! Tio Nitro eu gostaria de um conselho (opinião) sua; Os jogadores do meu grupo demonstram nao gostar muito de narraçoes feitas em cidades, mas como estou começando a narrar agora eu nao sei como criar uma campanha inteira fora de civilizações. Voce teria uma ideia que possa me ajudar a garantir uma diversao a eles e a mim tambem, pois eu gosto mais de narrar em centros urbanos do que em naturais. Eu moro em Nova Lima, do lado de BH e seria um prazer se um dia voce pudesse vir aqui dar algumas dicas e conselho para o nosso grupo. Desde já agradeço o excelente material que voce tem deixado ai para ajudar mestres e jogadores. E jogar RPG com certeza É BOM DIMAIIISSSS!

  7. […] ADRENALINA: Ok, 5 rodadas não é tão ruim assim, mas depende de que forma este combate é realizado. Somente rolar os dados no combate? O típico combate lango-lango, no Eu Ataco, Tu Atacas, Ele Ataca, e assim vai longe… não é a melhor das maneiras. Um personagem do nível 06 não é tão poderoso, personagens dependentes de magias ainda são vulneráveis, mesmo que seja em menor escala. Existem criaturas que possuem entre suas habilidades similares à magia, a capacidade de criar campos anti-magia, dissipar magias e drenar níveis, enquanto outras são mais resistentes, e estas qualidade especiais características são imunidades, resistência à magia e reduções de dano. Caso os combates estejam tornando-se cada vez mais fáceis, lembre-se do quão é importante o ambiente do combate, ou seja o local onde ele é realizado o desafio e como isso pode favorecer as habilidades dos inimigos dos personagens, exemplos simples estão em elementais e criaturas marinhas. Recomendo outros exemplos, ouça o Podcast do Rolando 20, Episódio 25 – Turbinando Encontros e o NitroCast 04, Cenas de Ação Emocionantes! […]

  8. Gostei de todas as dicas, porem a que achei melhor foi a de não usar ação só por usar! Ela tem servir para algo!

  9. Valeu pelos comentários pessoal! :)

    @filipi – A minha idéia é passar idéias que sejam sem sistemas mesmo, para o maior número possível de mestres e jogadores poderem usar! Valeu!

    @rafael – O lance das músicas no fundo estava dando muito trabalho, além de que não quero ficar usando músicas comerciais sem permissão. Quanto aos trechos de áudio de desenhos, tudo bem, tem menos de 10 segundos, mas colocar músicas inteiras comerciais é complicado. E acho que fica melhor para o pessoal entender sem a música de fundo.

    Vou dar uma bombada no volume nos próximos Nitrocasts! :)

    @Zaknafein – É isso mesmo, o importante é a narrativa, se a narrativa, se o plot é bom, tudo dá certo! :) Quanto a atividade, o lance é se disciplinar e aproveitar todo o tempo livre! :)

    Um abraço pessoal! Valeu por escutar o cast! :)
    **********************************************************

  10. Saudações Mestre Nitro.

    Muito boa as dicas, acho que a que eu mais uso nas minhas mesas e o perigo de desafio da cena, como vc mesmo disse sem riscos as cenas de ação perdem o sentido, o jogador só se preocupa com o personagem se os pontos de vida começam a ir pro “óleo”.

    Ouvindo esse episodio eu me lembrei de uma partida que eu mestre de Lobisomen Idade das Trevas, aonde a matilha estava nos Alpes dos Carpatos em meio a um inverno inclemente, os povoados dos parentes estavam morrendo de fome, e o totem da matilha indicou um poderoso cervo mítico possuido por espiritos naturais da terra.
    A missão da matilha era caçar o poderoso cervo, e historia foi tomada pelo “espirito selvagem e instintivo” do jogo, os personagens perseguiram, saltaram, farejaram, salvaram aliados de quedas, desabamentos, tempestades de neve, fome, a fúria e esses elementos misturados com a caçada se tornou uma sequencia de ação frenetica que durou TODA A HISTORIA!!!
    Meus colegas que jogaram essa aventura dizem até hj que essa foi a melhor partida de Lobisomem que eles jogaram.

    Isso comprova exatamente o que o Nitro comentou nesse episodio, se os jogadores entrarem no espirito do jogo e o mestre manter o ritimo da ação o jogo provavelmente sera interessante mesmo sem combates.

    Caraca veio o cara ai em cima tem razão, o Nitro deve ter uns “clones” dele fazendo, partidas da mesa dele, participando de blogs, podcasts, resenhas, aventuras e etc affff rsrsrsr, ai Nitro quando e que sai o primeiro episodio desse novo podcast??

    ate mais…

  11. Gostei bastante do episódio! Parabéns, Nitro!

    Fico impressionado como você arruma tempo para mestrar, postar freneticamente no blog e ainda fazer um pocast de qualidade e sozinho!

    Quanto a crítica, gostei muita das dicas e sugestões. Mas na parte do áudio, senti falta das músicas variadas. E pode até ser um problema do fone do meu celular, mas achei o som um pouco baixo. Tenho que ouvir no volume máximo do tocador para ouvir com um mínimo de claresa no caos do transito.

    No mais, continue com o bom trabalho!

  12. Opa! To baixando esse! Muito bom o Podcast do rolando 20 que você participou. Sabe, embora o podcast deles seja bem especifico para a 4E, eu consigo obter um aproveitamento absurdo para minhas campanhas de 3D&T e D&D 3.x.
    Abração!

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s