Reino do Terror 01 – O Testamento de Lorrimor (Fotos+Sessão Gravada! Campanha Forgotten Realms +2d6!)

Foi uma sessão muito divertida, apesar do calor insuportável de quase quarenta graus aqui em Belzonte! Depois do primeiro combate, decidi voltar a rolagem dos dados para +2d6 mesmo (ao invés de usar +1d20) por que acabamos nos acostumando a usar os d6s em nossos jogos!

Download da Sessão

Reino do Terror 01 – O Testamento de Lorrimor (3 horas e 40 minutos – 70 mb)

Escute Online! (4shared)

Fotos da Sessão

Este slideshow necessita de JavaScript.

Episódios Anteriores:

Página Principal da Campanha Reino do Terror – Forgotten Realms +2d6

Cena 01: Encontros Inesperados

Os anões cervejeiros Oktober e Hans viajavam para Ravengro, para comparecer ao funeral do Professor Petros Lorrimor (um dos maiores colecionadores de cervejas de Ustalav), e se encontraram com um velho fazendeiro Felismund com seu filho Gustav que também estavam indo para Ravengro.

O fazendeiro Felismund informa a eles que no último mês uma praga atingiu e contaminou as fazendas da região, causando fome e aumentando a violência das estradas. Ele advertiu aos dois sobre bandidos nas estradas para Ravengro. Felismund também fala sobre uma estranha guerreira que anda pelas florestas atrás de monstros. Ele fala que a região é muito perigosa.

Oktober e Hans agradeceram e seguiram viagem, discutindo sobre seus planos de expandir a Cerveja Caneca-de-Pedra no reino de Ustalav, e discordando em relação se usarão as cervejas com sabor e de estilo élfico de Hans ou a cerveja rústica e muito alcóolicas de Oktober.

Eles decidiram descansar e fazer um piquenique no mato e encontram com Dora, a elfa druida. Hans, que adora elfos, ficou fascinado com a druida.

Os dois anões ofereceram comida para a Dora,e disputaram entre si quem iria oferecer a melhor cerveja para a elfa. Oktober supreendeu preparando uma cerveja deliciosa, melhor do que a de Hans.

Porém enquanto eles estão comendo, são atacados por um lobo feroz. O lobo,q ue tinha uma aura fantasmagórica depois de atacar Dora, se transformou em um homem.

Um dardo de prata o atingiu e o destruiu em uma explosão de luz. O dardo foi lançado pela Besta da Caveira, da caçadora de monstros Val Hellsing.

Ela se aproximou e se apresentou para os demais, os advertindo da quantidade de fantasmas que existem na região.

Depois de conversarem, eles descobriram que estavam indo para Ravengro, e decidem ir juntos para a cidade. Em outra coincidência, eles descobriram que estavam indo para o mesmo funeral do Prof. Petros Lorrimor (que foi o mestre de Val Hellsing e que poderia saber o paradeiro do mestre druida de Dora, que desapareceu a algumas semanas atrás).

Dora descobriu que o Prof. Lorrimor, que era amigo de seu Mestre Druida Awar Marivaldi, estava morto. Decidida a descobrir o paradeiro do seu mestre druida, Dora resolve continuar sua viagem para Ravengro com os demais.

Cena 02: O Resgate da Confessor e do Mago

Mais a frente no caminho para Ravengro, o fazendeiro Felismund e seu filho Gustav foram atacados por bandidos de estrada, fazendeiros da região desesperados pela fome por causa da peste que assolou a região (seus nomes são ..)

Gustav caiu da carroça ( que está cheia de caixas de maças e laranjas) e quebrou a perna ao cair na estrada, esvaindo-se de sangue de uma fratura exposta.

Ao seu socorro, Tulissa, a Confessor de Tyr, segue a cavalo rapidamente. Mais a frente na estrada, o mago Taeron Moonstone, ao escutar os gritos do menino, ponderou um pouco e decidiu retornar.

A Confessor controlou a mente de um dos bandidos que acabou empalado pela espada do outro, enquanto Taeron usou de sua telecinésia para prender um dos bandidos no chão.

A Confessor curou o memino Gustav, e tanto Gustav e Felismund ficaram tão agradecidos que prometeram espalhar a mensagem de que uma santa de Tyr estava andando na região. O fanzendeiro ofereceu maças e laranjas para os dois.

Nesse momentou os anões, Val e Dora chegaram no local e procuraram ajudar a catar todas as caixas quebradas pelos bandidos.

Cena 03: Chegando em Ravengro

Os viajantes conversaram e se apresentaram, tendo em comum que foram convidados para o funeral do Professor Lorrimor. Taeron Moonstone era um antigo aluno do Professor enquanto a Sacerdotiza Elárian de Tyr, a Madre Superiora de Tulissa, pertencia a mesma organização secreta que o Professor Lorrimor.

Val Hellsing (que também pertence a ordem secreta do Prof. Lorrimor) descobre que sua irmã Madeleine (que virou uma vampira e destruiu sua família), estudou na mesma universidade em Lepidstat que Taeron Moonstone, e fora professora de Arte das Trevas até que desaparecera.

O fazendeiro Felismund recomendou a eles ficarem na taverna o Demônio Gargalhante. Dora fez brincadeiras com o tema de demônios, o que revelou a superstição do fazendeiro. Ele advertiu aos heróis que o povo da região é muito simples e tem muito medo de coisas sobrenaturais.

Mapa de Ravengro

Mapa de Ravengro

Cena 04: O Memorial de Ravengro

Antes de chegar na cidade eles viram uma enorme colina, com névoas em cima que cobria algumas ruínas enormes. Eles seguiram em frente. O sol já estava se ponto no horizonte.

Na entrada da cidade eles viram uma enorme estátua de um homem com barba e um tipo de uniforme. Ele carregava um enorme porrete. A estátua era enorme, cerca de 20 metros de altura. Na sua base circular, a cinco mestros do chão, eles viram uma enorme placa de metal com vinte cinco nomes.

O maior dos nomes é Lyder Hawkran, seguido de mais vinte três nomes e o último nome é o de Vesorianna Hawkran. Ao redor da estátua eles encontram vários indícios que o lugar é usado para os jovens de Ravengro namorarem. Eles encontram uma carta de amor direcionada a uma mulher chamada Molly.

Cena 05: Os Pescadores de Ravengro e os Postes de Notícias.

Os heróis passaram em frente a uma enorme cabanda, para onde vários pescadores muito mal humorados entraram, levando vários peixes do Rio Ravengro. Os pescadores olharam com desconfiança para os heróis, e seu líder, um homem forte com um enorme cutelo e um lenço manchado de sangue na cabeça, cuspiu na direção do grupo e fechou a porta na cara dos heróis, depois que foi abordado por Oktober.

Eles seguiram mais a frente e chegaram a uma encruzilhada, onde vários postes tinham jornais colados. Um dos postes anunciava o casamento de Pevrin Elkarid (filho de Zokar Elkarid, dono da taverna Demônio Gargalhante) com Molly.

No outro poste estava um jornal da cidade, o Pergaminho do Wealday, escrito por Gharen Murica, conclamando uma reunião na prefeitura da cidade em três dias para discutir a praga e a fome que está assolando a região.

A Cidade de Ravengro

A Cidade de Ravengro

Cena 06: Na Casa do Professor Lorrimor e a Hospedaria Outward.

Eles decidiram ir primeiro na casa do Professor Lorrimor, onde encontraram Kendra Lorrimor, a filha do professor. Val Hellsing já conhecia Kendra, pois já tinha chegado na cidade a alguns dias atrás.

Ao ser questinada sobre a morte do Prof.Lorrimor ela disse que ele morreu por causa de um acidente, uma pedra caiu em sua cabeça quando ele estava estudando as ruínas de Harrowstone. Kendra afirmou que não sabe o que se tratava essa pesquisa do Prof. Lorrimor e nem o que seja as ruínas Harrowstone (já que ela estava em Lepidstat nessa época).

Kendra Lorrimor

Kendra Lorrimor

Ela também disse que depois do funeral, o testamenteiro Vashian (um halfling) irá ler o testamento e que o professor deixou heranças para seus convidados ao funeral. Ela disse que ela foi quem enviou os convites, de acordo com os desejos do Professor Lorrimor.

Kendra reconheceu o nome de Taaeron, pois já o vira em Lepidstat e pela sua fama como um dos melhores alunos do Prof. Lorrimor.

Ela também disse que o Mestre Druida Awar também visitava o Prof. Lorrimor com frequência. Dora revelou que o Mestre Druida Awar pertencia a Ordem do Olho Palatino.

Val revela que ela também pertencia a Ordem do Olho Palatino e explica que é uma organização que lutava contra as trevas em Ustalav desde a queda do Necrotirano.

Cena 07: A Forja de Ravengro e a Hospedaria Otward.

Eles decidiram ficar em quartos na taverna da cidade, ao invés de ficar na casa do Prof. Lorrimor. Eles seguiram para o centro da cidade.

Hans e Oktober pararam na Forja de Ravengro onde encontraram com Jorfa, uma anã ferreira que agradou muito do Oktober. Ela recomendou a hospedaria Outward, e disse que o Demônio Gargalhante não esta mais hospedando ninguém. Jorfa assustou-se com Hans por causa de sua aparência.

Eles seguem para a hospedaria Outward, onde conhecem Sarianna Vai, a dona da taverna. Oktober e Hans a deixaram bêbada e conseguem seus quartos em troca de cerveja. Val ficou bêbada também.

Horas mais tarde eles seguiram para as Terras do Descanso, o Cemitério da Cidade, com a população fechando a cara e se assustando com os heróis.

Cena 08: Confronto no Cemitério de Ravengro

No cemitério, eles acompanham os conselheiros de Ravengro (Prefeito Heartmouth, Mirta Straelok, Shanda Farandan e Gharen Mauricar) e o Padre Grimburrow, líder da Igreja de Pharasim, a religião oficial de Ustalav (símbolo é uma cruz branca).

Porém, antes de enterrarem o corpo, o mesmo líder dos pescadores que fechou a cara para os herois na entrada da cidade, aparece junto com mais seis outros pescadores e bloqueiam o caminho. Eles estavam carregando armas e acusavam o Prof. Lorrimor de ser um necromante e que não seria enterrado no cemitério.

O líder dos pescadores era Gibs Hephenos, e ele acusou o Prof. Lorrimor de trazer as trevas para região por ter subido na Colina Almadiçoada onde estão as Ruínas de Harrowstone!

Os pescadores partiram para cima dos heróis.

Conselheiro Hearthmouth

Conselheiro Hearthmouth

A Confessor se aproximou de Gibs e o tocou, dominando sua mente e o ordenando que mande os demais embora. Os demais pescadores consideraram isso outra prova de que os heróis lidam com artes das trevas e tentaram atacar, porém a druida Dora os prendeu todos invocando plantas do chão do cemitério.

Os conselheiros da cidade interviram e pediram para os heróis liberarem os pescadores. Dora liberou os pescadores e eles fugiram desesperados.

Padre Grimburrow

Padre Grimburrow

O Conselheiro Hearthmouth ficou irado com os heróis por causa do acontecimento e pediu para eles irem embora da cidade em pouco tempo, para evitar mais problemas, pois os ânimos da cidade estavam exaltados por causa da praga, e por causa de sua preocupação com a próxima eleição dos conselheiros.

Eles enterraram o Prof. Lorrimor e depois seguiram para a casa de Kendra Lorrimor.

Cena 09: O Testamento do Prof. Lorrimor

Na casa de Kendra, o testamenteiro Vashian (um halfling) lê o testamento do Professor. O professor deixou um bau com tomos secretos para serem levados a Lepidistat, onde os heróis receberão 1000 peças de ouro.

O testamento também revelou que o Prof. Lorrimor deixou sua coleção de cervejas especiais para Hans e Oktober, fato que Hans celebrou muito.

Mais tarde, eles abriram o baú e descobriram um diário do prof. Lorrimor.

O diário contou que o Prof. Lorrimor estava investigando a presença dos Necromonges do Caminho Sussurante na região. Ele teme o que eles estão planejando nas ruínas de Harrowstone.

Ele também indicou em seu diário que iria entrar na Falsa Cripta dentro do cemitério para pegar um equipamento e armas especias contra fantasmas, deixadas lá a muitos anos atrás por padres da Igreja de Pharasma. O Prof. Lorrimor suspeitava da presença de fantasmas em Harrowstone.

Taeron tenta abrir um dos tomos malignos presentes no baú, e o tomo começou a tomar conta de sua mente. A Confessor tocou no tomo e conseguiu livrar Taeron, depois de uma grande explosão de luz.

No final, os heróis decidem investigar o que é as ruínas de Harrowstone e o que é o Caminho Sussurante, mencionados no diário.

PERSONAGENS DOS JOGADORES

Val Hellsing – Caçadora de Monstros

Jogadora: Érika Tuz

Descrição:

Roupa de Couro negra com vários detalhes com caveiras, visual ultragótico. Cabelos negros e pele pálida, com uma série de intens mágicos que a deixam capaz de caçar vampiros e outros monstros da noite. Cabelos encaracolados e negros e olhar nervoso.

Possui uma máscara de caveira que a permite ver no escuro. Tem um cinturão com presas de vampiros que curam suas PVs. Ela é perseguida por sua irmã, uma Lorde Vampira.

História:

Quando era pré-adolescente, sua irmã virou vampira e matou sua família. O Professor Lorrimor, da universidade de Lepidstat do norte do Reino de Ustalav a educou para ser uma Caçadora de Monstros, ensinando tudo que ele sabia. Val Hellsing cresceu em Lepidstat depois que foi adotada pelo Professor Lorrimor.

Motivação: Val Hellsing partiu em sua jornada para matar ou salvar sua irmã da maldição vampírica.

Tulissa – Confessor de Tyr

Jogadora: Paula

Descrição:

Branca com cabelos negros, lábios rosa.

Motivação:

Cresceu nas Dalelands (As Terras dos Vales), e entrou no tempo de Tyr quando criança. Recebeu o treinamento para se tornar uma Confessor, uma sacerdotisa capaz de dominar as mentes de outras pessoas. Ela é a primeira das novas guerreiras de Tyr, as Confessor. Tuliça está em treinamento, é uma noviça e foi para Ustalav para se encontrar com o Prof. Lorrimor.

O Prof. Lorrimor trabalha junto com o Templo de Tyr nas Dalelands para evitar que o Necrotirano volte. O Sacerdote Remariz, o superior de Tuliça, está preocupado com as suspeitas de Lorrimor sobre a ascenção das forças das trevas, que deram o poder ao Necrotirano no passado.

Hanz Caneca-de-Pedra – Anão Guerreiro e Elegante, dono de Cervejaria em Leipidstat

Jogador: Tio Nitro

Descrição:

Primo de Oktober Caneca-de-Pedra, Hanz possui uma cervejaria gourmet em Lepidstat, um anão hipster. Primo de Oktober!

Motivação:

Se une a Oktober para abrir mais tavernas pelo Reino de Ustalav e o ajudar guiando pelos condados. O Prof. Lorrimor era um grande apreciador das cervejas Caneca-de-Pedra.

Oktober “Fast” Caneca-de-Pedra – Anão Bárbaro e Cervejeiro das Montanhas da Mandíbula do Dragão

Jogador: Anso

Descrição:

Tem cabelos loiros partidos no meio e um bigode pontudo para baixo. É bem corpulento, mas muito ágil no manejo do machado e das canecas de cerveja, o que lhe concedeu o apelido de “Fast”.  Tem uma caneca que transforma água em cerveja e fica furioso se não estiver com ela por perto. O símbolo do seu clã é uma caneca com uma folha de cevada esmagando a cabeça de um orc (caneca de pedra, oras). É do clã Stone Cup (Caneca-dePedra) famoso pelos seus anões mestres cervejeiros.
História:

Cresceu nas montanhas ao norte da Terra dos Vales ouvindo as histórias de que o Necrotirano roubou todo o tesouro dos Anões do Norte de Ustalav e os expulsou do reino. Quer trucidar aqueles que expulsaram o seu clã da região além de tentar reconquistar a confiança do povo de Ustalav levando a cerveja dos Caneca de Pedra para os 4 cantos do reino. Os anciões não gostaram dessa idéia e preferiram manter a produção de cerveja exclusiva para os anões. Sentido-se desonrado Oktober cometeu um ato extremo: cortou com o machado todas as tranças da barba, bigode e dos longos cabelos (tradicionais dentro do clã) e prometeu que deixará o cabelo e a barba crescerem novamente quando tiver reconquistado o tesouro perdido dos anões.

Motivação:

Foi para Ustalav em busca do Professor Lorimor, um amigo dos Caneca-de-Pedra, que teria descoberto uma pista do paradeiro do tesouro roubado dos anões pelo Necrotirano. Conta com a ajuda do primo Hanz Caneca-de-Pedra que mora em Lepidstat e também é um grande apreciador de cerveja. É apaixonado por cerveja e está sempre tentando criar novas receitas e métodos de fermentação da bebida.

Dora – Druida da Shudderwood

Jogador: Leo

Descrição:

Tem cabelos loiros e é toda feliz. Muito bela mas meio caótica. É alegre e faz crescer flores por todos os lados. Ela segue o Deus Silvanus.

História:

Durante uma guerra civil em Ustalav, Dora foi abandonada na Shudderwood, no Norte do Reino de Ustalav. Awar Marivaldi, o Mestre Druida de Shudderwood (e membro da Ordem Palatina) a adotou e a treinou. O Mestre Awar era amigo e aliado do Prof. Lorrimor e ia até a Shudderwood para consultar o Mestre Awar sobre plantas para caçar monstros. Havia uma comunidade de Elfos do Sol em Lorzeri durante a época do Necrotirano. Mestre Awar é um veterano da Cruzada da Luz que derrubou o Necrotirano.

O Mestre Awar esta preocupado com o aumento da atividade dos lobisomens na Shudderwood ( e enviou mensagens para Lorrimor por meio de águias inteligentes), e com um praga negra que está matando as árvores de Shudderwood.

Motivação:

Com o desaparecimento do Prof. Petros Lorrimor, seu Mestre Awar a enviou para Ravengro para investigar o seu desaparecimento.

Taeron Moonstone – Mago Elemental e aspirante a necromante

Jogador: Mário

Descrição:

Um mago estudioso e ambicioso da Universidade de Lepidstat.

História:

É oriundo de Illmarsh e foi para Lepidstat, onde era um dos melhores alunos do Dr. Petros Lorrimor.

PRÓXIMA SESSÃO : O PASSADO SOMBRIO DE RAVENGRO

Contato:

About these ads

19 Respostas para “Reino do Terror 01 – O Testamento de Lorrimor (Fotos+Sessão Gravada! Campanha Forgotten Realms +2d6!)

  1. Tio Nitro, se você não viu ainda eu recomendo: Werewolf The Beast Among. O filme é a copia de seu cenário kkkkkkkk…. Abraço

  2. Tio nitro vou começar a mestrar uma campanha em forgotten realms, alguma dica?

  3. Ótimo começo de campanha, excelente interação entre os personagens/npcs e um clima muito bom de imersão, parabéns.
    Só uma pergunta, quais os nomes das músicas que tocam no vídeo? Se possível adicionar neste e nos futuros posts o nome das trilhas seria muito legal.

  4. Arretado Nitro! A trilha de Ghotic é muito boa. O clima do jogo foi excelente! Muita interação. Gosto disso. Indo ouvir a parte 2.

  5. Salve Don Nitro! (só vou te chamar de Don agora!) Não há nem o que elogiar mais sobre sua campanha né? Trilha sonora, ambientação, background, escolha de cenário e combates rápidos e, usando um termo que você usa com outro sentido: gráficos! Combates gráficos sim! Escutando por exemplo o Space Cthulhu senti medo, tensão e até adrenalina, e sinto que seus novos capítulos prometem! Muito obrigado pela verdadeira Arte (com “A” maiúsculo sim) que você e seus amigos trazem aos seus ouvintes. Tudo beirando o masterpiece level.

    Você, e creio que isso se aplica a uma porção de gente (destes que baixam e não comentam que nem eu fazia em minha era da abebêscencia ), tem verdadeiramente inspirado e insuflado esperança nos valores da fantasia, ingênuidade saudável e nas virtudes que existem nas partidas de RPG. Inteligência social, interação humana, humor, capacidades associativas, experimentação da própria personalidade e caráter através da interpretação, contato com outras perspectivas (interpretar um elfo, ou tri- kreen e saber sua visão do mundo), todos esses são ganhos presentes no RPG que há muito havia esquecido, no esquema escola, cinema, clube, televisão…

    Um salve para todos os que mantém viva aquela chama selvagem através do lúdico, e meus sinceros agradecimentos Don Newton por ser um pequeno estandarte do principal atributo do RPG: A adoração ao demônio! Ops, digo, calma aí, pais e psicólogos! Retificando: A diversão!

    ( e peço a minha sempre com humor, gelo e uma fatia de laranja e umas gotinhas de ironia)

    Abraço Forte e até domingo.
    Prof. Pasquale

  6. Ficou emocionado com o conteúdo do comentário ou com a assinatura de celebridade menor daqui do Brasil?

    Hahahaha, desculpe a piada meio aleatória e fora de contexto (no melhor estilo Monty Python, que por acaso adoro!). Se ainda não sacou: por brincadeira, logo depois de falar que peço minha diversão com humor e ironia, assinei como o Professor Pasquale, aquele sujeito do Jornal O Globo, que explica como se fala e escreve corretamente ( maneira educada de dizer que ele chama todo mundo de burro!). Ele já apareceu na revista Mad, na parte de dicas de estudo, mandando a letra que é viagem escreve garotão todo leleske, cheio de manha que essas parada dá tudo treta tá ligado? Como não podia ser a assinatura era do Prof. Paspalho.

    Até o Jovem Nerd já foi zoado em alguns nerdplayers, onde fala besteira e aparece uma animaçãozinha do Pasquale dizendo: NÃO! Enfim, ganhei nota zero por ter que explicar a piada, mas estou feliz por ter feito um comentário honesto, descente que além de emocioná-lo ainda serviu para trolá-lo. Hahahaha.

    Nem precisa responder esse comentário, em breve vou aparecer aqui para degustar mais material de primeira, e óbvio, comentar. Até lá!

    Abraço forte Prof. Paspalho.

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s