Como criar personagens inesquecíveis

Você já observou que dentre os incontáveis personagens criados para as suas sessões de RPG apenas uns poucos são inesquecíveis? Enquanto a grande maioria dos personagens criados para as sessões de jogo acaba relegada ao esquecimento, alguns parecem destinados a se tornarem lendas entre os grupos de RPG. Por que isso acontece?

Quem espanca esquece, quem é espancado lembra! (Isso se não morrer hahahaha!)
Quem espanca esquece, quem é espancado lembra! (Isso se não morrer hahahaha!)

Muitos personagens se tornam inesquecíveis por causa de situações hilárias de jogo. Por exemplo, todos se lembrariam daquele guerreiro que, para tirar o mago do seu grupo de um transe hipnótico, lhe deu um soco tão forte que chegou a matar o pobre feiticeiro. Mas não é sobre esse tipo de fama que vamos falar nesse artigo. Os personagens memoráveis que vamos abordar são aqueles que se tornaram inesquecíveis por seus próprios méritos, por sua personalidade e pelo modo como foram representados pelos seus jogadores.

A base de um personagem inesquecível, assim como do RPG em si, está na interpretação. É nesse momento que o personagem do jogador ganha vida. E quanto melhor a interpretação, maior será a diversão do jogador e do seu grupo de jogo. Assim, para aumentarmos a chance de que nosso personagem seja inesquecível, temos que conhecer quais são as bases para uma boa interpretação.

Os atores de teatro normalmente comentam que quanto mais sabem sobre seus personagens, mais eles podem melhorar suas atuações. No RPG é a mesma coisa, quanto mais você souber sobre o seu personagem, mais fácil será interpretá-lo.

Para conhecer bem um personagem temos que saber sobre o seu histórico, o seu passado, as suas origens. Um histórico bem construído irá revelar as motivações de um personagem, o que o faz se aventurar pelo mundo onde vive. A personalidade de um personagem, suas virtudes e defeitos também contribuem para uma boa interpretação. Essa personalidade pode ser reforçada com traços pessoais, detalhes únicos que serão inesquecíveis. E para terminar, o jogador tem que saber como será a interação do seu personagem com o restante do grupo.

Vamos ver agora como esses elementos podem aumentar a diversão nas partidas de RPG!

O Histórico de um Personagem Inesquecível

Sei que muitos personagens memoráveis não possuem históricos bem construídos, sendo frutos da inspiração momentânea do jogador. Porém, se queremos aumentar as chances para o nosso personagem ser lembrado por muitos anos, criar uma boa história sobre suas origens torna mais fácil a sua interpretação.

Antes de escrever o histórico do seu personagem, imagine primeiro o que ele mais deseja no mundo. Ele quer ser respeitado? Quer ser temido? Ele deseja a vingança de algo que aconteceu em sua vida? Ele deseja encontrar seu amor perdido? Ele quer riquezas materiais ou busca avanço espiritual? Seu personagem quer alguma coisa. E quanto mais realista e mais bem construído, ele irá querer muitas coisas! E o modo como ele irá atrás dessas coisas que ele deseja irá formar a sua história.

Se você quiser aprofundar mais a história do seu personagem, pense em como surgiram os seus desejos. Porque ele quer respeito? Ele viu seus pais sendo humilhados por guerreiros do rei? Porque ele que riquezas materiais? Ele passou fome e miséria nas ruas quando pequeno? Ao responder perguntas como essas, seu personagem irá ganhar mais profundidade e ficar mais interessante.

Mais importante do que aquilo que um personagem deseja é aquilo que ele quer evitar. O que aterroriza um personagem irá influenciar o seu histórico. O que o seu personagem mais teme? O que ele não quer que aconteça com sua vida? Ele teme a humilhação, a dor, a doença, a pobreza? O que ele fará para evitar que essas coisas aconteçam em sua vida? O que ele já fez para evitar que estas coisas acontecessem? Se você realmente quer que seu personagem seja inesquecível, dê a ele algo que ele tenha muito medo, algo que lhe dê pesadelos à noite. As grandes narrativas de fantasia mostram personagens que enfrentam seus próprios medos para conquistar aquilo que mais desejam. Lembre-se que só é corajoso aquele que consegue superar seus próprios medos. Sem medo não há coragem!

Os medos servem para humanizar o seu personagem. Personagens perfeitos demais, sem nenhuma fraqueza, são chatos e completamente esquecidos depois da campanha. Procure criar uma fraqueza pessoal, como uma falha na sua personalidade ou coisa parecida. Isso o tornará mais interessante e mais complexo do que o tradicional herói “lindo, forte e inteligente”. Indiana Jones, por exemplo, tem um grande medo de cobras!

E não pense que um personagem que tem algo a temer seja um fraco. Luke Skywalker, o cavaleiro jedi da saga Star Wars, é sempre assombrado pelo medo de ser seduzido pelo Lado Negro da Força. Esse medo afeta suas atitudes, mesmo ele sendo um guerreiro perigosíssimo (alguém ainda se lembra da matança que ele apronta na nave do Jabba de Hut, no Retorno de Jedi?). E como todo grande herói épico, ele finalmente enfrenta o seu próprio medo, encarnado na figura de Darth Vader e do Imperador Palpatine, e sai triunfante. E quem pode negar que ele é um dos personagens mais inesquecíveis da cultura nerd?

Um bom histórico deve descrever de onde veio o personagem, quem são seus pais, sua infância, seus primeiros amigos e inimigos, momentos felizes e tristes, traumas que tenha passado e pessoas que tenha admirado e lhe inspirado. A história do personagem não precisa ser muito detalhada, mas deve mostrar de onde vêm suas principais motivações. O histórico também deve mostrar algumas características psicológicas do personagem, suas virtudes e defeitos, e como eles influenciaram sua vida.

Dependendo do histórico do personagem, suas motivações para a aventura irão variar. Um mago, por exemplo, pode querer se aventurar para aumentar seus conhecimentos. Um guerreiro, por outro lado, pode entrar em aventuras por causa de uma promessa feita a um pai moribundo. Saber qual é a motivação do seu personagem ajuda a torná-lo inesquecível.

A Personalidade de um Personagem Inesquecível

Um personagem para se destacar, precisa ser original. É nesse momento que entra a sua personalidade. Uma dica para fazer um personagem mais interessante e real é escrever as suas características básicas, anotando as virtudes, os defeitos, as manias, as superstições, e tudo mais que o torna único. Por exemplo, um personagem poderia ser impaciente, mas leal, preguiçoso porém criativo, etc.

No caso do Dungeons and Dragons, a personalidade do seu personagem fará com que vá além das tendências. Dois personagens de tendência Leal e Boa deveriam ser diferentes por causa de sua personalidade. A personalidade também lhe dará novas idéias para representar o personagem e dará mais “colorido” para as sessões de jogo.

Existem vários tipos de personalidades diferentes, dependendo de como são classificadas. Um personagem pode ser impulsivo, paciente, extrovertido, tímido, falante, mentiroso, etc. Você pode se inspirar nos signos do zodíaco, por exemplo, para construir a personalidade do seu personagem. Cada signo vem com características psicológicas peculiares. Seus amigos, colegas de escola, o pessoal do trabalho ou até mesmo familiares são fontes inesgotáveis de tipos psicológicos diferentes, e em muitos casos, bizarros!

Para ajudar aqueles que estão sem idéias, aqui estão nove tipos de personalidades para serem usados em personagens de RPG. Eles foram tirados e adaptados do Eneagrama. O Eneagrama tem origem no misticismo oriental e foi trazido para o ocidente pelo místico George Gurdjieff. Esses tipos psicológicos podem ser combinados entre si, para se criar novas personalidades:

Tabela 1 – Tipos de Personalidades do Eneagrama para Personagens Inesquecíveis

Tipo Psicológico:

Características:

1- O Reformador

São Insatisfeitos com a realidade, os Reformadores são idealistas, buscam concertar o que acham que está errado com o mundo. São muito críticos de si mesmos e dos outros e correm o risco de se tornarem intolerantes.

2 – O Sedutor

Os Sedutores usam da sedução para conseguir o que querem. Criam amizades facilmente, com base na adulação e dos elogios. Crêem que sua força está na sua simpatia, e correm o risco de se tornarem manipuladores.

3- O Competidor

Competidores, sempre se comparam com os outros e desejam ser o melhor naquilo que fazem. Tem um medo tremendo do fracasso, e fazem de tudo para manter o ar de superioridade sobre os demais. Tem grande grau de autodisciplina, mas podem acabar sacrificando tudo em função do sucesso pessoal.

4- O Individualista

Os individualistas acham que são diferentes de todo mundo e procuram a originalidade acima de tudo. Temem serem considerados iguais aos outros. São temperamentais e levam tudo para o lado pessoal. Crêem ser a criatura mais importante do mundo. Podem se tornar egoístas.

5 – O Investigador

Investigadores são intelectuais, planejando e refletindo muito antes de agir. Preocupam mais com suas teorias e planos do que com a realidade. Gostam de mergulhar nos livros e nos seus estudos, como um modo de fugir do mundo. Podem se tornar excêntricos e distantes.

6- O Controlador

Os Controladores gostam de segurança e estabilidade; procuram seguir todas as regras para evitar problemas. Quando se encontram em uma situação que não conseguem controlar, perdem a calma e ficam sujeitos a explosões emocionais. Podem se tornar neuróticos, querendo controlar e assegurar a sua própria segurança a todo momento.

7- O Entusiasta

Os entusiastas estão sempre buscando emoções novas. Não conseguem ficar parados, sempre querem coisas novas para acalmar sua ansiedade. Querem conhecer o mundo, se aventurarem. São impulsivos e muitas vezes agem sem pensar. Correm o risco de se perderem em excessos e podem ficar desesperados na falta de liberdade.

8- O Dominador

Os tipos dominadores gostam da autoridade e buscam o poder a todo custo. São excelentes líderes, porém gostam de impor suas vontades. Para eles, tudo é um teste para sua força de vontade. Correm o risco de se tornarem ditadores e intolerantes.

9- O Diplomata

Como são avessos aos conflitos, buscam sempre a conciliação, sendo receptivos e pacientes. São sonhadores e até um pouco ingênuos. Correm o risco de se tornarem complacentes ou de confiar demais nos outros.

Você pode usar um ou mais desses tipos psicológicos para usar de base na representação de seu personagem. E lembre-se que as experiências vividas pelo personagem irá ter um impacto em sua personalidade. Um personagem reformador pode, depois de um grande fracasso, se tornar um individualista, para depois, gradativamente, voltar a acreditar nos seu ideais. Um personagem inesquecível é dinâmico, ele muda com sua própria história. O Neo, o herói-messias da trilogia Matrix, muda muito sua personalidade ao longo dos três filmes, à medida que ele vai deixando sua antiga vida de hacker para assumor o papel do Escolhido.

Para dar um toque final na personalidade do personagem, podemos criar traços pessoais. Um traço pessoal seria um detalhe específico, como uma gíria, um detalhe, um gosto pessoal, ou rituais próprios de sua terra natal. Por exemplo, um guerreiro poderia ter como traço pessoal um determinado brado de guerra, ou uma predileção por colecionar troféus dos monstros que derrota. Tudo isso ajuda na interpretação do personagem e aumenta a diversão do jogo. Lembre-se por exemplo da fala abafada do Darth Vader, um detalhe inesquecível!

Interagindo com o Grupo

Depois de construir bem um personagem, vem a parte mais importante para torná-lo inesquecível: a interação com o grupo. Apesar de alguns jogadores esquecerem, o coração de uma partida de RPG é o trabalho em grupo. O modo como o seu personagem se encaixa em um grupo de aventureiros é muito importante. Veja qual é o papel do seu personagem no grupo e sempre se pergunte como você pode contribuir para a aventura. O seu personagem é o líder ou um bom e fiel companheiro de batalha? Ele faz o papel de relações públicas do grupo ou é o encrenqueiro que caça brigas por todo lado?

Muitas vezes, na interação da sua personagem com o grupo, podem ocorrer conflitos. Por exemplo, um ladrão pode viver discutindo com um paladino por causa das suas diferenças ideológicas. Evite que esses conflitos fujam ao controle. Se forem controladas, essas diferenças entre os aventureiros dão um bom colorido para as sessões de jogo. Caso contrário, o melhor é trocar de personagem e criar outro que se encaixe melhor no grupo. Lembre-se: personagens inesquecíveis completam-se uns aos outros. Tome de exemplo a “Sociedade do Anel” do Senhor dos Anéis. Cada aventureiro cumpria uma função e complementava o outro, Legolas e Gimli, Aragorn e Frodo, etc.

Essas são algumas sugestões que podem aumentar as chances para que seu personagem vire uma lenda no seu grupo de RPG. Tomara que, daqui a vinte anos, seu velho amigo de mesa de jogo vire para você e diga: “Cara, você lembra quando Lachesis, aquele mago que você fez, se sacrificou dentro da barriga de um dragão para salvar todo o grupo?”.

***********************

Tirei esse artigo do baú para ver se anima o pessoal a passar o Meme Personagens Lendários para frente! :)

Artigos Relacionados:

Varie os Temas das Suas Aventuras! (Artigos de RPG do Baú do Tio Nitro)

Criando Personagens com Alma! (Artigos de RPG do Baú do Tio Nitro)

Coloque Terror nas suas Campanhas de RPG de Fantasia! (Artigos de RPG do Baú do Tio Nitro)

Tramas Paralelas: Refinando a sua Campanha de RPG! (Artigos de RPG do Baú do Tio Nitro)

Diversão na Taverna! (Artigos de RPG do Baú do Tio Nitro)

Anúncios